Corpos de Jorge e Samuel são identificados; exame de DNA não foi necessário

Os corpos de Samuel Thomas e Jorge Eduardo, duas das dez vítimas do incêndio ocorrido no Ninho do Urubu, foram reconhecidos na tarde desde domingo (10). A perícia recorreu à antropologia forense para identificação, uma vez que os corpos estavam muito carbonizados. Sendo assim, não se fez necessário a utilização do exame de DNA, que demandaria mais tempo.

O reconhecimento foi obtido através da medida da altura dos dois garotos, acelerando o processo de identificação e liberação dos corpos. Até o momento, cinco vítimas da tragédia no Ninho foram veladas: Arthur Vinícius, Pablo Henrique, Bernardo Pisetta, Christian Esmério Victor Isaías.

Outras três vítimas conseguiram escapar com vida do incêndio, mas seguem internadas. São eles: Jhonata VenturaCauan Emanuel e Francisco Dyogo. O quadro mais grave é do jovem Jhanata, uma vez que teve 30% de seu corpo queimado. O garoto permanece em estado grave, sedado em ventilação mecânica. Já o atleta Cauan apresentou boa recuperação e deixou o CTI.

0 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com