Fabio Monken: “Por um mínimo de dignidade”

FOTO: GILVAN DE SOUZA / FLAMENGO

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

No próximo sábado, dia 1º de dezembro, fecharemos o Campeonato Brasileiro de 2019, jogando em nossos domínios, contra o Atlético-PR. A partida não valerá nada para nós em matéria de classificação, já que nossa posição já está definida desde a 37ª rodada do certame, mas valerá para mensurarmos o que poderemos aguardar da parte do elenco que sobrar para o ano que vem.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


Devemos jogar de maneira a deixar na Magnética a certeza de que o próximo ano será muito melhor do que este que se encerrará, melancolicamente, sábado à noite no Maracanã. A seriedade e a motivação em vestir o Manto Sagrado, por si só, deveria insuflar os ânimos do jogador menos vibrante, mas não é o que temos observado.

Para fecharmos o ano com um mínimo de dignidade temos que deixar quase tudo em campo. Digo quase, pois acredito que a motivação não será a mesma de quando ainda tínhamos possibilidade de título, mas reitero aqui que sempre acreditei que se corrermos mais do que o habitualmente corremos, ganharíamos facilmente de 99% dos adversários nacionais.

Não se conquista um campeonato vencendo todos os adversários fortes, mas perde-se uma taça deixando pontos “certos” escaparem quando jogamos contra adversários inferiores. Isso aconteceu sobremaneira esse ano.

Vou além, essa desmotivação congênita tem sido observada de forma contumaz. A leniência e a tolerância com os reveses têm sido a tônica dessa diretoria e, como o exemplo vem de cima, a coisa fica mais e mais contagiosa à medida que vai se alastrando pela base da pirâmide.

Para nos livrarmos dessa sina maldita de não conseguirmos ganhar nada do que disputamos, além de extirparmos de vez esse mal, psicologicamente falando, devemos começar a pensar esportivamente de forma diferenciada. Muito treino, variações táticas corretas, contratações baseadas no perfil técnico e profissional dos atletas e, principalmente, comprometimento de todos dentro e fora do gramado.

É extremamente fácil separarmos os jogadores comprometidos dos “peladeiros”, que não tem compromisso tático. Simplesmente sentado na arquibancada do Maracanã, o torcedor mais ignorante taticamente consegue perceber quem serve e quem não serve.

E é mais fácil ainda nos livrarmos definitivamente desse tipo de atleta. Quanto ao comprometimento, não confundamos com falta de profissionalismo. O atleta pode ser muito profissional fora de campo, treinar com afinco, não atrasar, etc. Mas se não cumpre seu papel na hora do jogo, não adianta nada. O Cuéllar, por exemplo, não pode continuar a correr por ele e por alguns indolentes. Além de fisicamente impossível, é extremamente injusto e desestimula a médio/longo prazo.

Esse deve ser o nosso foco para a montagem do elenco de 2019. O próximo técnico terá que fazer um trabalho minucioso para, além de separar o joio do trigo (e haja joio!), também saber garimpar jogadores com este perfil de comprometimento para integrarem um elenco verdadeiramente vencedor.

E isso é o mínimo que esperamos para o próximo ano. Ainda falarei, em futuras colunas, sobre planejamento ideal, cujo qual acho de fundamental importância para continuarmos crescendo no cenário esportivo. Mas devemos primar, exaustivamente, pela excelência.

Quanto ao jogo de depois de amanhã, o único resultado que espero é a vitória. Para lavar a alma da torcida carente de grandes títulos, para terminarmos de forma menos indigna o ano que passou e para que a Magnética possa ter ao menos uma ponta de esperança para a temporada que se aproxima.

O apoio deve continuar a ser incondicional dentro das quatro linhas, mesmo que haja discordância sobre qualquer assunto. Mesmo querendo que as mudanças ocorram, o nosso Mengão (de TODOS) é o que está dentro de campo, envergando o mítico Manto negro-encarnado. Ontem, hoje e para sempre! Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!
Saudações rubro-negras a todos!
 Fabio Monken
Twitter: @fabio_monken

Gostou? Não gostou? Concorda, discorda? Ótimo!
O Debate sempre será salutar!
Deixe seus comentários e interaja conosco!
Pontos de vista divergentes são essenciais à evolução do homem.
Mas lembre-se: Somos todos Flamengo!
A intolerância e a falta de argumentos são os combustíveis para o fracasso!

3 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular