Dirigente afirma que direitos de transmissão dos estaduais não serão mais comprados pela Globo

FOTO: DIVULGAÇÃO / FERJ

É cada vez mais normal ver parte da torcida e da imprensa criticando os campeonatos estaduais. Inclusive, muitos técnicos e dirigentes passaram a ver o calendário do futebol brasileiro de forma negativa, apontando a falta de tempo para trabalhar e treinar suas equipes. Segundo Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, os regionais devem diminuir cada vez mais sua importância no Brasil.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


Em entrevista à rádio Transamérica, Petraglia revelou que a ideia é que o Brasileirão seja adiantado no calendário – de fevereiro a novembro, para ser tratado como o grande produto do futebol nacional. Por isso, segundo o dirigente, a Rede Globo, a partir de 2020, não deve mais comprar os direitos de transmissão dos campeonatos estaduais, por vê-los como deficitário. Entretanto, a emissora deve continuar com o Paulistão até 2022.

Quero adiantar pra vocês. A partir de 2020 a Globo não financiará, não comprará, nenhum campeonato estadual. O último é o próximo (2019). A Globo não quer mais campeonatos estaduais. É deficitário. Ela quer antecipar o calendário do Brasileiro para fevereiro e vender pay-per-view e publicidade do Brasileiro. O único estadual que ficará por um tempo, até 2022, é o Paulista —, disse Petraglia

Contudo, Mario Celso Petraglia não acredita no final dos Estaduais e sugeriu que essa competição fosse tratada como se fosse um torneio sub-23: “Tem que ser feito o ano inteiro com o sub-23… Temos 650 clubes profissionais no Brasil. Essa é a base do futebol, mas tem que buscar receita“, finalizou o dirigente.

3 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular