Kleber Leite, ex-presidente o Fla, critica venda de Paquetá: “Apressado come cru”

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Antes mesmo da confirmação da venda de Lucas Paquetá para o Milan, já tem gente demonstrando insatisfação. Além da torcida, por conta da perda técnica, o ex-presidente do Flamengo, Kleber Leite, considerou a negociação “estranha e inoportuna” para o momento. Em texto publicado em seu site, o ex-dirigente rubro-negro fez duras críticas.

“Estranha na medida em que o valor anunciado – 35 milhões de euros – é bem inferior ao do estipulado em contrato, no caso de venda para o exterior (50 milhões de euros). E, ainda mais estranha, pelo fato de três clubes estarem interessados (PSG, Barcelona e Milan), leilão inevitável em que, através dele, se poderia chegar aos 50 milhões, conforme multa estipulada” — escreveu Kleber, reforçando a insatisfação pelo valor que será arrecadado.

“A pressa em vender também causa espanto, na medida em que fere a estratégia de venda pelo melhor preço, além de implicar em possível transtorno técnico, na reta final e decisiva do único título que podemos conquistar, neste ano magérrimo de glórias e robusto nas finanças. […] Agora, na pressa em vender, o preço ficou longe do que se poderia alcançar. Como sempre disse minha avó Corina, ‘o apressado come cru’.”

Em seu texto, Leite ainda fez críticas à forma como a diretoria rubro-negra se comportou durante a venda de Vinicius Jr., considerada uma grande negociação. No trecho, dá responsabilidade ao empresário do atleta pelos altos valores obtidos e tira o mérito da cúpula do Fla na trâmite. A publicação termina com a seguinte sentença: “Para os torcedores do Flamengo, que só pensam em conquistas, um ano horroroso. Para os dirigentes, que só pensam no dinheiro, um ano… espetacular!!!”


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


Confira o texto completo publicado por Kleber Leite:

Estranha, e inoportuna para este momento, a venda de Paquetá para o Milan, por 35 milhões de euros.

Estranha na medida em que o valor anunciado – 35 milhões de euros – é bem inferior ao do estipulado em contrato, no caso de venda para o exterior (50 milhões de euros). E, ainda mais estranha, pelo fato de três clubes estarem interessados (PSG, Barcelona e Milan), leilão inevitável em que, através dele, se poderia chegar aos 50 milhões, conforme multa estipulada.

A pressa em vender também causa espanto, na medida em que fere a estratégia de venda pelo melhor preço, além de implicar em possível transtorno técnico, na reta final e decisiva do único título que podemos conquistar, neste ano magérrimo de glórias e robusto nas finanças.

Li que os nossos dirigentes foram para Milão fechar o negócio, quando o normal é o comprador visitar o vendedor. Talvez a volúpia, a tara por vender, explique o caso.
E, antes que esqueça, é mais do que necessário se restabelecer a verdade sobre a venda de Vinícius Júnior para o Real Madrid, em que os dirigentes rubro-negros foram elogiados pela inusitada transação, na qual o clube espanhol acabou pagando a multa de 45 milhões de euros, estipulada em contrato.

O “mérito” desta negociação foi exclusivamente do representante do jogador. Frederico Pena, que já foi meu assistente na área comercial, extremamente talentoso, conseguiu jogar com a rivalidade entre Real e Barcelona e, desta forma, conseguiu o preço máximo.

Agora, na pressa em vender, o preço ficou longe do que se poderia alcançar. Como sempre disse minha avó Corina, “o apressado come cru”.
Para os torcedores do Flamengo, que só pensam em conquistas, um ano horroroso. Para os dirigentes, que só pensam no dinheiro, um ano… espetacular!!!

25 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com