Com venda de Paquetá, Fla terá condições de contratar no começo da temporada, diferentemente dos anos anteriores

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

Por: Venê Casagrande

Lucas Paquetá ainda não assinou contrato com o Milan, é verdade, mas o acordo com o time italiano vai ser firmado ainda nesta semana. A saída do jogador vai disponibilizar ao clube a chance de fazer investimentos no começo da próxima temporada, ao contrário dos anos anteriores. Everton Ribeiro e Vitinho, por exemplo, chegaram no meio de 2017 e 2018, respectivamente. O clube rossonero vai pagar 10% do valor, algo em torno de 10 milhões de reais, quando a “canetada” for dada, e o restante do montante será pago em duas parcelas, em 2019. A primeira vai ser depositada no primeiro semestre de 2019, o que aumenta a possibilidade de fazer contratações nos primeiros meses de disputa.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos, para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir!


O Flamengo, então, já trabalha na reposição de Paquetá e quer uma peça à altura. A ideia, inicialmente, é uma contratação internacional e de peso, algo que gere impacto nos torcedores. Os nomes já estão sendo entregues pelo Centro de Inteligência do Flamengo à diretoria rubro-negra.

O fato de ser ano político não interfere nessa busca por um substituto por Paquetá. A diretoria entende que o planejamento, mesmo que a atual gestão não continue, deve ser mantido. Em recente entrevista ao Coluna do Flamengo, Ricardo Lomba, atual vice de futebol e candidato da chapa da situação, disse que a diretoria buscava nomes para repor uma possível saída do camisa 11.

Temos esses receios, mas já estamos no mercado em busca de reposição e já temos alvos possíveis para uma eventual saída dele.

Lomba concedeu entrevista ao Coluna do Flamengo na última semana (Foto: Venê Casagrande/Colunadoflamengo.com)

Lucas Paquetá terá mais dez jogos com a camisa do Flamengo antes de se apresentar ao Milan, em janeiro. O meia, de 21 anos, é o artilheiro da equipe na temporada, com onze gols. No Brasileirão, o camisa 11 balançou as redes em nove oportunidades. Além da fase artilheira, o jogador é uma das principais peças do elenco por conta da versatilidade.

A venda de Paquetá se tornou a segunda maior da história do Flamengo e sexta maior do futebol brasileiro. Entre a equipe, ele ficou abaixo de Vinicius Júnior, negociado com o Real Madrid, pela quantia de 45 milhões de euros. No cenário nacional, ficou abaixo também de Neymar, Vinicius Jr, Rodrygo, Lucas Moura e Arthur.

28 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular