Pedro Sampaio: “O Flamengo é grande? Não. O Flamengo é infinito!”

FOTO: REPRODUÇÃO

Recentemente, um jovem flamenguista me perguntou se eu realmente achava que o Flamengo estava entre os maiores clubes da história do futebol. Apesar de ser uma lástima, não deixa de ser sintomático este tipo de questionamento. Eu nasci na virada dos anos oitenta para noventa e não me lembro de – apesar de ter tido muito mais sofrimento do que alegria na minha infância com o futebol – ter essa dúvida. Sempre foi cristalino para mim que, sim, o Flamengo é um dos maiores clubes de futebol da história. Aliás, muito maior, inclusive, que grande parte dos times europeus que a mídia “especializada” insisti em inflar.

Sabe quem concorda comigo? A FIFA. Isso mesmo, até a FIFA tem noção da importância do “Mais Querido” para o desenvolvimento do futebol no globo terrestre. Em 2000,  a mais poderosa entidade do futebol mundial colocou o Flamengo na lista dos maiores clubes do século passado, estando no “Top 10“. Pois é, não teria como ser diferente.  Onde jogou o melhor jogador de futebol do mundo da segunda metade década de 30? No Flamengo. Estamos falando de Leônidas da Silva, ganhador do prêmio “Chuteira de Ouro” da Copa do Mundo de 1938. Quem era o melhor jogador do mundo na passagem da década de 40 para 50? O Zizinho, eleito o melhor jogador da Copa do Mundo de 1950, que era jogador do Flamengo. E, bom, creio que ninguém tenha dúvidas entre o final da década de 70 e o início da década de 80, o melhor jogador do planeta era o Zico. Qual outro clube pode dizer que teve os três maiores jogadores do mundo atuando no seu time, em décadas diferentes? Dá para contar nos dedos de uma mão e, ainda assim, sobram muitos dedos.

Peguemos, por exemplo, essa minha escalação do “melhor Flamengo da história“: Júlio César; Leandro, Domingos da Guia, Aldair e Júnior; Carlinhos, Zizinho e Zico; Evaristo de Macedo, Leônidas da Silva e Adriano. Agora, escolha qualquer time do mundo e faça a seleção dos melhores jogadores que vestiram a sua camisa. Aposto com você que esse Flamengo que montei bate de frente com QUALQUER clube que você escolheu! E olha que eu ainda deixei muita, e muita, gente boa de fora da minha escalação e só escolhi jogadores identificados com o manto vermelho e preto. Craques que apenas passaram pelo “Mais Querido” e não marcaram a história, eu sequer considerei. Dá até arrepios quando você analisa a quantidade de gênios da bola que envergaram com honra as nossas cores.

No mundo do futebol, não há um clube que tenha uma torcida maior que a do Flamengo em seu país (estamos falando de nações que tenham a cultura de torcida futebolística real, logo, por favor, desconsiderem a China ou algum caso similar). Estima-se que o Flamengo tenha algo em torno 35 milhões de torcedores dentro do território do Brasil! Maior que a população de muitos países que são potências no futebol. Se tiver a oportunidade de conversar com algum estrangeiro que seja apaixonado por futebol, fale do tamanho da nossa torcida no Brasil. A grande maioria já sabe das nossas dimensões, porém, aqueles que, por ventura, ainda não têm ciência irão demonstrar um fascínio que o/a fará se sentir MUITO orgulhoso(a) de ser flamenguista.

Existe muita coisa acontecendo no futebol moderno e globalizado. Porém, se há algo que nunca conseguiram mudar é a história do futebol. O Flamengo foi e acredito que voltará a ser um clube temido pelos grandes da Europa. Cabe a cada um de nós não esquecermos as nossas raízes e passarmos o mais legítimo “rubro-negrismo” para as vindouras gerações.

Antes de o mundo existir, o Flamengo já era gigante e quando o mundo acabar, o Flamengo persistirá. Mesmo contra tudo e contra todos!

SRN,

Pedro Sampaio

Siga Pedro Sampaio, colunista do site e comentarista do canal TV Coluna do Flamengo, no twitter:

@pedro10sampaio

5 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular