Fabricio Chicca: “Prêmio Nobel da Ciência – Dr. Bandeira de Mello – Sucesso na Alteração de DNA”

5 linhas como minuto de silêncio em luto pela perda da Copa do Brasil.

 

 

 

 

 

O Dr. Bandeira de Mello conseguiu o inimaginável: alterar o DNA do Flamengo. DNA é o famoso ácido desoxirribonucleico, trata-se de um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas que coordenam o desenvolvimento e funcionamento de todos os seres vivos e de algumas nações;  O DNA se encontra no núcleo das células de um organismo, no interior dos cromossomos, (menos nas hemácias – glóbulos vermelhos, que não possuem núcleo). O feito científico que brevemente será publicado no American Science Journal é inédito. Nunca na história da humanidade foi possível que o DNA de um clube de futebol fosse alterado de forma tão dramática e rápida como foi feita pelo Dr. Mello. Retirou-se da sequência genética o gene responsável pela raça, determinação e inconformismo pelas derrotas – todas as características necessárias para um time vencedor.

A mutação causou perda automática no indivíduo, no caso, clube que agora aceita de forma pacata as derrotas nas finais. Característica esta, encontrada em clubes de segunda divisão que habitam colinas. O resultado é um distúrbio chamado vice-campeonatice, ou ainda desclassificadisse aguda. Esses problemas são seguidos de um sentimento de profundo conformismo e aceitação, tudo por conta da alteração do DNA.


Compre capinhas oficiais do Mengão para seu celular. São diversos modelos para você escolher o que mais combina contigo. CLIQUE AQUI para conferir! 


É fato científico que o Dr. Bandeira de Mello não é o responsável exclusivo. Entretanto, como líder máximo do projeto, cabe-lhe como função primordial estabelecer os parâmetros básicos e fazer as cobranças por mudanças e melhorias sempre que for necessário. As mudanças foram todas tardias e ineficazes e autocrítica por resultados melhores sempre me pareceu insuficiente.

É notório que grande parte do elenco ainda não entendeu a mística da camisa rubro-negra. Não vejo como haver uma alteração agora, apesar de acreditar que o chefe do laboratório será demitido (Barbieri). Mas para a próxima gestão, a reintrodução do DNA vencedor começa pela dispensa de organismos  e  (jogadores) que não tem mais a capacidade de receber esse o gene da raça, e inconformismo.

Que fique registrado nessa coluna mais curta do que nunca. Os jogadores não apenas não entenderam a lógica e a história de se jogar no flamengo, mas que sejam informados que sobre eles ficará o estigma de fracassados, derrotados, fracos, pobre de espíritos para uma nação que é maior que todos eles juntos. Por mais que tenham histórias antes do flamengo, na maior nação do Brasil foram responsáveis pelo nada. O nada…

Twitter: @fafochicca

16 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular