Em momento crítico e sob pressão, Barbieri terá a sonhada “semana cheia” para trabalhar

Por: Venê Casagrande

O tão esperado tempo para trabalhar chegou para Mauricio Barbieri. Depois do empate diante do Vasco, no último sábado (15), o Flamengo só volta a campo no próximo domingo (23), contra o Atlético-MG, no Maracanã, às 16h, pela 26° rodada do Campeonato Brasileiro. A semana cheia para fazer os ajustes, o que não acontecia desde a parada para a Copa do Mundo, não poderia ter vindo em uma hora melhor: nos últimos cinco jogos, a equipe rubro-negra venceu apenas um (a Chapecoense).

Por conta dos últimos resultados, a pressão em cima de Mauricio Barbieri está cada vez maior. A falta de opção no mercado para substituí-lo e ano eleitoral são dois motivos que ainda seguram o treinador no comando do Flamengo. A situação do técnico pode ficar insustentável caso o Rubro-Negro não passe pelo Corinthians na semifinal da Copa do Brasil. O jogo da volta é no dia 26 de setembro, em São Paulo.

No desembarque do Flamengo nesta madrugada, quatro torcedores foram ao Galeão fazer cobranças. Rodinei, Barbieri e Diego, que respondeu e afrontou os rubro-negros, foram os mais dobrados. Paquetá e Cuéllar foram poupados. A reportagem questionou Ricardo Lomba, vice-presidente do clube e candidato da situação à presidência, sobre uma possível demissão do treinador. O mandatário apenas respondeu que, de cabeça quente, não é momento para comentar o assunto.

O elenco do Flamengo recebeu folga neste domingo (16) e se reapresenta na segunda-feira (17), pela parte da tarde, no Ninho do Urubu. O meia Diego, expulso contra o Vasco, é desfalque para o confronto com o Atlético-MG.

22 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular