Chapa de Ricardo Lomba conquista, na Justiça, direito de utilizar a cor azul no pleito

Por Venê Casagrande

Os bastidores do Flamengo seguem fervendo à medida que as eleições presidenciais do clube se aproximam. Nesta quinta-feira (27), o juiz Joao Marcos de Castello Branco Fantinato julgou procedente o pedido da chapa da situação, encabeçada por Ricardo Lomba, que reivindicava o uso da cor azul na representação do voto.

Trecho do documento que julga procedente o pedido da chapa de Lomba

Desta forma, durante a disputa presidencial realizada em dezembro, a chapa apoiada pelo atual presidente do clube, Eduardo Bandeira de Mello, garante o direito de utilizar a mesma cor que foi eleita nas duas últimas eleições. Foi, inclusive, o próprio mandatário que entrou na Justiça com o requerimento, já que a chapa de Rodolfo Landim também queria o azul e as duas não chegaram a um acordo.

A “luta” para conseguir utilizar a cor azul é baseada no fato de que foi a chapa desta cor que conseguiu levantar o Flamengo financeiramente. Há o pensamento de que diversos votos são feitos baseado na cor em questão, nem sempre dos candidatos. A chapa de Ricardo Lomba renunciou o recebimento de honorários e arcará com as custas judiciais para a baixa do processo.

FOTO: GILVAN DE SOUZA/FLAMENGO

5 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular