Muito prazer, Éverton Ribeiro. Seja bem-vindo ao Flamengo

Após bem mais do que o esperado, finalmente o craque pôs em prática o que ele melhor sabe fazer com a bola no pé. Boas atuações, entrosamento, gols de placa e reconhecimento da torcida respaldam a grande fase vivida pelo meia, um dos principais nomes da consistente temporada do Flamengo neste ano. Ribeiro é a prova viva de que o Flamengo de hoje não precisa de milagres, mas sim de que seus jogadores joguem o que sabem jogar e demonstrem em campo a qualidade que já demonstraram ter. E do que precisamos para tal? Existem fatores que podem ter motivado Ribeiro a esta ascendente? Abaixo listo fatores que respaldam a boa fase de Éverton.

Barbieri

Muito já se foi falado da aceitação do treinador perante ao grupo. Estudioso, tático e solícito, Barbieri mantém sempre aberto o diálogo com os jogadores sobre o que ele espera do time e de seu posicionamento tático. Éverton Ribeiro apresenta papel importante em sua filosofia de jogo, já que sabe jogar tanto pelos lados como mais centralizado. Com um técnico fã das inversões de posição, Ribeiro não somente ganha maior conotação em campo como também ganha confiança sobre seu futebol.
Entrosamento
O ambiente do Flamengo é extremamente positivo. Um grupo grande de jogadores mantém relação de amizade além do clube, compartilhando programas com suas famílias. Recentemente, durante a pausa pra Copa do Mundo, vários participaram de uma festa junina com direito a quadrilha e tudo mais. Durante os treinamentos e pré-jogos não é raro ver jogadores postando fotos e vídeos com companheiros em várias situações corriqueiras, seja jogando videogame ou participando de uma resenha. Quando da saída de Éderson do clube, alguns jogadores organizaram um almoço com o craque e levaram até presentes.
Preparação Física
Éverton Ribeiro chegou ao Flamengo em junho de 2017, fim de temporada no mundo árabe e meio da temporada brasileira. Ou seja, praticamente atuou de maneira ininterrupta por uma temporada e meia, desconsiderando ainda diferenças de estilo de jogo e readaptações climáticas e físicas intrínsecas ao futebol brasileiro. É um trabalho que só pode ser feito perfeitamente em uma pré-temporada.
Família
Poucos souberam, mas a esposa de Éverton Ribeiro, Marília, deu a luz prematuramente a Augusto – primeiro filho do casal – em maio, aos 7 meses de gravidez, após problemas enfrentados durante a gestação. Nos primeiros dias de vida do filho, ainda necessitado de muitos cuidados médicos, Éverton chegava a dormir no hospital com a família, mesmo sem abandonar o dia-a-dia rubro-negro. As dificuldades que exposições emocionais podem causar a um atleta de alto rendimento, no entanto, se tornaram na verdade um combustível para Ribeiro. Na primeira fase da Libertadores, mesmo com o filho ainda na UTI, o meia foi o maior protagonista da vitória por 2 a 0 sobre o Emelec, no Maracanã, com dois gols marcados. Já nas últimas partidas do Flamengo o craque fez questão de entrar com seu filho em campo, demonstrando, acima de tudo, uma grande força.
Apoio da torcida
A Nação nunca deixa de cobrar, mas é justa. E Éverton Ribeiro tem sido agraciado com nossos aplausos e nosso coro por tudo o que tem sido feito em campo. Compromissado com a camisa que veste e com muita bola no pé, seu casamento com a torcida rubro-negra não pode dar errado. Aplaudido nas substituições, incentivado quando entra em campo e reconhecido quando joga seu bom futebol, Ribeiro está com moral com a as arquibancadas.
Treinador, ambiente, condição física, família, torcida, confiança… ingredientes perfeitos para o melhor rendimento de um jogador. Éverton merece desfrutar do melhor com a camisa do Flamengo e ainda pode estimular que os demais jogadores do Flamengo encontrem seu melhor. De fato, nós só temos a ganhar.
SRN!
Rodrigo Coli
Twitter: @_rodrigocoli
2 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular