Com gol de Dourado e milagre de Diego Alves, Fla bate o Cruzeiro e segue na briga pela liderança

Com a obrigação de  conseguir a primeira vitória no mês de agosto, o Flamengo recebeu o Cruzeiro pela 18ª rodada do Brasileirão. O Rubro-Negro teve desfalques consideráveis para o embate, mas conseguiu se impor e garantiu os três pontos, triunfando por 1 a 0.

O jogo

Como era de se esperar, o Flamengo iniciou a partida no estilo de jogo que vem sendo implantado desde o início do ano, com posse de bola, triangulações e futebol envolvente. O Cruzeiro, por sua vez, se mostrava mais reativo, com equipe fechada, tentando arrumar espaços na velocidade do trio de ataque, que foi formado por David, Rafinha e Raniel.

A primeira tentativa de gol do Fla foi aos sete minutos de jogo. Atuando enfiado pela ponta esquerda, Vitinho driblou na diagonal e arriscou o chute rasteiro da entrada da área. Porém, a finalização não saiu tão colocada, além de ter pouca força, facilitando a defesa de Rafael.

O Rubro-Negro seguiu sendo superior, mas sem encontrar tantos espaços. Prova disso é que a segunda chance de gol foi apenas aos 21 minutos. Everton Ribeiro invadiu a área, deixou Mancuello na saudade e chutou cruzado. Mas, assim como Vitinho, não conseguiu finalizar também.

Se na tentativa finalização o camisa 7 não foi tão bem, no lance seguinte ele foi perfeito. Em jogada partindo de posição semelhante, Ribeiro abriu para a canhota e fez passe milimétrico para Henrique Dourado. Sem pestanejar, o Ceifador finalizou e, caprichosamente, a bola beijou a trave antes de ultrapassar a linha do gol e fazer a festa da torcida no Maracanã.

O Fla voltou a assustar com chutes de fora da área. Primeiro foi Paquetá, aos 38, mas a bola acabou se perdendo pela linha de fundo. Dois minutos depois, Vitinho foi quem arriscou, mas o goleiro Rafael também não teve que trabalhar.

O Cruzeiro, que pouco havia assustado até então, fez o primeiro lance de perigo aos 41 minutos. Após cobrança de lateral, Ariel Cabral escorou para Raniel, que numa espécie de ‘voleio invertido’, conseguiu finalizar perigosamente, mesmo sem ângulo.

Aos 43, foi a vez de Miguel Trauco salvar o Mengão. Em escanteio cobrado do lado esquerdo, Henrique foi no segundo andar cabeceou sem chances para Diego Alves. Entretanto, o lateral peruano apareceu em cima da linha para desviar de cabeça e garantir a vantagem para o Fla até o apito final da primeira etapa.

A supremacia do Fla nos  primeiros 45 minutos ficou evidente. O clube da Gávea encerrou o período com 60% de posse de bola e cinco finalizações, enquanto o Cruzeiro teve apenas duas. Em contrapartida, dois rubro-negros saíram amarelados: Lucas Paquetá e Dourado (que estava pendurado), contra apenas um cartão amarelo para o Cruzeiro, que foi para Ariel Cabral.

As equipes voltaram para o segundo tempo com as mesmas escalações. Todavia, a postura do Cruzeiro foi bem diferente, com os comandados de Mano Menezes demonstrando mais ofensividade. Apesar disso, o time não conseguiu ser tão contundente, e mano acionou Thiago Neves e Arrascaeta para saídas de Mancuello e David.

O Flamengo, por sua vez, investia nas subidas pelo lado esquerdo, com Vitinho se mostrando mais a vontade e solto em campo. No setor defensivo, os Piris da Motta e Léo Duarte eram os atletas que chamavam mais atenção, sempre precisos nas disputas pela posse de bola e ocupando espaços.

Apesar da atitude das duas equipes para buscar o jogo, as chances de gol não surgiam. Até os 30 minutos, o Fla tinha chegado perto da área apenas em cobranças de escanteio, que ainda assim, acabaram na mão do goleiro adversário. Enquanto isso, o Cruzeiro tentou apenas uma vez, em chute bloqueado de Arrascaeta.

Para reforçar o meio campo, Mauricio Barbieri decidiu sacar Diego, que já demonstrava sinais de cansaço, foi substituído por Willian Arão, que entrou fechando espaços.

Aos 31, a primeira grande chance de gol saiu, e foi do time mineiro. Em cruzamento vindo pelo lado direito, Henrique subiu sozinho e cabeceou muito bem, mas Diego Alves foi sensacional no lance, fazendo a defesa em dois tempos. Parte da bola ainda chegou a cruzar a linha, mas não o suficiente para igualar o placar.

Em seguida, o Flamengo deu a resposta. Everton Ribeiro recebeu pela direita e, em sua jogada tradicional, buscou espaço e arrematou cruzado com a perna esquerda, e a bola passou rente ao travessão.

Aos 34, Vitinho foi substituído por Marlos Moreno. O camisa 14 já não estava conseguindo se impor na velocidade, logo, o colombiano entrou como opção de válvula de escape. Em seguida, Henrique Dourado também saiu para entrada de Pará.

A partida seguiu com poucos espaços até o apito final. Antes disso, Diego Alves chegou a receber cartão amarelo, por retardar o reinício de jogo. Entretanto, essa foi a última tristeza do Rubro-Negro na partida, uma vez que o Cruzeiro não conseguiu ameaçar.

Com o triunfo por 1 a 0, o Flamengo chegou aos 37 pontos e poderia ter recuperado a liderança do Brasileirão. Porém, o São Paulo também venceu na rodada, se mantendo na ponta da tabela. Agora o Rubro-Negro volta a virar a chave e foca na Copa do Brasil, onde encara o Grêmio na próxima quarta-feira (15).

6 Comentários
Carregando comentários...