Vinícius Júnior sofre racismo e presidente do Fla garante que autor será punido

Mais uma vez, o menino de ouro do Flamengo foi alvo de injúrias raciais. Logo após a vitória do Fla sobre o Paraná por  2 a 0, Vinícius Júnior se emocionou por possivelmente estar fazendo seu último jogo no Maracanã com a camisa Rubro-Negra. Uma pessoa publicou a foto do camisa 20 chorando com a legenda: “nunca vi macaco chorar”.

Apesar de ter apagado a publicação, torcedores do Mais Querido já haviam printado e divulgaram nas redes sociais. Em recente entrevista à Rádio Globo, o presidente Eduardo Bandeira de Mello se mostrou indignado com o ato e prometeu que o departamento jurídico do clube está à disposição do jogador para tomar as medidas cabíveis.

– Nosso jurídico está analisando. É uma coisa inadmissível, quem faz uma coisa dessas deve ser uma pessoa desprezível e merece todo o nosso repúdio. Vamos apoiar nosso jogador até as últimas consequências – declarou Bandeira.

Em agosto do ano passado, no clássico contra o Botafogo, no Nilton Santos, o jovem de 17 anos foi expulso com 16 minutos em campo. Quando saia do gramado foi  ofendido por torcedores do rival. Apesar alvinegro manifestar repúdio pela atitude dos membros de sua torcida, não era a primeira vez que o artilheiro passava por isso no mesmo local. Também no Engenhão, no duelo pela Copa do Brasil, outro botafoguense ofendeu a família do Garoto do Ninho, foi detido e liberado logo em seguida.

Lembrando que a Lei 7.716 que define os crimes de preconceito racial. E a  legislação determina a pena de reclusão a quem tenha cometido atos de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

0 Comentários
Carregando comentários...