Flamengo: “BuzzFla: Flamengo x Palmeiras”

Até logo, Brasileirão. Por conta da Copa do Mundo, hoje a gente dará uma paradinha na principal competição nacional. Logo após a rodada, o Mengão ficará um mês na liderança do campeonato, longe de todo mundo, se recuperando e se preparando para a retomada em julho. Mas, antes disso, tem um clássico daquele para fechar a primeira parte.

Flamengo x Palmeiras (o mando é deles, mas o Buzz é nosso) fazem o jogão da 12ª rodada. Com três pontos na liderança da tabela, o Mengão pode abrir seis para o São Paulo e 11 para o próprio Palmeiras. Considerando que a primeira rodada da volta será exatamente contra o São Paulo… conseguem ver daí o tamanho da vitória de hoje? Mas vamos com calma. Tem muita coisa pela frente ainda.

Antes de tudo isso, vamos para mais um BuzzFla especial. Hoje, com jogos históricos contra o Palmeiras. Se liga aí.

1. A maior goleada

Capa do caderno de Esportes do jornal O Globo em 14/04/1980

E começamos a lista logo com um jogaço. No ano do primeiro título nacional, o Mengão irresistível meteu seis no Palmeiras, no Maracanã. Zico guardou dois, Tita também, Luisinho e Nunes completaram a lista. Foi uma goleada redentora e para pagar, com juros, um resultado ruim de 79, que custou a eliminação rubro-negra no Brasileiro. Era hora da forra. Tinha 100 mil pessoas no Maraca naquele dia. Tita foi um dos principais jogadores da partida, atuando com muita raça e vontade para pagar a derrota. E demonstrou isso ao marcar duas vezes e comemorar dando tchauzinho para a torcida paulista no Maracanã. O jogo estava pago e o caminho para o primeiro título pavimentado.

2. É o Pet, é o Pet, é o Pet

Foto: Getty Images

O hexa de 2009 teve diversos momentos inesquecíveis. Mas um deles, com certeza, será bem especial na memória rubro-negra. Em 18 de outubro, no antigo Parque Antártica, os dois times se enfrentaram faltando oito rodadas para o final. O Palmeiras era o líder com 54 pontos, enquanto o Fla tinha 45 e brigava para entrar no grupo da Libertadores. E coube a Petkovic desequilibrar a partida para o Mais Querido.

Aos 23, o sérvio saiu driblando a zaga do Palmeiras, a torcida organizada, todo o bairro de Perdizes e quem mais viesse pela frente para marcar um golaço doutrinador e fazer um a zero.

O craque não estava satisfeito. Um golaço no primeiro tempo, um olímpico no segundo. Pra que cruzar na área se ele mesmo pode fazer? E foi lá e fez. Dois a zero. Ninguém acreditava, mas o Mengão estava chegando. Faltavam sete rodadas para o final que todo mundo conhece…

3. IbSHOW

Em 2008, o Mengão fez uma boa campanha na competição, chegando em quinto, pavimentando o caminho para o hexa, em 2009. E o Flamengo x Palmeiras deste ano foi bem especial para um jogador. Íbson, cria da Gávea, estava inspirado naquele 16 de novembro, quando na ensolarada tarde carioca, meteu três gols e foi o cara na vitória por 5 a 2.

Foto: Cezar Loureiro (Agência O Globo)

No primeiro gol, ele pegou rebote de chute de Marcelinho Paraíba e concluiu sem chances para o goleiro Marcos, virando o jogo para 2 a 1. No segundo tempo, logo aos 10, ele recebeu passe preciso de Kléberson e chutou no ângulo, fazendo um golaço. Mas o melhor estava ainda por vir. Kléberson, mais uma vez, fez a jogada e cruzou para Íbson. O camisa sete não perdoou e mandou de letra para fazer o quinto da goleada.

Com o resultado, o Flamengo assumia a terceira colocação na tabela naquela rodada.

4. A vitória que valeu um título

Em 1999, um Flamengo com sérios problemas encarava um Palmeiras conhecido como um dos melhores times do Brasil e o melhor da América. Campeã continental, a equipe comandada por Luis Felipe Scolari tinha tudo para levar a Copa Mercosul contra o Flamengo que havia acabado de perder seu artilheiro Romário e era composto por garotos ainda aprendendo as dificuldades da vida profissional.

Mas havia uma coisa naquele gramado do Maracanã que o Palmeiras não tinha. O Manto Sagrado. E foi com o Manto Sagrado que o Flamengo venceu aquela partida diante de apenas 13 mil pessoas, uma vez que o estádio estava em obras. Se não havia pressão na arquibancada, havia a raça rubro-negra no campo. E ela veio com os gols de Juan, Caio (duas vezes) e Reinaldo, que bateram os rivais por 4 a 3, levando a vantagem para São Paulo, onde empataram em 3 a 3 e levaram a taça continental, sob o comando do saudoso Carlinhos.

5. Um jogo essencial

Na campanha do tetra, em 1987, o Flamengo x Palmeiras da primeira fase foi importantíssimo. Em 07 de novembro daquele ano, os times entraram em campo para um jogo que definiria as pretensões de ambos na competição. O Flamengo precisava vencer para seguir com esperanças de classificação e contava com o fator campo para isso.

Vindo de derrota para o Atlético Mineiro, o Mengão havia entrado numa fase de erro zero. Outra derrota praticamente sepultaria as chances de título. Mas ela não veio. Renato Gaúcho e Aílton, no segundo tempo, marcaram os gols da vitória por 2 a 0.

O gol de Renato foi exatamente um “gol de Renato”. O atacante pegou a bola e foi para cima da zaga palmeirense. Decidido a marcar, levou consigo quem estivesse pela frente sem dó nem piedade, até a conclusão fatal. Embalado, o Mais Querido manteve a pressão. Zico foi na ponta e cruzou na medida para Aílton, que escorou de cabeça e deu números finais à partida. Parecia um jogo simples de tabela, mas não era. Aquela vitória colocou o Flamengo na disputa de uma vaga na próxima fase. O resto é história…

Hoje tem mais. Hoje, o clássico terá mais um capítulo. Que seja Rubro-Negro, mais uma vez.

Reprodução: Lucas Dantas / Flamengo 

0 Comentários
Carregando comentários...