Acordo com Maracanã prevê personalização, mais renda e jogos; veja mudanças

Na noite desta segunda-feira, o CODE (Conselho Deliberativo) do Flamengo votou para o novo contrato com o Maracanã. Ao contrário do previsto, o acordo não será até o fim de 2022. A diretoria levou uma proposta alternativa, até o fim de 2020, no qual 124 conselheiros optaram pelo tempo menor de contrato, contra 110 que preferiam o acordo anterior.

Cabe destacar que as mudanças previstas com o novo contrato já serão colocadas em prática após o Mundial na Rússia, em partida contra o São Paulo pelo Brasileirão. O Rubro-Negro deseja, inclusive, realizar personalizações no estádio, de modo a deixar o palco de duas Copas do Mundo com a cara do Mengãovale lembrar que  já haviam sido feitas mudanças no vestiário antes mesmo da votação no CODE. De acordo com a comunicação do clube, a concessionária e o Flamengo também estudam a possibilidade de retirar os assentos dos setores Norte e Sul, levando-se em conta a idenficação da torcida rubro-negra com o estádio, que recebeu públicos memoráveis do futebol nacional em seus degraus de cimento.

Segundo Bruno Spindel, CEO do Fla, as mudanças que serão realizadas servirão para deixar o estádio de fato com o aspecto do Mais Querido, fazendo com que a torcida se sinta em casa. Porém, o dirigente não descartou a possibilidade de estádio próprio.

— Hoje estamos muito mais evoluídos na nossa relação com o Maracanã e nosso pensamento é de dar um estádio com a cara do Flamengo ao nosso torcedor. Queremos acima de tudo que a Nação se sinta em casa, que jogue junto, que vença com a gente. O Flamengo e o Maracanã  chegaram hoje a uma convergência que permitiu esse acordo, o que não significa que o clube não segue com o sonho do seu estádio próprio, que pode ser inclusive o Maracanã -, declarou Spindel.

Confira abaixo mais detalhes sobre o acordo com o Maracanã:

  • Contrato até o fim de 2020 (dois anos e meio);
  • Valor do aluguel será 15% da renda bruta;
  • No entanto, o contrato estipula o valor máximo de R$ 700 mil por jogo;
  • O valor mínimo por jogo será de R$ 200 mil;
  • Nesse caso, o clube pagará R$ 120 mil;
  • O restante (R$ 80 mil) será arcado pela Esportecom;
  • Em troca do pagamento fixo de R$ 80 mil, a Esportecom vai explorar parte dos camarotes e áreas publicitárias;
  • A multa rescisória para Flamengo e Maracanã é de R$ 6 milhões;
  • Não há multa em caso de nova licitação ou concessão do estádio;
  • 25 jogos no mínimo por ano (clássicos estaduais e nacionais, Libertadores e fases decisivas).

21 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular