Vinicius Castro: “Fla exorciza trauma na Libertadores com “novo time” em relação a 2017″

Não foi um modelo de atuação, mas o resultado final exorcizou um trauma que perturbava os rubro-negros. Depois de oito anos e três eliminações na primeira fase, o Flamengo avançou às oitavas de final da Copa Libertadores. A vitória por 2 a 0 sobre o Emelec-EQU, na última quarta-feira (16), foi conquistada em um Maracanã tomado pelo nervosismo por conta dos recentes vexames. O alívio ao apito final se materializou no hino do clube, cantado a plenos pulmões pelos flamenguistas.

Um time remodelado – embora passe batido pelos mais desatentos – deu ao Rubro-negro a esperada classificação. Da eliminação vexatória do ano passado, apenas três jogadores permanecem entre os titulares em 2018: o lateral-direito Rodinei, o zagueiro Réver e o meia Diego.

Vale lembrar que na fatídica derrota por 2 a 1 para o San Lorenzo-ARG, apenas os dois primeiros jogaram, já que Diego nem sequer atuou a primeira fase inteira por causa de uma cirurgia no joelho. O zagueiro Juan ainda entrou no final.

O fato é que o Flamengo parece o mesmo por conta do conhecido grupo, mas não é. Nem nos jogadores, tampouco na característica de atuação. O time dominou adversários na Libertadores do ano passado, mas terminou sem nem um ponto sequer fora de casa.

Em 2018, Diego Alves, Juan, Renê, Cuéllar, Lucas Paquetá, Everton Ribeiro, Vinicius Júnior e Henrique Dourado foram as novidades em relação ao time de 2017. Ainda que tenha garantido a vaga, a equipe sofreu em todas as partidas, pois mostrou dificuldade para controlar os jogos e também de resolvê-los.

As falhas fizeram a torcida rubro-negra passar sustos no Maracanã. Apesar do placar de 2 a 0, em diversos momentos a vitória chegou a ficar ameaçada por um adversário tecnicamente limitado. O componente emocional e o trauma de uma nova queda precoce, obviamente, estavam inseridos no contexto.

“Tirou um peso. Eram oito anos sem que o Flamengo se classificasse, mas temos muitos objetivos pela frente. Alcançamos apenas um deles. Isso nos dá motivação para continuar o trabalho”, afirmou o meia Diego.

Com peças novas e outras nem tanto, o Flamengo sonha com o bicampeonato da América. A missão é das mais complicadas, mas não falta quem não acredite na possibilidade. O primeiro passo foi dado quando muita coisa já parecia perdida. O futuro dirá do que o pressionado Rubro-negro é capaz. Ainda que com remanescentes, o time se mostra “novo” em 2018.

“Quando você joga em um clube grande sempre tem o desejo de escrever o nome na história. O Maracanã estava lotado, a torcida fez a festa e foi uma coisa de outro mundo. Mas sabemos que a classificação já não valerá tanto amanhã. É aproveitar o momento e seguir em busca do que planejamos”, encerrou o zagueiro Réver.

Reprodução: UOL Esportes 

  • Marty Mcfly

    Francamente,quem acreditava em classificação com esse time 👇 é muit https://uploads.disquscdn.com/images/58b7f29617d6b9c7a038a29ba5e0a2273c6aba5df566a41e5fc7ae24e3104ced.jpg o idiota

  • Marty Mcfly

    Francamente, quem acreditava em classificação com esse time 👇 é muito idiota https://uploads.disquscdn.com/images/58b7f29617d6b9c7a038a29ba5e0a2273c6aba5df566a41e5fc7ae24e3104ced.jpg

    • Shaka de Viking

      Dói só de ler

    • LUIS FERNANDO VALADARES DE AZE

      Juan, renê e cuellar nem existiam com o ze ricardo, que coisa noon, o time tem tido um desempenho consistente, mas falta dois bons laterais

    • Stallone Cobra

      só se livrando do everton cabeça de bagre corredor e o pivo perdedor de gols a chance ja aumentariam consideravelmente

    • – Ryan –

      Mano, não gosto de ficar revivendo o passado, mas nessa imagem não tem como não ser revoltar : ONDE ESTAVA O CUELLAR NESSA NOITE?
      Realmente, hj evoluimos demais.

      • Marty Mcfly

        Estava no psicólogo tentando entender o porquê do Márcio Araújo ser titular absoluto e ele nem banco.

    • Ruan Pedro

      Eu acreditei em um time com Amaral, Paulinho 762, Brocador, André Santos, Chicão e Cia. Fomos campeões da copa do brasil com esses “craques”, você sabia?

      Anos lutando contra o rebaixamento em times onde a esperança de gol eram Obinas e Souza Caveirao. Meio campo com Renato Canelada, libertadores onde os laterais Juan e Léo Moura eram os craques da equipe, e Sambueza uma das esperanças.

      Você não sabe o que é ser Flamengo, garotão! Tá acostumadinho a jogar Master League, comemorar contratações e estrelas midiáticas, esperando o Flamengo montar super times pra começar a torcer.

      Típico torcedor que me dá desgosto!

      Acreditei nessa equipe aí, fizemos bons jogos em casa, perdemos todos fora. Incompetência do técnico, diretoria e comissão. Incapacidade de determinadas peças. Fomos desclassificados e fiquei put* da vida.

      Mas deixar de acreditar e torcer jamais.

      • Marty Mcfly

        Fala como se eu tivesse dito que não acreditei. Também sou torcedor mano, todos os torcedores do Flamengo acreditam sempre, ou seja, até quando os times são ridículos a gente nunca deixa de acreditar, por isso os antis nos chamam de iludidos. Sendo assim todos os torcedores do Flamengo assim como eu tem sua doze de “idiotice” saudável.

  • Fabricio Benites

    Resumindo: Com Muralha, Pará, Vaz, Arão, Gabriel, Marcio Araújo, e Guerrero no ataque time nenhum ganha de ninguém…

    • Leonardo Gonçalves Novaes

      Guerrero é muito melhor que Dourado!

      • Stallone Cobra

        melhor em perder gols, muito da desclassificação do ano passado pode por na conta do pivo

  • João Silvester

    De fato o Flamengo evoluiu. O time se mostra com mais vontade, raça e emprenho tático. A reformulação no elenco começou e o texto mostra claramente isso. Há, contudo, peças carentes, quer seja de titulares, quer seja de reservas. É preciso contratar um atacante (o Love seria uma boa mesmo); um lateral direito (que se não for titular faça sombra no Rodinei; Pará já era, esqueçam.); um zagueiro VELOZ e um ponta esquerda bom no um contra um e na finalização.
    SRN!!

  • Serginho

    A fase de grupos é um campeonato diferente agora passo acreditar um pouco mais, ano passado chegamos bem na copa do Brasil e na sulamericana perdemos por falta de goleiro uma e na outra perdemos por ter um monte de jogadores contestaveis hj tmb temos mais são poucos.
    Se o Berrio voltar bem de sua lesão podemos ter um time bem mais forte que o ano passado, Guerreiro ira fazer falta!

  • Junior Vinicius

    Diego Alves melhor que Muralha, Rodinei melhor que Pará, Juan melhor que Vaz, Trauco melhor que Renê, Cuellar melhor que MA, Paquetá melhor que Arão, Vinícius melhor que Éverton, Ribeiro melhor que Gabriel, Guerrero melhor que Dourado.
    O time titular melhorou nas peças, poderíamos estar classificado com duas rodadas de antecedência se a arbitragem não tivesse sido tão ruim.

    • Mulher do Algures

      era pra gente ter ganhado o jogo contra o river aqui não fosse essa roubalheira.

      • Junior Vinicius

        Com certeza

  • Anders

    Ué?Por que será que um time com…

    Felipe, Leonardo Moura, Wallace, Samir e André Santos(Negueba); Amaral, Muralha, Elano(Gabriel) e Everton; Paulinho(Nixon) e Alecsandro (2014)

    Alex Muralha; Rodinei, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Willian Arão e Gabriel (Matheus Sávio); Everton (Juan), Berrío (Romulo) e Guerrero (2017)

    Foram eliminados mesmo, heim?Juro que não vejo nada estranho nessas escalações horrorosas, aliás, um certo cancer chamado Correria que participou de ambas não ajudando em nada, se foi tbm, o ultimo dos moicanos.

    Tirando 2012 que ali foi muita crueldade do destino, os times de 2014 e 2017 não tinham como ir adiante, o que fez o time passar esse ano foi o que faltou nas 2 ultimas vezes, talento individual (Vinícius e E.Ribeiro) fizeram nas 2 partidas contra o Emelec o que ninguem ae em 2014/2017 tinha condição de fazer, ganhar um jogo sozinho na dificuldade.

    • Stallone Cobra

      verdade com o motorzinho cabeça de bagre não iriamos a lugar nenhum, o cancer foi curado a tempo