Rica Perrone: “Sem vexame”

Rubro-negro sofre com o fantasma do “vexame” na Libertadores. Primeira fase ou qualquer adversário que se considere “obrigação” faz do Flamengo uma vítima de si mesmo.

Assisti aos 5 jogos do Mengão na Libertadores. Esse foi o que mais me preocupou.

Porra, Rica! Mas jogamos partidas piores que essa!

Depende.

Eu entendo a ansiedade e o drama da “primeira fase”. Mas algumas coisas precisam ser colocadas antes que o oba-oba delicioso da torcida do Mengão encubra tudo.

  • Time com Everton, Diego, Vinicius e Paquetá TEM que ter no mínimo uma puta saída de bola. O Flamengo perdeu bola o jogo todo hoje na sua intermediária. Não conseguia sair jogando.
  • Dos 4 talentosos citados acima, só 1 jogou bem.
  • A maioria das chances de gol foram criadas por contra-ataques e/ou erros da defesa adversária e não articuladas pelo Flamengo.
  • O primeiro objetivo de um jogo de futebol é ter a bola. Sem ela você não joga, com ela o adversário não te ameaça. Todo time, em qualquer circunstancia do jogo, está buscando a bola. O Flamengo não conseguiu ficar com a bola.

Enfim. A vaga garantida, paz no Ninho e agora Copa, treino e só tem “fantasminha” em julho/agosto. Hora de curtir a vaga e o primeiro semestre que “deu certo” com o time bem no Brasileiro, classificado na Copa do Brasil e também na Libertadores.

Mas ou o Flamengo encontra um equilíbrio emocional e tático, ou… nada feito.

Houve show no Maracanã. Mas foi da torcida. Essa “engoliu o choro” e empurrou mesmo morrendo de medo do “vexame” aparecer ali de novo.

abs,
RicaPerrone

Reprodução: Blog do Rica Perrone

29 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular