Fla deve ganhar R$120 milhões a mais que rival em cotas da Globo

Não é segredo que o Flamengo vive o seu melhor momento financeiro da década. O clube arrecadou em 2017 R$ 648.712 milhões, sendo o clube que mais faturou no Brasil. Contudo, quase um terço do faturado vem das cotas de TV, sendo R$ 199 milhões vindo da televisão. O jornalista Rodrigo Mattos apurou que o balanço do Vasco aponta para um crescimento ainda maior deste montando do Rubro-Negro.

De acordo com o balanço publicado pelos dirigentes cruz-maltinos, o clube irá ganhar menos da metade do valor pago ao Fla no Campeonato Brasileiro de 2019. A partir do próximo ano vai vigorar um novo modelo de distribuição de cotas, que serviria para tentar reduzir a disparidade econômica entre os times da Série A. No entanto, o cálculo vascaíno é de que a diferença entre os rivais irá aumentar para R$ 120 milhões.

Além do novo modelo da emissora, uma cláusula assinada por Eurico Miranda reduz as cotas do clube de São Januário. No último ano, o Vasco recebeu R$ 97 milhões da TV, incluindo a receita do Campeonato Estadual onde ambos os clubes recebem o mesmo valor.

No balanço divulgado pelo Vasco, está todo o detalhamento sobre o contrato assinado com a Globo e projeta, inclusive, o que receberá o Flamengo. Ou seja, segundo a estimativa do cruzmaltino, o Mais Querido vai abocanhar um valor superior ao que recebe atualmente: ”O maior rival deve passar a receber valores acima de R$ 220 milhões com o novo contrato, o que aumentará a diferença de arrecadação com esses direitos dos atuais R$ 70 milhões para cerca de R$ 120 milhões. Esses valores ainda são estimativas, mas parece inegável que a diferença de receita aumentou substancialmente”, afirma o documento.

Entre as diferenças de quantia, estão as luvas recebidas pelos clubes. Enquanto o Mengão recebeu R$ 120 milhões, os vascaínos receberam R$ 60 milhões. No entendimento dos dirigentes do Alvinegro, os números ainda podem variar, mas certamente haverá vantagem rubro-negra. O jornalista Rodrigo Mattos buscou confirmar os valores com os dirigentes do Urubu, mas não conseguiu. Porém, a diretoria vascaína tinha informação sobre as diferenças entre os acordos e das condições gerais que são iguais a todos.

Apesar disso, a Rede Globo defende que o novo modelo tornou mais igualitária a distribuição de dinheiro para os clubes, pois estabelece critérios de meritocracia por posição no Campeonato Brasileiro. A variante fica por conta de cada negociação, afinal, ainda que as negociações visem aproximar os valores recebidos pelos times, o Fla acredita que deva receber um valor superior aos demais, pelas altas audiências que gera pelo Brasil como um todo.

51 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular