Faltou querermos mais…

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Ontem presenciamos, novamente (até quando?), na Argentina, um Flamengo sofrível em campo. Não é segredo pra ninguém o fato do time vir se apresentando de forma pouco organizada e com falhas tanto pontuais quanto coletivas. Noite passada não foi diferente.

Entramos para empatar, literalmente. E isso não pode, não deve acontecer, NUNCA! Adotando um posicionamento defensivo desde o início da partida, não levamos sufoco maior porque a equipe do River é fraca tecnicamente. Não foi o time argentino que nos pressionou, fomos nós que abdicamos de jogar. Simples assim.

O que custaria atacar, já que a classificação estava garantida e uma derrota não mudaria nada? Ah, alguns defenderão nossa postura e dirão que jogamos com o regulamento debaixo do braço. Uma ova, caras-pálidas!

Nossa postura em campo me envergonhou. Nunca pensei que o Flamengo fosse se apequenar diante de um River Plate enfraquecido tecnicamente. Perdemos a oportunidade de sairmos da Argentina com o primeiro lugar do grupo. Isso seria sensacional!

Muito diferente disso, além de negarmos um resultado mais favorável, ainda flertamos com a derrota devido às sucessivas, frequentes e já irritantes falhas individuais. O Mengão está oferecendo um open-bar de falhas aos adversários, isso é inadmissível.

Não vou ficar aqui culpando A ou B, definitivamente não! Mas espero que não volte a ver uma postura tão covarde como a de ontem. Nossa exibição foi patética, lamentável, de envergonhar os antigos craques. O próprio Júnior capacete classificou nossa exibição como vexatória. Concordo com ele.

Esse não é o DNA do Flamengo. Nunca foi e nunca será. Não adianta ficarmos tapando o sol com a peneira, o time carece de melhoras. Essa melhora só vem com mudança de postura. Como diria o “filósofo profexô”: “O medo de perder tira a vontade de ganhar”! Nunca uma analogia foi tão precisa.

Espero, realmente, que consigamos dar uma identidade mais “flamenga” a esse Flamengo cada vez menos rubro-negro de todos que já vi jogar. Chega de desculpas. É hora de TODOS os jogadores começarem a falar como nosso colombiano Cuellar.

O cara veio de fora e tem mais DNA rubro-negro do que a maioria dos atletas integrantes do elenco. Esse sentimento deve ser aflorado nos atletas do grupo. Para que possamos, realmente, nos orgulhar dos jogadores que nos representam e envergam o Manto Sagrado. Vai pra cima deles, Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!

Saudações rubro-negras a todos!

Fabio Monken

Twitter: @fabio_monken

Gostou? Não gostou? Concorda, discorda? Ótimo!
O Debate sempre será salutar!
Deixe seus comentários e interaja conosco!
Pontos de vista divergentes são essenciais à evolução do homem.
Mas lembre-se: Somos todos Flamengo!
A intolerância e a falta de argumentos são os combustíveis para o fracasso!

16 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular