Dourado comenta sobre situação de Guerrero e revela ansiedade antes do jogo contra o Emelec

O Flamengo enfrentou o Emelec, do Equador, e venceu por 2 a 0, garantindo assim a classificação para as oitavas de final da Copa Conmebol Libertadores. Contudo, mesmo após a vitória, o assunto a ser comentado ainda foi a extensão da pena de Paolo Guerrero. O peruano foi punido por mais oito meses e tem que ficar afastado do futebol por esse período. Devido a isso, irá perder a Copa do Mundo da Rússia. Quem falou sobre o tema, na zona mista do Estádio Jornalista Mário Filho, foi o centroavante Henrique Dourado.

O camisa 19 revelou que fica triste com a situação de Paolo, pois, se colocando no lugar de Guerrero, a família dele deve estar sofrendo bastante. Dourado aproveitou para enaltecer a importância que o camisa 9 tinha para o Rubro-Negro. Henrique disse também que o time vai buscar permanecer evoluindo, para corresponder as expectativas da torcida, comissão técnica, entre outros.

A gente ficou triste quando soube da pena do Guerrero. Estava conversando com a minha mãe, a gente se coloca no lugar, a família dele deve estar sofrendo demais. Era um jogador muito importante para o Flamengo, só que temos que seguir a vida, continuar trabalhando, hoje, como falei, nossa entrega dentro de campo e a torcida reconheceu isso. Continuar lutando para que a gente possa assim como foi, como eu sempre digo, nunca foi fácil, temos continuar se superando para corresponder a expectativa de todos —, disse o centroavante.

Por fim, Ceifador falou sobre o cenário pelo qual os jogadores acreditavam que fossem encontrar no Maracanã — que estava com 40.390 torcedores presentes. O atacante concluiu afirmando que a partida desta quarta (16), contra o Emelec, irá servir como lição, tendo em vista que após abrir o placar o time encontrou sérias dificuldades em manter a posse de bola.

— Nós trabalhamos isso antes da partida, na noite anterior imaginamos o cenário que iríamos encontrar no Maracanã. Nossa equipe se comportou muito bem, não deixamos que a ansiedade nos atrapalhasse. Sabíamos que seria um jogo difícil, que o adversário que viria para explorar o contracheque e nós conseguimos na base da paciência. Hoje foi um jogo que temos que tirar algumas lições, criamos algumas chances e tivemos mais dificuldades depois que fizemos 1 a 0. Nós tínhamos que manter mais a posse da bola, mas o empenho, a entrega de todos os jogadores foi fundamental para que nós pudéssemos sair do Maracanã com a classificação. Acho que foram inúmeras roubadas de bola, criaram no ataque, a equipe toda se doando, esse é o espírito que temos que ter para todas as outras partidas —, finalizou o atacante.

O Flamengo volta a campo no próximo sábado (19) e terá pela frente o Clássico dos Milhões, contra o Vasco. A partida é válida pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro e terá início às 19h, horário de Brasília. O embate será no Estádio Jornalista Mário Filho e você acompanha a narração e os comentários, ao vivo, na TV Coluna do Flamengo.

  • Fabricio Benites

    Também tô precisando explorar o contracheque! 😂😂😂😂😂😂

  • Leonardo Campos

    La vem o Flamengo reviver o vasco pqp. Tem que enfiar mais uma sacolada naquele bando horroroso.

  • André N Lessa

    Retirado da matéria:

    “Sabíamos que seria um jogo difícil, que o adversário que viria para explorar o contracheque e nós conseguimos na base da paciência.”

    Clube baseado em empresa estatal é tudo igual. Quem explorou e muito o contracheque foi o pessoal que está, ainda está sendo e ainda vai aparecer, na mira da Lava a Jato.

    SRN

  • tato

    Dourado lutou muito ontem e foi um verdadeiro ‘guerreiro’ em campo!

    Lutou com a bola, sem a bola, lutou para chegar a bola, para dominar a bola, para ficar em pé, foi um jogo duro para ele!

    Os adversários não deixavam o cara em paz, se jogavam em cima dele, o tempo todo eram 2 ou 3 adversários marcando Dourado..

    No entanto ele é um dos jogadores que mais se doam ao time, correndo e chamando a marcação para deixar os companheiros em melhores condições de fazer gols, sempre com humildade.

    Por tudo isso eu diria que ele merece continuar titular enquanto não chegar algum centroavante melhor, e digo mais ainda, Dourado merece alterações na forma de jogo do Flamengo para que ele se destaque mais e possa ser o cara que faz a diferença no time de fato!

    (Não para dependermos apenas de lampejos de Diego e do garoto Vinicius Jr.)

    Já que Diego não vem jogando bem, Paquetá e Everton Ribeiro pelo meio são os jogadores que tem condições de permitir que o Flamengo tenha um ataque mais rápido, em velocidade, favorecendo o tipo de jogo que fez Dourado se destacar por onde ele passou.

    SRN