Dever cumprido!

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Ontem presenciamos mais um bom resultado do Mengão no Campeonato Brasileiro 2018. Com o Maraca lotadaço, fizemos nosso dever de casa e amealhamos mais três pontos, continuando a puxar a fila da classificação. Foi como sempre deveria ser.

Jogando em casa e com o apoio da magnética, as vitórias devem ser conquistadas de qualquer maneira, haja o que houver. E é o que tem acontecido. Ainda não estamos apresentando um excelente futebol, mas as vitórias estão vindo. Isso é fundamental e nos dá a tranquilidade necessária para continuarmos trabalhando.

Alguns pontos a serem destacados são: a liderança técnica de Lucas Paquetá, cada vez mais líder do time, a melhora de Éverton Ribeiro e a maior consistência de Vinícius Jr. Afora isso, podemos destacar como ponto negativo a insistência de Barbieri com Geuvânio.

Mesmo após diversas oportunidades, nosso atacante não vem rendendo bem. Muito aquém do que sabemos que pode apresentar, vem destoando do resto da equipe. Não dá sequência às jogadas, parece sem ritmo de jogo e está desligado das partidas, totalmente fora de sintonia com os demais companheiros, uma pena.

Já passou da hora de nosso treinador começar a dar mais oportunidade a outros atletas como Marlos Moreno ou ainda Jean Lucas. Este último tem entrado muito bem nos jogos e vem mostrando uma personalidade de jogador experiente, apesar da pouca idade. De certo, sabemos que nossa base é muito mais forte do que a diretoria pensava. E acho que agora eles estão começando a ter essa consciência.

As coisas estão caminhando bem, o time vem se mostrando mais entrosado e taticamente mais arrumado com o passar dos jogos. Mas devo destacar aqui uma característica fundamental que estava esquecida há tempos neste Flamengo: a vontade de ganhar!

Ontem presenciamos essa vontade. O Mengão encurralou o Internacional desde o início, exercendo marcação alta e impondo seu jogo mais ofensivo, fazendo com que o adversário ficasse completamente acuado e apenas conseguisse sair em contra golpes.

Nossa cobertura melhorou bastante, Cuéllar exerce muito bem o papel de proteção e recomposição defensiva, além disso Paquetá, ER e VJR também estão ajudando demais na recomposição. Está dando gosto de ver!

Um ponto negativo é a nossa defesa, principalmente no jogo de ontem. Estamos dando mole principalmente nas bolas aéreas. Leandro Damião ganhou diversas vezes nas bolas cruzadas em nossa área. Além dele, os zagueiros do Inter também levaram vantagem sobre nossa zaga na maioria das disputas aéreas, obrigando a Diego Alves realizar defesas muito importantes e difíceis.

Aliás, devemos dar muito crédito ao nosso goleiro pelos três pontos conquistados ontem. O cara foi sensacional, fez defesas impossíveis e impediu os atacantes colorados de vazar nossa meta. Nossa zaga é mais um setor que devemos reforçar. Precisamos de um zagueiro mais novo e rápido.

Além disso, precisamos urgentemente de dois laterais titulares. Pra ontem! A lateral esquerda é fraca ofensivamente e ainda apresenta algumas falhas defensivas. Na direita, Rodinei vem jogando um futebol aceitável, mas todos sabemos que ele não possui condição de ser titular da posição.

Um ponto importantíssimo a ser destacado é a raça e a disposição com que o Flamengo vem se apresentando. Ontem a vontade dos jogadores saltou aos olhos. A bola dividida era sempre nossa e estávamos numericamente superiores em quase todas as disputas de bola.

Muito há de ser melhorado, mas essa disposição em ajudar os companheiros, que faltava ultimamente, é o estopim para que a cooperação mútua e o espírito de equipe sobressaiam às vaidades individuais. Esse é o caminho. Se continuarmos a mostrar essa disposição e, principalmente essa proatividade, estaremos pavimentando desde já nosso caminho para alcançarmos o protagonismo tão sonhado num futuro breve.

Mas não nos desesperemos. A liderança do campeonato não pode nos cegar e esconder os erros que sabemos que possuímos. Nossa condição de liderança apenas deve nos dar a tranquilidade necessária para continuarmos nossa evolução esportiva.

A melhora deve ser constante, é um trabalho árduo e diário. Exige disposição, vontade e muito treinamento de repetição. Para buscarmos a excelência esportiva muita coisa ainda deve ser melhorada, mas esse é o caminho que devemos seguir. Para que esse elenco comece a nos dar as alegrias que esperamos há tanto tempo.

Tenho absoluta certeza de que essas alegrias virão, mais cedo ou mais tarde, de um jeito ou de outro. Mas que elas sejam plenas em regozijo e excelência esportiva. Que sejamos protagonistas, condição que nunca deveríamos ter abandonado ao longo de décadas perdidas devido à má gestão.

O temporal está passando, o Urubu começa a subir para voar mais alto do que os outros adversários. Neste céu de brigadeiro que são as finanças ajustadas, a comissão técnica tem a calmaria necessária para afinar a orquestra e executar a sinfonia com perfeição. É chegada a hora. Vai pra cima deles Mengo!!!

O Flamengo simplesmente é!

Saudações rubro-negras a todos!

Fabio Monken

Twitter: @fabio_monken

Gostou? Não gostou? Concorda, discorda? Ótimo!

Deixe seus comentários, interaja!

O Debate sempre será salutar!

Pontos de vista divergentes são essenciais à nossa evolução a à formação de nosso caráter.

Mas lembre-se: Somos todos Flamengo!

A intolerância e a falta de argumentos são combustíveis para o fracasso!

  • Emerson Silva

    Bela matéria. Parabéns!

  • Newton

    Nao concordo com o que vc disse de nossos laterais… o Rodinei esta cumprindo bem o papel, esta mais solto e parece ter recobrado a confianca… quanto o Rene, ele vem fazendo o papel de quase um terceiro zagueiro, taticamente esta bem, precisa auxiliar um pouco mais o VJ… ontem ele deu um passe espetacular para o VJ que se enrolou, poderia ter ajeitado a bola e finalizado…no jogo passado deu um passe acucarado para o VJ que perdeu a passada…

    • Nick Sousa

      Seria ideal se o Trauco fosse titular, mas daí talvez o Paqueta fosse mais sacrificado na marcação para cobrir aquele lado. Vamos de Renê

    • Sequencia

      Não adianta, brother.

      Renê pode fazer um hat-trick de gols e assistências na mesma partida que a torcida ainda vai criticá-lo sem razão.

  • Maneco Sauer

    Bela análise e ainda há que se ressaltar a decisiva volta de Guerrero. Sem ele estávamos, praticamente, jogando com 10. Dourado deve ter sido a pior aquisição do Flamengo nos últimos anos. E afinal a diretoria resolveu trazer a torcida de volta baixando o preço dos ingressos. Motiva e empurra o time e traz de volta o sócio torcedor

  • Nick Sousa

    Acho que o Jean Lucas é o reserva do Paquetá, o Marlos é o reserva do Vinícius e o Geuvânio é o reserva de Diego/Éverton Ribeiro, a tendência é que todos tenham oportunidade.

    • Abutre

      Acho que o moleque, Lucas Silva jogaria muito bem ali na direita, se entrar na metade do 2º tempo…

      • Paulo_Vinícius_Siviero

        Não sei se esse é o ano do Lucas Silva. Tá atrasado em relação ao Jean Lucas.

        O Grupo dos aproveitáveis pro momento são mais ou menos o VJ, Paquetá, Lincoln, Thurler, Jean Lucas e Thiago.
        Grupo dos aproveitáveis pra 2019 são Patrick, Pepê, Lucas Silva, Klebinho, Ramon, Vitor Gabriel, Reinier, Gabriel Batista e Wendel.

        • Abutre

          Pode ser que você esteja certo.
          Mas, o fato é que o Lucas Silva estava arrebentando no início do ano e foi barrado, não por ter caído de produção, mas porque o Carpeggiani queria pôr o chamado time titular para ganhar ritmo para a estreia da libertadores.
          Depois disso, o Lucas Silva não teve nem sequer mais uma chance.
          É verdade que ele jogou contra times pequenos do RJ.
          Mas, vi muito mais bola no Lucas Silva jogando ao lado da molecada, do que o Lincoln entre os profissionais…

          • Paulo_Vinícius_Siviero

            Mas filhão… Já tivemos um péssimo aproveitamento da Geração 2011. O César só vingou depois que voltou e era 4º goleiro.
            Não é pq o VJ estreou e se firmou com 16/17 anos que todos precisam seguir o mesmo caminho.

            Olha como o time tá mais leve sem Muralha, Vaz, MA e Gabriel. Imagina só se por termos um time em boa fase, nos livremos de uma só vez de Thiago, Thurler, Ronaldo e Thiago Santos.
            Adivinha o que o clube vai fazer? Isso! Vai trazer refugos pra compor elenco.
            Se tem jogador promissor ficando o ano inteiro no banco, pelo menos ele ganha menos que os refugos.
            Olha o salário do Geuvânio! Olha o salário do Pará! Olha o salário do Éderson!
            Sabe pq hoje o Paquetá é titular? É pq ele tava no elenco quando o Rueda precisou. Tava lá, entrou, e mesmo jogando fora de posição, hoje é incontestavel.
            Deixa o Lucas Silva quieto lá, maturando… Por mais que o Léo Duarte esteja um pouco mal atualmente, ele tá nos profissionais desde 2016. Mas sou muito mais ele do que trazer um zagueiro dispensado por um outro time qualquer, que o empresário vai impor que seja titular, como o empresário do Gabriel fez por anos e anos aqui.

            O nosso maior jogador de todos os tempos só virou titular aos 23 anos. E ele mesmo admite que voltou pros juniores depois de se profissionalizar.
            Vamos ter paciencia com a base. Pois já perdemos o Matheus Sávio por precipitação e covardia do Zé Ricardo com o Jogador. Quem teria que jogar na Argentina era o Mancuello, não o M. Sávio.

          • Abutre

            A diferença da base de hoje é que tem CT, a preparação é feita de modo profissional e há maior integração com o time principal.
            Aquela geração de 2011 nem usava a academia do clube, que naquela época era ridícula, e o planejamento era tão ruim, que marcavam o uso da academia para a molecada no mesmo horário dos profissionais.
            Daí, como o time principal tinha prioridade, a molecada que era promissora, quando chegou nos profissionais de fisicamente muito fraca.
            Jogadores como Rafinha, Thomás, Camacho e o próprio Adryan não vingaram porque fisicamente, nunca conseguiram disputar com jogadores adultos…
            Aí você olha agora o Paquetá, Jean Lucas, Lincoln e já consegue montar um trabalho físico muito mais bem feito.
            É além disso, com a estrutura da base e também a condição financeira do Flamengo, a maioria das grandes promessas da base estão vindo para o Fla.
            Assim, mesmo que uma ou outra promessa não vingue ou se perca, muitas outras estarão surgindo e pedindo passagem…
            E mantendo a boa fase, fica ainda mais fácil dar chance pra molecada jogar… Porque se, por exemplo, o Fla tivesse tomando uma sapecada de gols, como o Vasco, Léo Duarte nunca seria o titular. A pressão seria tanta que o clube já teria trazido mais um medalhão caro pra jogar…
            Mas,a fase sem tomar gols dá ao Léo a oportunidade de ganhar ritmo e se firmar no time.

        • Abutre

          A expectativa no VJ ano passado era muito maior do que vimos em campo.
          Normal, já que fisicamente o moleque é muito mais fraco do que um jogador adulto.
          Tem a questão do ritmo, do entrosamento, da ansiedade, se acostumar com os holofotes da mídia…
          Porém, este ano o VJ já é um jogador muito mais consistente.
          Do mesmo modo, acho que mais do que o Geuvânio, o Lucas Silva faria sim.
          Especialmente se entrar lá pelos 25, 30 do segundo tempo, com os adversários desgastados.
          E já estaria se ambientando para explodir em 2019, quando VJ provavelmente não estará mais aqui.

  • Ltom Macêdo

    Precisamos de um lateral esquerdo, e este lateral não é o trauco.

  • Edmilson Lemgruber

    Andei notando várias falhas da dupla de zaga, no jogo contra a Ponte erro crasso do Léo Duarte, rever vem falhando seguidamente no jogo aereo

    • Abutre

      Todo zagueiro falha.
      Qualquer zagueiro que o Fla contratar vai falhar, porque o DNA do Fla é sempre jogar no ataque, o que deixa a zaga desprotegida…
      E com aqueles laterais então…
      Apesar disso, o time está tomando poucos gols…

  • Thiago Azevedo

    acho que o Flamengo ta jogando o que pode, mas ainda me passa insegurança. Mas se ta ganhando é o que importa. Porém, prefiro aguardar umas 10 rodadas para poder dizer algo, Pois ano passado só ganhamos dos times pequenos e até o momento a tabela favoreceu, mas repito fez bem o dever de casa é importante começar bem. Quero ver jogando na casa do Palmeiras, Corinthians, Grémio ao meu ver esses são os melhores parametros

  • Vamos Flamengooooo em 2019

    Agora faltam mais 34 deveres a serem cumpridos no Brasileirão.