Bandeira foge de polêmica e elogia presidente da CBF

Nesta temporada, as partidas do Flamengo no Brasileirão têm sido marcadas por polêmicas envolvendo a arbitragem. A situação parece ter se acentuado após declaração polêmica de Rogério Caboclo, que assumiu a presidência da CBF no mês de abril.

O Flamengo chegou enviar ofício à entidade máxima do futebol nacional, após erros de arbitragem cometidos em partida da quinta rodada, contra a Chapecoense. Contudo, a situação não parece ter abalado o conceito do presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello, em relação ao mandatário da CBF.

Na última segunda-feira (21), Bandeira concedeu entrevista ao jornal O Globo, e foi questionado pelo jornalista Diogo Dantas sobre como era sua relação com a CBF após a mudança na presidência. O cartola rubro-negro explicou o motivo pelo qual decidiu não votar em Caboclo e elogiou a postura do dirigente.

— O Flamengo não votou nele por razões de coerência com o que a gente entendia que deveria ser um processo de eleição da CBF. Eu acompanhei o processo de implantação do Profut e tenho certeza de que, quando se colocou lá que os clubes teriam peso maior, isso incluía os clubes participarem das Assembléias Administrativas, e, por consequência, jamais seria permitido aquilo dos pesos diferenciados. Que é o que faz hoje com que 20 federações com pouca dinâmica no futebol elejam o presidente da CBF. Eu fui contra porque sei que o espírito legislador não foi esse. Em assembléia com os clubes paulistas, todos entenderam que os clubes teriam que participar das assembléias administrativas. Eu não participei da eleição agora por coerência. Mas não tenho nada contra o Rogério Cabolco. Acho ele um bom executivo. Isso que falam que ele é um cara austero, segura grana, para mim é virtude. Reconhjeço que houve avanços em transparência, governança, até pela exigência de patrocinadores. Fazem um trabalho bom na área de sustentabilidade.

11 Comentários
Carregando comentários...