André Rocha: “Flamengo nas oitavas da Libertadores com boa atuação para superar o trauma”

É obrigatório contextualizar a situação do Flamengo para analisar a atuação da equipe na vitória por 2 a 0 sobre o Emelec no Maracanã. Valia vaga nas oitavas da Libertadores depois de três eliminações seguidas e vexatórias na fase de grupos.

A última traumática, no ano passado, para San Lorenzo e Atlético Paranaense. Ostentando com alguma sobra o maior orçamento do grupo, que ainda tinha a Universidad Católica. Vencendo o time chileno na despedida do Maracanã e saindo na frente com o gol de Rodinei no Nuevo Gasometro. Virada na Argentina e o Atlético vencendo no Chile. Misto de incompetência e muita falta de sorte.

Tudo isso foi levado para o Maracanã cheio. Com a massa apoiando, mas a tensão sendo transferida de dentro para fora do campo. Era obrigatório vencer um adversário que também precisava dos três pontos para seguir vivo. Se deixasse para definir no Monumental de Nuñez contra o River Plate as chances diminuiriam drasticamente.

Dito isto, por tudo que envolveu o jogo, a atuação do time de Mauricio Barbieri pode ser considerada boa. Por incrível que pareça, o treinador com menos grife e experiência consegue o que parecia impossível: combinar as características dos jogadores.

Rodinei é o lateral de ataque, de buscar o fundo. Renê segura mais e vai se especializando no trabalho defensivo. Tanto no um contra um como no posicionamento, fazendo diagonais de cobertura cada vez mais precisas. Desce na boa e dá liberdade a Vinicius Júnior para buscar jogadas individuais e infiltrações em diagonal. E o garoto ganha cada vez mais confiança e vivência entre os profissionais.

No meio-campo, Cuéllar protege, mas também passa. Lucas Paquetá faz tudo, embora ainda erre na circulação da bola prendendo muito em momentos inadequados. Mas se multiplica como o segundo homem de suporte ao volante na contenção e dos meias na articulação.

Everton Ribeiro merece um parágrafo à parte. Ou dois. O meia finalmente se encontrou em campo e passou a ter as companhias que precisa: do lateral passando no corredor quando ele corta da direita para dentro com a canhota e de um colega dando opção para tabela ou entrando exatamente no espaço deixado pelo ponta que vem para dentro. Com jogadores para dialogar no passe curto e não nos toques sem ideias buscando o lado para os cruzamentos seguidos, o futebol do camisa sete cresce demais.

Os gols da vitória foram a cereja do bolo de uma atuação que só não foi perfeita por um vacilo na saída e a perda da bola que gerou um contragolpe do Emelec que só não causou estragos pela presença de Rever. Este sim, numa noite sem erros e consertando vários equívocos dos companheiros. Perdendo Juan, que colocou duas bolas nas traves, no final do primeiro tempo e transmitindo segurança a Leo Duarte na segunda etapa.

Diego alternou passes de primeira que aceleraram ataques para Vinicius Júnior e a insistência em reter a bola e atrasar a transição ofensiva. Barbieri pode insistir para que ele recue menos e se posicione mais como um companheiro na frente de Henrique Dourado.

O centroavante é que destoou mais uma vez. Simplesmente não consegue dar sequência às jogadas e peca pela ansiedade na hora de finalizar – impressiona o contraste com a incrível segurança na cobrança de pênaltis. A ampliação da suspensão de Paolo Guerrero de seis para 14 meses é um duro golpe para o Fla. Com este ajuste crescente nas peças e mais volume de jogo a tendência era o peruano acrescentar muito com sua técnica e movimentação. Dourado terá que compensar com posicionamento e precisão no último toque. Faltou mais uma vez.

Vale a classificação antecipada, ainda que com sofrimento. Compreensível pelo histórico recente. Era preciso quebrar a barreira e a missão foi cumprida. A tarefa agora é seguir evoluindo, ganhar consistência. Com o jovem Barbieri, mesmo com seus erros normais de ”pato novo”, parece haver uma luz mais à frente. Um rumo. No Flamengo do final da gestão Bandeira de Mello isto não é pouco.

Reprodução: Blog do André Rocha | Uol Esporte

  • Rodrigo – Depto. de TI

    Boa atuação? Estou felizão porque ganhou, mas ainda falta aquela coletividade para o time. Poderia ter sido uns 5×0, o time perdeu muitos gols.

    • Leonardo Gonçalves Novaes

      Como o próprio autor disse é necessário contextualizar a situação do time. Também acho que foi boa, o rendimento do time está crescendo e a parada para copa pode ajudar o Barbiere fazer os ajustes necessários.

    • Eddy Soares

      Concordo plena mente!
      Jogadores muito individualistas não procuram uns aos outros querem ganhar a torcida individualmente e não como um coletivo chega a da pena do CEIFLADOR a bola mau consegue chegar a ele

      • Bruno Taunay Gripp Mota

        Concordo. Muita vaidade em campo.

    • Bruno Taunay Gripp Mota

      Totalmente, falta coletividade, solidariedade. Todo mundo quer ser herói.

  • Joao Junior

    Correu e lutou muito contra um time fraco.. o no geral o time teve boa atuação …
    mas nao podemos nos iludir.. o ataque do flamengo ainda não se entende no passe final.. todos os gols do flamengo ou sai de bola parada ou sair de jogada individual. Diego ta atrasando o time… e a zaga é lenta não é confiavel.. so o cuellar de volante é preocupante tinha que colocar um volante de pegada do lado dele e deixar o paqueta chegar na area que é o que ele mais sabe.. contra um time bom esse time vai ter que ser organizado.

    • Lucas Garcia

      Coloca outro volante e o time perde volume, um jogador pra atacar.

    • Kia

      Discordo , o primeiro gol foi coletivo.

  • leonardo costa

    Cara que torcidinha mais modinha do cacete, nem mesmo ganhando param de criticar, até parecem os comentarista tudo PHD em futebol, tudo ex jogador , ex técnicos só entendidos, poderiam assumir e mandar curriculos pra mengão e assumirem o lugar do barbieri!!!!

    • Márcio “maestro” Araújo

      É a mesma coisa dos defensores dessa gestão quando dizem que perdemos jogando bem.
      Perdemos duas finais “jogando bem”.

      • Jeferson Wady Sabbag

        Eu defendo a administração quanto à organização do clube. Pagamento das dívidas e criação de infraestrutura como CT e outros. Nenhuma administração no Flamengo conseguiu isso. Nenhuma. Pode se ganhar títulos por acaso, mas com um time com finanças em dia pode contratar bons jogadores e montar um belo time de futebol com chances de ganhar. Se vai ou não ganhar é outra coisa.

    • Fernandel Walker

      Não é tanto assim. Nos classificamos jogando bem, mas não é por isso que vamos achar que estamos prontos pra tudo. Ainda há muito o que fazer, o time só agora apresenta um padrão aceitavel. E tem todo o resto da Libertadores, a Copa do Brasil e o Brasileirão, com uma Copa do Mundo no meio. É só ter atenção, não dormir sobre os louros e continuar trabalhando. Ainda estamos longe do ideal, mas estamos no caminho.

      • Leonardo Braga

        concordo .. n é pq ganhou q n podemos comentar sobree erros q estamos percebendo e q la na frente podem ser cruciais para os titulos !!! se percebemos agora temos o dever de alertar para vermos mais melhoras no time !!! queremos titulos !! e queremos agora !!!

        • Fernandel Walker

          É isso aí! Ainda falta controlar a ansiedade, treinar bastante fundamentos básicos como passe e chute, contratar melhor para posições carentes, etc…etc…etc… Ninguém vai ser campeão de nada no 1o. Semestre. Dá tempo de ir fazendo as coisas, mas tem que fazer! Aproveita a parada para a Copa e faz o que tem que ser feito. SRN

  • Márcio “maestro” Araújo

    Diego destoa do resto do time. Alguém precisa de peito pra tirar ele.

    Perdemos uma número absurdo de gols. Estava no Maracanã ontem

    • Bruno Taunay Gripp Mota

      Diego não tem lugar no time.

  • Rodrigo

    Eu achei que o Diego fez um boa partida ontem.

  • Golbery

    Achei o time muito ansioso. Atacando demais no primeiro tempo deixamos muitos espaços para contra ataques , mas o Emelec é fraco. No segundo tempo depois do segundo gol, o jogo mudou e os espaços eram dados pelo Emelec. Foi quando tivemos boas chances para definir, mas aparentemente a ansiedade impedia a realização das melhores jogadas. Confesso que temi por levarmos o empate até o gol do ER7 que aos 46 nos deu a vitória.

  • Átila Arleu

    Diego tá atrasando o time! Tanto que até o Vinicius Jr. bateu boca com ele ontem. Prefiro entrar com o Jean Lucas e dar mais liberdade pro Éverton Ribeiro que tem mais mobilidade e é melhor no chute de fora da área.

  • Fernandel Walker

    Diego, insistindo em reter demais a bola, chama muitas faltas e atrasa o time. Precisa pensar mais rápido em campo.
    Paquetá, em 4 ocasiões, tentando driblar em vez de tocar rápido, deu o contra-ataque ao adversário. Precisa apenas corrigir esse desejo irresistível de tentar driblar todo mundo a toda hora. Tem a hora de driblar e a hora de tocar rápido e receber na frente.
    Time ansioso demais, errando passes de 1m. É preciso saber jogar o jogo, e agora mais tranquilo, tem tudo pra engrenar.

    Na verdade, ninguém jogou mal, e alguns jogaram muito bem. A ansiedade atrapalhou em alguns momentos, mas ninguém jogou mal. Um jogo tenso, por tudo que havia em jogo, mas os mais cascudos deram conta e seguraram bem a pressão. E ainda teve o Barbieri, sempre meio “zen”, expulso de campo! rs E que golaços! O primeiro com uma trama pela esquerda, com Dourado e Diego finalizando primeiro, e por último a pancada de ER. Pura pressão. O segundo me lembrou um Zico canhoto, na cobrança de falta!

    Estamos classificados! Mas ainda há muito o que fazer, principalmente tirar a ansiedade dos ombros da rapaziada. E Diego, meu filho, SOLTA ESSA BOLA!

    SRN

    • Marcos Borges

      Será que tem alguém nessa CT que tem coragem de exigir do Diego soltar a bola ou melhor dar a ele um chá de banco por um tempo.

      • Leonardo Braga

        pelo q a gnt viu em campo so o v jr reclamou com ele !!! ng reclama do diego !!! impressionante

      • Fernandel Walker

        O que precisa acontecer é alguém ter uma conversa franca e honesta com ele. O que vai fazer a torcida sair do pé dele não é ele correr o campo inteiro e se abraçar com a galera no campo, e sim ele melhorar o seu jogo, fazendo a jogada fluir com rapidez, se aproximar mais do centroavante, para concluir as jogadas, chutar mais a gol de meia distância, exatamente o que ER vem fazendo. Se continuar com esse joguinho, é bom por as barbas de molho.

    • Leonardo Braga

      paqueta a anos n joga de segundo volante .. ele é jogador de meio pra frente !! entao obvio q sempre vai buscar a imprevisibilidade pq assim ele aprendeu a jgoar !!! jogando mais recuado isso realmente preoucupa mas ele é inteligente e ja diminuiu mt essas jogadas perigosas (mas ainda tem q melhorar mt)

      • Fernandel Walker

        Perfeito!

  • kingDavid

    Diego é MAESTRO!
    O maestro do modo “arrame liso”. É ele que insiste em prender, armar jogadas, mas não consegue ser imprevisível, decisivo. Precisa se re-inventar ou tomar um chá de banco.

    Rever não comprometeu, liderou bem a defesa realmente. Mas ainda é lento, sempre há um risco…

    Juan já devia estar aposentado, já deu. Seria até bom renovar as lideranças.

    Agora HD, faz pena… Depois vao ter bandeirete dizendo que a culpa é da torcida modinha…

    • Leonardo Braga

      so se reinventa quem sabe q ta errado .. se mantiver ele no time ele nunca vai achar q precisa melhoar .. um banco seria otimo pra ele ..ate pq o time tem “medo” de reclamar dele .. ng chega e critica ele em campo !!
      o rever jogando na esquerda (com o apoio do rene) e com o duarte pela direita (zagueiro jovem, rapido e q esta em um momento bom ) vira outro jogador !! pq msm lento ele conhece da posição !!! e vira jogador de sobra e n o de combate (quando o juan está)

      • kingDavid

        O principal reforço de Rever tem sido Diego Alves. Juan o deixa sobrecarregado.

  • Well Lacerda

    Boas análises, algumas peças devem vim, Diego apesar de segurar a bola, pode decidir, não tiraria pra não aguentar Geu, Moreno etc…se tivesse alguém como Goulart receberia banco!

    • Leonardo Braga

      o geuvanio tecnicamente ta uma merda a tempos .. asm ele corre mt .. e da espaco pras subidas do rodinei e tb abre espaco pro E ribeiro jgoar onde rende melhor q é perto da area e abrindo na ponta q achar melhor na hora !!! assim como rene n é unanimidade mas encaixou o lado esquerdo do fla .. o geuvanio fez o msm !! mas concordo q precisa melhorar mt pra ser mediano com a boa no pe !! mas pela bola q o diego ta jgoando e por td q falei eu ainda ia de geuvanio ao inves de diego (ele entrando no segundo tempo cmo time ganhando e prendendo a bola, uunica coisa q sabe fazer.. ele ate ajuda )

      • Leonardo Braga

        alem do q é mt mais prejudicial ao time um meia ofensivo mal do q um ponta direita q pega na bola so as vezes…

      • Well Lacerda

        Diego ajuda na defesa se não é efetivo no ataque, é mais fácil Diego decidir que Geuvanio, eu não mudaria a menos que viesse um ponta agudo, algo que no Flamengo não têm fora o Vinícius!