Novo presidente da CBF faz declaração polêmica e Flamengo pode ser prejudicado por gestão

Na tarde desta terça-feira (17), enquanto o Flamengo promovia treino aberto à torcida no Maracanã, Rogério Caboclo foi eleito presidente da Confederação Brasileira de Futebol e vai assumir o posto em 2019. Em seu discurso de posse, Caboclo fez afirmação que dá a entender que haverão clubes ‘preferidos’ da gestão.

“Estamos plenamente comprometidos com quem nos apoiou”, foi o que disse o presidente. Ou seja, quem votou para que ele assumisse o cargo, terá benefícios. Em meio a isso, vale citar que o Flamengo se absteve da votação e o Corinthians votou nulo. Além deles, o Atlético-PR também não apoiou o novo mandatário, pois não estava presente no ato. Este fato destacado pelo jornalista Rodrigo Mattos, do Uol.

O presidente do Corinthians, Andrez Sanchez, também se pronunciou sobre a declaração de Caboclo: “Ele foi claro de que vai trabalhar para quem o apoiou […] Flamengo, Atlético-PR e Corinthians vão ter problemas”, disse o mandatário da equipe paulista. A votação é válida por três anos, logo, o novo presidente será o dono do cargo até 2022.

102 Comentários
Carregando comentários...