É hora de recomeçar, Flamengo!

Não podemos voltar atrás e mudar o que já aconteceu, mas sempre há uma oportunidade de recomeçar.

Há alguns anos atrás imaginávamos que estaríamos em 2018 no topo do brasil, sonhando com o mundo. Infelizmente, a realidade é bem mais dura que a expectativa gerada.

O Flamengo sofreu com uma sequência de erros de planejamento em seu carro-chefe, o futebol, e hoje precisa repensar e recomeçar. Aproveitando o momento, que teve seu estopim com a derrota para o botafogo e a demissão de praticamente toda a cúpula do futebol, é hora de voltar para os trilhos.

Durante esses anos, erros e mais erros de conceitos e principalmente de planejamento. Tivemos quase que um técnico diferente a cada 5 meses, com nomes como Cristovão Borges, Dorival, Ney franco e Mano Menezes que saíram pela porta dos fundos, com nomes como Luxemburgo, Rueda e Muricy, que nos deram a expectativa de um salto de qualidade e com apostas como Zé Ricardo e agora Barbieri.

Nenhum deles, nos deu o que sonhávamos: O topo. Um futebol bonito. Um futebol vencedor.

O Flamengo mudou estruturalmente, financeiramente, mas também mudou tecnicamente. Aquele peso da camisa parece ter aumentado sobre os ombros de quem a conduz e diminuído perante os adversários. O todo poderoso Flamengo perdeu até os seus principais aliados: O Maracanã, envolvido em uma politicagem nojenta, e o apoio de sua torcida, que se cansou de vexames, decepções e principalmente do distanciamento imposto pela nova filosofia da gestão do clube.

O Flamengo nessa gestão parece que se negou a de ser o time do povo, tentou ser o time do novo, do público que pode pagar, do que pode ser sócio torcedor, ou seja, se igualou aos demais: Se tornou um time comum, com públicos pífios e quando conseguiam encher os estádios, foi com um público diferente daquele que se acostumou a gritar durante 90 minutos.

Contratou jogadores por seus nomes, gastou como nunca havia gasto em sua história, mas a encomenda não veio conforme o esperado. Faltou algo importante em um clube como o Flamengo: DNA rubro-negro, DNA vencedor. Faltou identidade.

Sem casa, sem público, sem identidade, o Flamengo chegou até onde está nesse momento. Precisando recomeçar.

Os erros cometidos anteriormente não podem ser cometidos novamente. Se existe um momento para se buscar o recomeço é agora, e para isso serão necessárias algumas premissas:

  • – Ter humildade de reconhecer que sem a torcida, o Flamengo se iguala aos demais. Não podemos jogar para públicos de 10, 15 mil pessoas. Não importa se isso nos traz prejuízos financeiros. Isso não é Flamengo!
  • – O Flamengo se acostumou a vencer ao longo de sua história. Não podemos tratar vice-campeonatos, derrotas, como normais. Não gostamos de perder nem em par ou ímpar!
  • – Jogar no Flamengo exige entrega. Adoramos a técnica, mas não vivemos sem a raça. Tem que dar carrinho, tem que correr até não aguentar mais. Desistir e se conformar não é algo que esperamos de quem veste o nosso manto sagrado.
  • – O Flamengo não é lugar para estagiários. Tem profissionais que sonham a vida inteira em defender essas cores, portanto aqui não se testa, aqui não se brinca. Se você está no elenco, ou você tem que vir da base, ou você tem que ser vencedor. Se não se enquadra em nenhum desses, não deveria estar aqui.
  • – É muito bom ser reconhecido pela responsabilidade na gestão, mas se o resultado técnico não vier acompanhado, os números jogam contra. Aumentam a pressão e a cobrança, logo, é hora de privilegiar o lado técnico em relação ao financeiro. Vamos buscar os títulos, que o sucesso financeiro vem na carona.
  • O Flamengo é de todos, menos de alguns. Não é o contrário! O Flamengo é gigante. O Flamengo dá vida e vive de milhões de pessoas. Essa relação com a torcida deve ser natural, e nunca seletiva. É hora de dar oportunidade do time se aproximar da torcida, abram treinos, diminuam os valores de ingressos, tragam ídolos.

Recomeçar não é desistir, é ter inteligência para perceber que devemos mudar de caminho e começar de novo. Erramos, apanhamos, sofremos. Mas estamos vivos e podemos recomeçar. Ter humildade de reconhecer que precisa mudar é o primeiro passo, agora o desafio é não errar.

Esqueçam os interesses políticos e externos. Foco!

Sua Nação estará sempre contigo. Vamos resgatar as nossas raízes. Vamos em busca daquilo que se perdeu ao longo dos anos. Vamos voltar a ser o Flamengo!

SRN!

Jerônimo Simeão Júnior

Comente no Twitter usando a #ColunaDoJJ Concorda ou Discorda? Comente, cornete e se gostar Divulgue! Ah! e se quiser saber mais sobre o Mengão segue lá no Twitter @JeronimoSJunior! É Mengão 24 horas por dia!

47 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular