Os malefícios de juntar esporte com política

Salve, salve, companheiros (as) de Coluna do Flamengo! Tudo bão? Pois é, estamos a horas de encarar a equipe do chororô pelas semis do Euricão 2018. Meus colegas colunistas já dissertaram sobre esse jogo e os problemas do time de Carpegiani (até porque, é de conhecimento geral nossas fraquezas). Por causa disso, prefiro trazer hoje um tema diferente: o quão complicado pode ser a união entre esporte e política.

Acredito que todos (as) aqui viram que o nosso presidente, Eduardo Bandeira de Mello, filiou-se ao Rede (partido da presidenciável Marina Silva) no final da semana passada. Em nota divulgada no site da legenda, o mandatário rubro-negro disse que não sabe “o que vai acontecer nas eleições”, mas que está “à disposição para o que for melhor para a Rede e o que for melhor para Marina”.

Não é de hoje que o tema “Bandeira 2018” vem à tona. Desde o ano passado é noticiado que o flamenguista pode se candidatar ao Governo do Estado do Rio de Janeiro. Agora, mais recentemente, as especulações dão conta que ele possa vir como Deputado (Federal ou Estadual).

Caso confirme a candidatura, Bandeira não será o primeiro, nem o último a usar a presidência de um clube brasileiro como trampolim político. Temos, na história, Eurico Miranda (ex-deputado federal), Zezé Perrella (atual senador por Minas), Andrés Sanchez (ex-deputado federal), Alexandre Kalil (atual prefeito de Belo Horizonte-MG), entre outros.

Considero uma mistura complexa entre política e esporte. Imagina uma eventual campanha…. Bandeira vai aparecer nas rádios, nas TVs e na internet batendo no peito e levando os belos números que conseguiu na administração do Flamengo. Teremos nossas finanças expostas, os planos que levaram a gente a ter o maior faturamento do futebol brasileiro, além de algumas inverdades, na onda das “fake news” que dominam as eleições.

Consegue imaginar o quanto a instituição vai ser explorada? Bandeira já foi diretor do BNDES, mas se tornou figura pública e conhecida em todo o país quando assumiu a presidência do Mais Querido, em 2013. O sucesso administrativo à frente de um clube tão endividado o faz ser colocado no hall dos melhores dirigentes do nosso futebol. Mais uma vez, consegue imaginar o quanto o Flamengo vai estar envolvido nas eleições?

Isso é perigoso para a imagem do clube…. e se a moda pegar? Vale lembrar que em 2010, Patrícia Amorim assumiu sendo vereadora do Rio de Janeiro. Na época, foi noticiado, e muito, que ela desejava dar um salto na carreira política, se transformando em Deputada Federal. A história, todos nós conhecemos… gastou demais, afundou o clube em dívidas, não nos deu títulos e quase fomos rebaixados.

Bandeira não vai fazer isso, porque jogaria fora toda a política de austeridade e sucesso administrativo/financeiro. No entanto, exergo que toma algumas atitudes pensando numa melhora da imagem perante à torcida (escrevi sobre isso. Você confere aqui). Um dos fatores para essas tomadas de decisão pode ser o pleito de outubro.

Caso vá para Brasília, deve se juntar ao que é conhecido como “Bancada da Bola”, grupo de Deputados ligados ao esporte. Estes parlamentares, na verdade, nada fazem de bom para melhorar nosso futebol. Conseguindo, inclusive, ajudar na articulação que reduziu o Profut a uma mera lembrança de uma noite de verão. O que era pra ser o início de um processo de reformulação administrativa do nosso futebol (e que contou com intensa participação de Bandeira, que se reuniu inclusive com a presidenta Dilma Rousseff) foi reduzido às cinzas.

Não que Eduardo vá ser igual aos que lá estão…. mas, será que será um Deputado progressista, no sentido de pensar e pautar melhorias para o esporte bretão? Acredito que não, principalmente se olharmos pro histórico conciliador que adotou à frente do Mengão. Deixou de lado as críticas à CBF, não chiou com o fim do Profut, abriu mão de “revolucionar” quando participou da criação da Primeira Liga, entre outros problemas.

Caso seja eleito, qualquer decisão que tome como parlamentar respingará no Flamengo. Afinal de contas, a torcida foi sua base eleitoral. Consegue entender como pode ser perigoso para um clube que está no processo de melhorar a sua imagem?

Defendo, de forma mais radical, que nenhum presidente possa se candidatar a cargo público enquanto estiver à frente de um clube. O uso do espaço institucional para uma campanha é gigantesca!! O Rio de Janeiro é um reduto rubro-negro (só na capital, mais da metade da população é flamenguista). A onda de influência do Bandeira é muito grande, principalmente se levarmos em consideração que os eleitores brasileiros são passionais, ou sejam, votam por motivos muito mais subjetivos do que racionais.

Não é nada contra ao Rede. Minha crítica seria a mesma caso ele se filiasse a qualquer sigla. Mas, Bandeira tem uma vantagem… se o Flamengo for bem até outubro (o que é difícil, mas pode acontecer)… tem condições de ser eleito Presidente da República. Afinal…. mais de trinta e cinco milhões de pessoas ficariam divididas na hora que estivessem frente-a-frente com urna eletrônica.

Matheus Brum
Jornalista
Twitter: @MatheusTBrum

Gostou? Comente! Não gostou? Comente mais ainda! Mas, por favor, vamos manter o diálogo sem xingamentos ou palavras de baixo calão. O bom diálogo engrandece o homem e nos faz aprender, diariamente!

  • rubro negro

    mas logo com a “rede”?!

    • marcondes

      Vc queria qual? PT? Nenhum presta todos são formação de quadrilha

      • rubro negro

        PT? FALEI ALGO

        • marcondes

          Vc falou : logo a rede como tivesse algum que prestasse

          • rubro negro

            mas não falei PT, SRN encerrando aqui

          • marcondes

            Burro pra carai

          • rubro negro

            vlw inteligente do carai kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • JP

      Qual sua sugestão? Povo fica preso a isso de partido.

      • rubro negro

        sugestão nenhuma, somente disse REDE, Não voto partido de esquerda, somente, se vc quer votar, vote SRN

        • marcondes

          Qual a definição em esquerda ou direita?

          • rubro negro

            SRN abç

          • marcondes
          • rubro negro

            time que rir kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • marcondes

            Agora vc sabe o que ser de esquerda ou direita. Leia, decore pra não ficar sem resposta quando te perguntarem

          • rubro negro

            tu é chatão, quer ficar discutindo política vc é sabidão tá certo

          • marcondes

            Não sou, não voto em ninguém, país sério investe em educação, saúde e segurança, país lixo apoia ong, bolsa, usa o governo como cabide de emprego.

          • rubro negro

            vc não vota, mas eu voto, política não se discute cara, segue o fluxo, SRN

          • marcondes

            Acho que vou votar, vc pode me indicar? Esquerda ou direita

          • rubro negro

            Extrema Direita kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • marcondes

            Votar? Jamais

          • rubro negro

            isso aí fica em casa melhor pro seu país.

          • rubro negro

            vc é contraditório, vc que perguntou Rs

          • rubro negro

            esse é seu conceito que vc achou no google e quer acreditar

          • marcondes

            Não, foi no livro mesmo. Até o Mauro Cesar colocou no twitter, no qual te mandei em forma de foto.

          • Flamaster_Canada

            Então, ser de esquerda é bom e de direita, mau?

          • marcondes

            Não, e só uma colocação pra ele, em país subdesenvolvidos não importa o seguimento, o certo é investir em saúde, educação e segurança.

    • Amilcar Campos

      REDE, PMDB, PSDB, PT ou outro partido qualquer é a mesma droga, não existe ideologia política nos partidos brasileiros, políticos trocam de partido, não pela ideologia e sim por que o outro partido deu mais grana pra eles. Vemos políticos dito de direita ingressar em partidos de esquerda e vice versa, na maior cara de pau como se fosse a mesma coisa, contrariando a ideologia partidária.

  • Andrei

    A política está em todo lugar, no esporte, no seu condomínio, nas escolas, etc….o Flamengo nunca teve ouvidos na política carioca. Bandeira sabe que para construir nosso estádio é necessário entender todos os mecanismos legais e burocráticos da política! Gostaria muito de ter um cara igual ao Bandeira para votar aqui em SC.

    • hugo

      falou tudo!

  • Ronaldo C Santos

    Só faltou o Brum citar o que já acabou de acontecer, a torcida se digladiando numa briga política e esquecendo que aqui é FLAMENGO. Vide os comentários abaixo!

    • Matheus Brum

      Infelizmente, meu amigo, ainda caminhamos a passos de tartaruga no que tange a diálogos sobre política. É muita gente achando que sabe de tudo, mas na verdade não sabem de nada

  • Sergio Di Renna

    É um copo meio cheio e meio vazio. Exemplos temos positivo e negativos, o Eurico Miranda quando era deputado federal solicitou que o patrocínio que tínhamos com a PETROBRAS fosse cancelado devido a dívidas com o governo federal o que culminou com o cancelamento de uma parceiria muito antiga. Só que o mesmo não foi feito quando eles estavam com o patrocínio da ELETROBRAS. Outro ponto foi que o mandato de deputado federal do Márcio Braga auxiliou em muito o clube, porque abriu portas junto ao governo e grandes empresas. Pela conduta até aqui, não vejo como problema a candidatura do EBM, pelo contrário, alguém com a bagagem dele com certeza vai ser ouvido com respeito por seus pares. Nesse caso específico acredito que o futebol saia ganhando como um todo.

  • Serginho Meira

    Quem com porcos anda farelo come.
    Bola fora do Bandeira de Mello.

  • JelloBiafra

    Não vejo problema eu ainda voto nele tranquilo. Se mostrou um homem integro e com boas soluções para resolver causas quase impossíveis, como a monstruosa dívida do Flamengo. Se é isso que ele quer da vida, boa sorte e que faça algo pelo povo, não só por nós rubro-negros.

    • Texugo

      Bandeirete insana acima.
      Prezado, o Derrota de Mello não resolveu bulhufas, quem fez todo o plano de recuperação foi a Chapa Azul original que ele veio trair depois.

      • JelloBiafra

        Longe disso, até porque acho que qualquer pessoa que trate dirigente ou politico como um Deus não passa de um imbecil, igual aos seguidores de Lula e Bolsonaro. Mas a chapa sobre o comando dele trouxe melhorias que pensei que jamais veria no Flamengo. Ele não é perfeito, tem seus problemas, mas é de uma integridade fantástica, coisa rara no meio politico.

        • Texugo

          Só o fato dele ter traído a chapa que foi a responsável até por sabermos a existência dele mostra que ele não tem toda essa “integridade fantástica” que você fala.

          • Cidadão Kane

            Não concordo que ele traiu a chapa. Wallim e BAP pensavam que iriam manipulá-lo, que ele seria como um rainha da Inglaterra, reina mas não governa. Se deram mal.

          • Cidadão Kane

            Isso posto, acho que ele deveria renunciar, agora ou no início do período eleitoral (7 de julho) e entregar o cargo para seu vice-presidente, que o exerceria até a eleição no Flamengo.

    • Flamaster_Canada

      Rapá, veja bem: como uma pessoa pode ser comunista e íntegro ao mesmo tempo??? Isso seria o maior parodoxo de todo o universo. “Comunista honesto é o quadro redondo”!

      Esse cara está apoiando a ideologia mais assassina da história da humanidade. Quer mais?!

      Agora, eu te pergunto quem é Bandeira.

      • Ciro Elias

        É hilária essa paranóia com comunismo. Um comunista que põe ingresso a 80 reais e realiza um plano de austeridade. Não se fazem comunistas como antes…

  • Texugo

    Futebol e política se misturam sim, desde que o envolvido tenha ideias “progressistas”, “revolucionárias”, etc, essas que a mídia esportiva brasileira adora. Essas podem.

  • José Henrique

    Na política não confiem no Bandeira, usando o Flamengo, assim como Marcio Braga, Kleber Leite usaram o Flamengo e o Eurico usou o Vasco. O Bandeira se alia ao que de pior existe na politica brasileira. No Flamengo ele já traiu seus parceiros. Mas, inegavelmente fez uma brilhante administração financeira no Flamengo. No futebol nem tanto.

  • Caio Sá

    Quanto oportunismo. Até gostava do cara, mas depois que confirmou suas pretensões … Só espero que os eleitores ñ confundam as coisas.

  • Flamaster_Canada

    Agora vocês estão compreendendo o porquê de eu chamar esse careca de ‘revolucionário’?

    A galera por aí comprou o seu peixe, seu malandro comuna. Esse aqui, não! Abri o seu olho que tem gente na sua cola.

    Não votem nessa praga. Isso é uma hidra de duas cabeças e multiface.

    #acabou_o_caô_ebm

    • Paulo Filho

      Você sabe o que significa “revolucionário? Pare de falar besteira sujeito!!!

      • Flamaster_Canada

        Não, eu não sei. Me explica aí, pôfesso

    • Matheus Brum

      Pelamor de Jesus! Bandeira comunista??? Onde está com a cabeça rapaz? Já viu a carta programática da Rede? Já viu os discursos da Marina? Viu quem ela apoiou nas últimas eleições?

      Se Bandeira fosse comunista, nunca teria elitizado a torcida do Flamengo presente nos estádios; não teria elevado preço dos ingressos; não teria brigado para ter uma cota de televisão totalmente acima dos demais clubes. O próprio conceito de comunismo (que acredito que não saiba) não prevê isso.

      Um pouco de pesquisa não faz mal a ninguém, meu querido. Fica a dica

      • Flamaster_Canada

        Bichão, comunismo como doutrina e ciência da economia foi e sempre será um desastre. A mais-valia é uma observação tão boa de Marx que liderou a antiga URSS para o buraco. Se você ainda não sabe, meu querido, o socialismo moderno utiliza-se dos meios capitalistas de produção para gerar recursos e coletar taxas abusivas. Ele precisa do burguês para fazer dinheiro. Para o burguês, o empresário, qualquer ideologia serve desde de que ele tenha a liberdade para gerar riquezas. Acredito que para EBM, a ideologia tanto faz.

        Falando em Marina, eu me lembro muito bem quem ela apoiou no passado. Entre campanhas para o MST e endossamentos da campanha eleitoral do psicopata Lula, lá se encontrava a sua heroína, bichão.

        Estar do lado de uma ideologia assassina, seja por qualquer motivo que for, é um ato de, no mínimo, mau-caratismo.

        Mas, voltando ao assunto o qual você saiu correndo, me explica o que é essa parada de ser revolucionário. Você tem mais uma chance. Use-a com sabedoria.

        • Matheus Brum

          HSAUHSAUHSAUHSAUHSAUHSAUHSA. Ô queridão, eu não sai correndo de nenhum assunto. Até porque, não considero Bandeira revolucionário, logo, não preciso falar sobre esta tese. Até porque, ser revolucionário é uma questão subjetiva, uns podem ser pra mim e outros não.

          Marx liderou a URSS? Tu tá de brincadeira, rapaz? Leia sobre os planos de governos de Stalín e os que o sucederam. As ideias de Marx nunca foram aplicadas na prática, basta pegar diversos teóricos e cientistas políticos que escreveram sobre este tema.

          É óbvio que não vai lembrar quem a Marina apoiou nas últimas eleições, pq o seu ódio desenfreado por qualquer coisa que possa ter ligação com a esquerda já te cega.

          O mundo não é feito de luz e trevas. Não é feito de mocinhos e vilões. Não é feito de direita e esquerda, e muito menos de comunismo e capitalismo.

          Capitalismo matou e mata bilhões de pessoas ao redor do mundo. Matou indígenas e negros para se apropriar de bens naturais; matou civis em guerras baseadas em petróleo; deixou um continente na miséria pela obsessão do ouro; colocam seres humanos em condições de escravidão em busca do lucro desenfreado.

          Nenhum dos dois lados está certo, queridão. Há erros em ambas as ideologias. O problema é cegar para um, enquanto apontamos os defeitos do outro. Isso vale pra política assim como vale pra vida. Se não aprendeu isso, creio que ainda há tempo.

          O assunto aqui não é disputa política. Falo de Flamengo e esse espaço é pra isso. Portanto, encerro este assunto por aqui.

  • Edésio Silva

    Nojo desse direitista! O Fla não precisa virar as costas para a torcida. Temos o povão!

  • Mario Soares

    Era só o que faltava. Olho nele para não enredar o Flamengo com essa laia de políticos. Olho nas finanças do Clube para não começarmos a bancar campanhas políticas. Enquanto isso, nada de títulos.

  • Newton Eduardo SantAna

    Que flamengo é esse. Que foi arrasado.

  • Wagner Rocha

    DISCORDO DO TEXTO, SE O FLAMENGO NÃO TIVER FORÇA POLÍTICA, NUNCA VÃO CONSEGUIR CONSTRUIR NOSSO ESTÁDIO, PORQUE OS GOVERNOS, SEMPRE VÃO, POR MEIO DOS FISCAIS, NUNCA VÃO DAR AS AUTORIZAÇÕES PARA A CONSTRUÇÃO. E TAMBEM, OS GOVERNOS NUNCA VÃO ENTREGAR O MARACANÃ AO FLAMENGO, PREFEREM QUE O MENGÃO PERMANEÇA ESCRAVO DELES. PARA SE TER UMA IDEIA, O EX-GOVERNADOR ERA VASCAINO, O EX-PREFEITO ERA BOTAFOGUENSE E ENTREGOU O ENGENHAO AO FOGUINHO, E AGORA, O PRESIDENTE DA CAMARA RODRIGO MAIA É CONHECIDO NA LISTA DA ODEBRECHT COMO “O BOTAFOGUENSE”. INFELIZMENTE, É ASSIM QUE FUNCIONA, SEM FORÇA POLITICA, NÕ BRASIL, NÃO SE CONSEGUE NADA

  • Jonas

    A gestão Bandeira pode ter seus equívocos, mas é preciso reconhecer que ele é o melhor dentre todos os outros clubes da série A e seria uma boa alternativa pra administração do Rio. Só escolheu um mal momento pra se filiar a partido político e abrir margem pra interpretações.