Pedro Venancio: “Em gols, Vinícius Júnior supera Neymar no início como profissional”

A cada vez mais clara afirmação de Vinícius Júnior e os pedidos da torcida do Flamengo para que entre em campo por mais minutos têm uma razão clara: dentro das quatro linhas, ele corresponde cada vez mais. Nos últimos três jogos, sendo os três como reserva, foram três gols com a camisa rubro-negra e agora uma marca expressiva: próximo de seus primeiros 1500 minutos como profissional (são 1380 até agora), foram oito gols marcados. Um a mais do que Neymar tinha quando atingiu a mesma marca.

Dos oito gols marcados por Vinícius Júnior, quatro aconteceram nesse Estadual. Em seis jogos. Outros três foram feitos no Brasileirão de 2017, e mais um valeu pela Copa Sul-Americana, também do ano passado, contra o Palestino. Dois de seus gols decidiram jogos (desempataram as partidas), e os outros seis ajudaram a selar vitórias rubro-negras (quando o Flamengo já vencia os jogos, ampliando a vantagem).

No caso de Neymar, o número de gols decisivos (garantiram empates ou vitórias do Santos) foi maior: quatro vezes, contra o Palmeiras, no Paulistão 2009, contra o Náutico (triunfo por 2 a 1), Grêmio Barueri (o jogo terminou 3 a 3) e contra o Atlético-PR (vitória do Peixe por 1 a 0). Ele balançou a rede também contra Mogi Mirim (primeiro gol dele como profissional, veja no vídeo acima), Santo André (vitória por 3 a 0) e Atlético-MG (derrota Santista por 3 a 2).

Neymar, assim como Vinícius Júnior, conviveu muito com o banco de reservas em seu primeiro Campeonato Brasileiro. Entrou no segundo tempo em 18 jogos e foi titular em 14, contra “apenas” quatro do rubro-negro, que foi lançado no Brasileirão e não teve uma adaptação anterior no Estadual.

Mas, e Philippe Coutinho e Gabriel Jesus?

A comparação entre o início de Vinícius Júnior e o de Philippe Coutinho não é boa para o vascaíno, que, promovido precocemente e de maturação física mais tardia, fez apenas cinco gols em 3000 minutos jogados pelo Cruz-Maltino. O primeiro deles, apenas seis meses depois de entrar em campo e sem muita relevância para o placar final de um jogo: foi o quinto na goleada por 6 a 0 sobre o Botafogo, no Engenhão, em 2010. Ele marcou também contra o Internacional (vitória do Vasco por 3 a 2), no triunfo por 2 a 1 sobre o Volta Redonda e no empate por 1 a 1 com o ASA.

Gabriel Jesus, hoje camisa 9 da Seleção, se aproxima mais: marcou os mesmos sete gols de Neymar em seus primeiros 1500 minutos, jogados com a camisa do Palmeiras. Mas o poder de decisão do ex-palmeirense impressiona: todos os gols marcados foram fundamentais para vitórias: dois contra Cruzeiro e Joinville (dois triunfos por 3 a 2), um contra o Fluminense (o segundo na goleada por 4 a 1, quando o jogo estava 1 a 1), o primeiro da vitória por 3 a 1 sobre o Avaí e o solitário gol da vitória por 1 a 0 sobre o ASA (veja o vídeo acima).

O atacante, hoje no Manchester City, tem uma diferença em relação aos hoje companheiros de Seleção e à promessa rubro-negra: foi lançado com quase 18 anos, fisicamente mais pronto, o que certamente contribuiu para que tivesse um desempenho melhor. Mas isso não o impediu que ficasse na reserva e demorasse quase seis meses para deslanchar.

Tá, mas isso quer dizer exatamente o quê?

Não, Vinícius Júnior não tem um futuro espetacular garantido. Terá que escrever sua própria história com a bola no pé, como vem fazendo e os outros três citados fizeram. Mas, ao menos olhando os gols, dá para perceber que ele não está tão distante assim dos dois jogadores mais caros da história do futebol mundial e do camisa 9 titular da Seleção no início da carreira.

É claro que gols são apenas um indicativo, e há a necessidade de evolução em alguns fundamentos. Mas não dá, com esse dado, ao menos na opinião do blogueiro que aqui escreve, dizer que Vinícius, hoje, entrega menos do que o esperado para um jogador da idade dele, mesmo se considerarmos a soma investida pelo Real Madrid para comprá-lo. No mais, o tempo, e ele, darão a resposta se todo esse potencial será confirmado.

Reprodução: GLOBO ESPORTE/NA BASE DA BOLA

4 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular