Uol: “Bandeira acumula trocas e chega a último ano sem convicção por técnico”

O ano era 2013, primeira temporada à frente do Flamengo, e Eduardo Bandeira de Mello já teve de encarar uma situação que se tornaria rotina nos dois mandatos no comando do clube. Foram quatro técnicos em 12 meses, uma tendência para o futuro. Em 2018, pouca coisa mudou. No último ano de mandato, mais uma troca. E novamente pouca convicção na definição que agora ocorreu com Paulo César Carpegiani.

Minutos depois de confirmar a saída de Reinaldo Rueda, na noite da última terçafeira (8), o Flamengo anunciou o novo treinador. A rapidez, no entanto, não era sinônimo de certeza no que era feito. O clube cogitou buscar um novo nome e manter Carpegiani em sua função pensada originalmente, a de coordenador. No fim, ele foi alçado ao posto de técnico.

E já chegou em sua apresentação revelando que o Flamengo poderia buscar um nome mais jovem para assumir a equipe ao longe de 2018, o deixando livre como coordenador no que chamou de “um novo projeto”. Fato é que a gestão de Eduardo Bandeira de Mello chega ao último ano com o cenário do primeiro: trocas na beira do campo já no radar.

E nem sempre motivadas por erro de sua parte. A falta de convicção se mostra do outro lado da conversa. Mano Menezes em 2013, Muricy Ramalho em 2016 e Reinaldo Rueda em 2018 deixaram Bandeira de Mello “na mão”. Cada um com seus motivos, mas os três interrompendo os planos.

Em 2013, Dorival Júnior e Jorginho ainda antecederam Jayme de Almeida, que fechou ano e ganhou a Copa do Brasil. Em 2014, Ney Franco e Vanderlei Luxemburgo assumiram a equipe.

Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira se revezaram em 2015. Para 2016, Muricy Ramalho assumiu com a missão de comandar mais um projeto. Por conta de problemas de saúde, deu lugar a Zé Ricardo, substituído em 2017 por Reinaldo Rueda.

O técnico colombiano, assim como Muricy e, anteriormente, Mano e Luxemburgo, tinha a missão de conduzir um projeto a longo prazo. Nada feito. E agora Carpegiani, sem muito tempo e já de olho em uma troca no comando, já chega para o desafio expondo a pouca convicção que atrapalhou a diretoria em outras oportunidades. Mais mudanças pela frente.

A gestão chega ao seu final sem conseguir colocar em prática algum ideal. Não houve um treinador que iniciasse e terminasse o ano de trabalho. E o mesmo se mostra improvável para 2018.

“Não quero que todos achem todo dia que estamos buscando técnico. Vamos com calma, observar, mas podemos ter uma oportunidade ao longo do ano”, explicou Bandeira de Mello. “Claro que existe a possibilidade encontrarmos alguém para estar à frente do Flamengo no decorrer de 2018”, finalizou um quase interino Carpegiani.

Reprodução: Uol

  • Diego

    Alguém já viu clube brasileiro com alguma convicção de técnico??? Ou de qualquer outra coisa??? Parece que é só o Flamengo que vive essas coisas. SRN

    • Victor Ferreira

      Corinthians, Grêmio, Fluminense e Cruzeiro.
      Deve ser porque possuem os melhores do mercado.

      • Diego

        Tem tanta convicção essa turma que deixa o time perder alguns jogos seguidos pra ver onde vai ficar a convicção deles. É tudo balela.

      • Eurico Gestão Inteligente

        Mano quase foi demitido após perder para o Nacional do Paraguai na Sulamericana, Abelão só está no Fluminense pois é tricolor e um para-raio para a diretoria

        • Victor Ferreira

          Futebol é resultado, deu a volta por cima e o clube fez de tudo para mantê-lo, após a proposta do Palmeiras.
          E se o clube implorou para o mesmo não ir Palmeiras, é porque o clube tem convicção no treinador.

      • Vinícius Quintanilha

        -Cruzeiro melhorou suas convicções recentemente;

        -Grêmio demitiu Roger Machado por não saber controlar vestiário. Se Renato Gaúcho também não tivesse um desempenho satisfatório, teria o mesmo fim;

        -Corinthians tem mais ou menos. Carille era sempre renegado a condição de auxiliar técnico. Ganhou chance depois que o clube não sabia quem contratava e resolveu efetivá-lo;

        -Abel não sai por ser o escudo da atual diretoria das flores.

  • Victor Ferreira

    Só contrata técnico ruim, daí não dá resultado e tem que mandar embora mesmo.
    Quando contrata um com bom histórico recente e com idéias novas, não consegue manter o técnico 6 meses.

  • acmpet@gmail.com

    Sim!! Só reflete oquê ele é no futebol, cabeça de bagre!!

  • Ciro Martins

    Nossos elencos são superestimados e não colaboram para manter os técnicos simples assim. Esse mesmo até agora só saiu mas não chega ninguém depois tem que lançar mão de garotos de 17 anos que não conseguem ganhar de homens feitos.

  • Vinícius Quintanilha

    Critico muita coisa relação ao depto de futebol com a atual diretoria. Porém, creio que essas manchetes em relação às trocas de técnico na gestão EBM não estão ressaltando o real problema.

    Trocas de técnicos em curtos períodos de tempo, infelizmente, sempre ocorreram no futebol brasileiro (antes e com EBM, em relação ao Flamengo). Enquanto que nas países vizinhos temos técnicos trabalhando por uma, duas, três temporadas consecutivas, aqui são 2/3 técnicos em uma só! Quando se demite e contrata sequencialmente vários profissionais num período, sempre entrarão pessoas com ideias e métodos diferentes, dificultando a criação de um planejamento a longo prazo decente.

    Não importa se o treinador é compatriota ou gringo, retranqueiro ou inovador, bom ou ruim, se você gosta ou não vai com a cara dele…a verdade é: os profissionais da área, independente de quem sejam, merecem mais respeito das torcidas esquizofrênicas e dirigentes imediatistas!

    SRN

    • Ricardo Freitas

      Mano,gosto dos seus comentários e acrescento aí,os próprios treinadores não se darem o respeito, já teve casos de técnicos estarem na corda bamba e outro se candidatando ao lugar do que está pra cair… complicado!

      • Vinícius Quintanilha

        Pois é. Complicado.

        SRN.

  • Davi Faria

    Pra quem critica essa diretoria, vai la no google e digita noticias do flamengo. So q vai la no filtro, e coloca antes de 2012. Nossa comemoraçao de fim de ano era permanecer na primeira divisao. Salario atrasados e casos policiais tbm tinham muito!!!

    • Ibsen Perdigao

      Então deixa eu pensar. Imagina que vc namora uma mulher horrorosa. Depois de anos coM a horrososa . Vc vai lá e conhece uma feia. Dai vai lá e troca a horrorosa pela feia. Isso então vai determinar que vc tem que ficar com a feia até que a morte os separe? Não pode trocar pela linda!?

      • Bras

        Mas vc pensa mesmo que esta premiadissima diretoria não está trabalhando para pegar uma “mulher” mais bonita ?
        Voce querer uma “mulher” mais bonita é uma situação, agora quanto a voce conquistar essa “mulher” mais bonita é outra bem mais complicada, onde exige muito pés no chão para não levar um toco violento e virar piadinha,( Como antigamente, lembra ? )
        O Flamengo já teve “mulheres” lindas só que não tinha dinheiro para pagar ( Pois o que é bom é caro ! ) e foi só acumulando as dividas e, infelizmente para nós, as contas chegaram e cairam todas no colo dessa diretoria.
        Vamos com calma, pois tenho absoluta certeza que a “mulher” linda que vc citou já aceitou um convite pra sair.
        Abs.

        • Ibsen Perdigao

          Companheiro. Aparentemente vc não entendeu minha metáfora.
          Mulher horrorosa= diretorias antigas. Mulher feia= diretoria atual. Mulher linda= onde queremos chegar

          • Dandão Fla

            Discordo, pq no momento estamos com a bonita: Ct, jogadores querendo vim pro Flamengo, jogadores de seleção no elenco, chegamos em três finais em um ano coisa que brigavamos pra não cair e outras coisas boas que se eu for citar vou gastar muito tempo escrevendo. Enfim daqui muito breve estaremos com a mulher linda

          • Ibsen Perdigao

            Não discordo de vc. Até pq a beleza eh subjetiva bem como o nível de exigência de cada indivíduo

  • Andre Mendes

    SRN a todos! Gostaria de levantar um outro
    tema aqui, ja que entendo que discutir sobre as convicções do Flamengo quanto aos tecnicos, parece piada, considerando o histórico recente de todos os clubes brasileiros e agora também de alguns Clubes europeus.
    Bem, porque ninguém faz questão de citar e elogiar a administração do Flamengo em relação a outros grandes brasileiros que seguidamente vêem seus atletas entrarem na justiça e GANHAREM o direito de se transferirem, motivados por atrasos e/ou falta de pagamento de obrigações e compromissos assumidos em contrato? Leio diariamente críticas a diretoria, citando a sua incapacidade no quesito FUTEBOL, mas esquecem-se os críticos que administrar o cumprimento dos compromissos assumidos em contrato com os atletas, tambem diz respeito a gestão do futebol. E nisso não vejo administração melhor.

  • Thiago pereira dos santos

    Vem dendo a grande realidade da Gestao do Bandeira e um dos grandes motivos do fracasso do futebol na sua Gestao. mas essa realidade nao é somente do flamengo,e sim de todos os clubes do futebol brasileiro,infelizmente!