Primeiro Penta: “O mesmo blablabla que preocupa!”

A grande parte do elenco do Flamengo se reapresentou no Ninho do Urubu para o inicio dos trabalhos para o ano de 2018. Dos jogadores mais caros aos da base que foram integrados ao profissional,  finalmente temos todos reunidos.

Porém, diferente dos outros anos, a única coisa que vi alguma coisa do dia de ontem do Flamengo foi a coletiva de quem comanda o futebol. Sempre consumi muito Flamengo, de textos apaixonados com erros gritantes de Português a programas de Youtube que o cara nem sabe que eu existo. Mas confesso que, de um tempo para cá, consumo bem menos. Não foi o amor que diminuiu, foram os discursos que se esvaziaram. E discurso vazio é igual a mentira sincera: não me interessa.

Atrás de tirar a minha impressão sobre discursos vazios no futebol do Flamengo, acompanhei a entrevista do Rodrigo Caetano e do Ricardo Lomba. De tudo o que foi falado e explicado, dentre as coisas certas e erradas (considerando a minha opinião, assim como você tem a sua), o mesmo blablabla de sempre preocupa demais para o ano que se inicia. Não dá para bater palma para um diretor que enaltece o fato de todo o elenco se apresentar no dia marcado, como se não fosse uma obrigação de funcionário que recebe para isso, dentre outras coisas. Não dá para passar em branco a frase “Quando falamos que muitas vezes existe um julgamento simplista do resultado, o que nos faz enaltecer o elenco são atitudes” quando o mesmo enalteceu a apresentação sem faltas, como se isso fosse um gol marcado, aquele gol que  faltou nas duas finais que perdemos ano passado, por exemplo.

É impossível ignorar a conformidade com a qual o Lomba e o Caetano falam do elenco do Flamengo, como se houvessem várias posições sem problemas de desempenho algum. Temos problemas de desempenho em laterais, no segundo volante, no atacante finalizador. E olha que estou considerando que, mesmo em fase ruim, Everton Ribeiro, Diego, Geuvânio são capazes de resolver esses problemas de desempenho em outras posições.

Parece, mais do que nunca, urgente o futebol do Flamengo definir o conceito do que é obrigação e do que é virtude. Por que depois da fala do Rodrigo Caetano de ontem, tenho certeza de que há uma mistura tão grande desses conceitos, básicos, que deixam qualquer entrevista, de qualquer membro do futebol, com a impressão que é tudo mais do mesmo. Como um bom discurso vazio.

Reprodução: Blog Primeiro Penta

Compartilhar


  • Roger_Lima

    Deixa o cara falar o que quiser o importante e que esse time ganhe títulos.

    • Renato Veras

      Pare de falar mal da diretoria do Flamengo. Vá torcer pelo Vasco, Botafogo ou Gluminense e seja feliz com a competência dos dirigentes destes time.

      • Yan Balduino

        kkkkkkkkkkkkk os argumentos das bandeiretes são os melhores. E ainda atacou o cara que não tinha nada a ver kkkkkkkkk

        • Marcel

          Coisa de doido mesmo. O que será que tem na cabeça desses caras?

      • Luiz Guimarães

        É verdade…esses câncer não tem o que escrever e ficam com esse papo furado querendo jogar a torcida contra os caras…bom pra eles tá vasBo, FLORminenCe e Bostafogo

  • Seremos campeão

    Pra quê a diretoria iria a imprensa pra ficar expondo os problemas? Problemas se resolvem internamente. Não é o repórter sabendo se tem problemas no elenco é que irá resolver.
    Aí o Rodrigo Caetano chega na coletiva e diz que contratar um lateral é prioridade , aí amanhã quando for contratar um lateral o outro clube vai pedir o dobro pra liberar.

    • Wagner Stadler

      Exatamente!!!!!

  • Celso Felipe

    O time nem começou a jogar e já tem torcedor enjoado reclamando. Deixa acontecer para ai sim ter motivo para reclamar, o ano nem começou.

    • joão victor mendes ferro

      Estamos teclando no início para não chorar no final como já virou rotina com este departamento de futebol. Não se está pedindo as contratações de Messi, Neymar, etc, queremos apenas que os elos fracos sumam do flamengo (Para, Rodney, Muralha e Vaz) e que sejam contratados 1 lateral direito e esquerdo , 1 zagueiro Velox e jovem , 1 segundo volante pra disputar com Arão. Não precisam ser super cracks , apenas que tenham bom nível para não complicar conforme os atuais perebas que entregam jogos e campeonatos constantemente. É o mínimo.

    • Wagner Stadler

      Pqp
      Também não aguento esses modinhas, parecem tricolores!!!

  • Marcel

    Sim, os discursos são óbvios e meio vazios, sempre foram.
    É que nem entrevista de jogador no meio da partida!
    Queria que ele falasse o quê?
    “O elenco que se apresentou hoje é a mesma merda do ano passado e eu sou incompetente.”

  • FLALOSOFIA -ROBITO VP

    COMEÇAMOS A PERDER A FINAL DA COPA DO BRASIL NO MARACANÃ E TERMINAMOS DE PERDER A SULAMERICANA NO MARACANÃ .
    SE INALTECE A CHEGADA DE DUAS FINAIS
    COM SABOR DE VICE CAMPEONATO .

    DEIXAR DE CONSUMIR É UM ATO DE PESSOAS INTELIGENTES QUE JULGA AS COISAS DIFERENCIA E QUE SABE ESCOLHER O QUE QUER.
    O TORCEDOR IDENTIFICA UM DISCURSO VAZIO QUANDO NO FINAL DA TEMPORADA OS RESULTADOS NÃO VÃO DE ENCONTRO COM O PLANEJADO .
    E QUANDO ISSO VIRA ROTINA O FLAMENGO QUE É MAIOR QUE QUALQUER DIRETORIA CORRE UM GRANDE RISCO DE SER DEIXADO DE SER CONSUMIDO COMO A RAZÃO DE SER DO TORCEDOR DE HOJE QUE INFLUENCIA
    DIRETAMENTE O NOVO TORCEDOR DE AMANHÃ (FUTURO).
    É ASSIM QUE SE DESCONSTRÓI PATRIMÔNIO OU LEGADO.
    TUDO COMEÇA COM UM SIMPLES BLA,BLA,BLA ???Zzzz….

  • Breno Araujo

    Discurso vazio, artigo idem.
    Normal. O ano mal começou.
    Espero conteúdo mais elaborado vindo daqui, posteriormente.