MPL: “Entenda como funcionam as negociações de Rueda e conheça personagens decisivos no ato final da novela”

O estafe de Reinaldo Rueda tem dois personagens que, quando entram em cena, algo novo está (ou não) para acontecer. Amigos pessoais do (ainda) técnico do Flamengo, Andreas Werz e Ramy Abbas Issa costumam cuidar dos últimos detalhes das decisões tomadas pelo treinador. Portanto, o desembarque de Ramy Abbas, em Santiago, informado neste domingo pela imprensa chilena, é, sim, um indício de que o treinador pode estar mesmo de saída. O blog ouviu três fontes diferentes ligadas ao treinador. Duas evitaram cravar o desfecho alegando que a palavra final é de Rueda. Um terceiro entrevistado apontou a saída do Flamengo como irreversível (leia opinião do blogueiro ao fim do post). Caso isso se confirme, Rueda será o técnico de seleção mais bem pago da América do Sul; e Paulo César Carpegiani pinta como favorito à sucessão do colombiano. Cuca corre por fora e Jorge Luis Pinto diz ter sido procurado por empresários que o sondaram em nome do clube carioca.

Para usar uma palavra da moda no mundo corporativo, as negociações de Reinaldo Rueda costumam seguir um compliance. O treinador ouve a proposta esportiva e rola a bola para outros dois profissionais de sua confiança. Ex-porta-voz da Fifa, o suíço Andreas Werz é o responsável por receber e analisar a oferta financeira. As questões jurídicas, como a confecção e a finalização do contrato, são atribuições de Ramy Abbas Issa. O advogado trabalha como agente do meia-atacante egípcio Mohamed Salah, do Liverpool. Ele esteve no Rio quando Rueda assinou com o Flamengo. O profissional é amigo de jogadores brasileiros como Rafael Sobis, do Cruzeiro, e Fernandinho, do Grêmio. Em dezembro, vestiu até a camisa tricolor na final do Mundial de Clubes diante do Real Madrid.

Neste domingo, o blog apurou com três fontes próximas a Rueda que Werz e Ramy Abbas Issa começaram o ano trabalhando duro na negociação entre o cliente e a Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile (ANFP). A contraproposta salarial de US$ 3,25 milhões por ano acelerou a negociação, que havia esfriado antes da virada do ano.

Ramy Abbas Issa praticamente morou no avião nos últimos dias. Durante a semana, acompanhou seu cliente mais famoso, Mohamed Salah, até Accra, capital de Gana, onde o vice-artilheiro da Premier League (17 gols) recebeu o prêmio de melhor jogador africano de 2017. De lá, voltou para a Inglaterra com o egípcio em um jatinho. Na sequência, embarcou para a Colômbia, onde chegou no último sábado. Após se reunir pessoalmente com Reinaldo Rueda, arrumou a mala rumo a Santiago, no Chile, para negociar com a ANFP.

“Se o interesse do Chile fosse concreto, eu saberia. Eu não tenho chamadas perdidas e muitos menos um e-mail com alguma proposta”, Andreas Werz, agente de Rueda, após a final da Copa Sul-Americana.

Eduardo Bandeira de Mello, Ramy Abbas e Reinaldo Rueda na assinatura do contrato com o Flamengo

Ramy Abbas Issa estava com Rueda, na Alemanha, no ano passado, quando houve o início do acerto do Flamengo com o treinador. Acompanhou toda a negociação e estava na sala com o presidente Eduardo Bandeira de Mello e Reinaldo Rueda no ato da assinatura do contrato entre o Flamengo e o treinador. Portanto, a entrada de Abbas na lista dos personagens da novela é um sinal de que há, no mínimo, uma negociação prestes a ser sacramentada, mas sujeita a reviravolta.

Outro personagem decisivo é Andreas Werz, o homem que blindou Reinaldo Rueda nas últimas três negociações com seleções — duas delas quando o amigo ainda trabalhava no Atlético Nacional, da Colômbia. Houve rumores de que Rueda assumiria os Emirados Árabes Unidos. Werz negou. O Paraguai estava praticamente fechado com o técnico colombiano e Werz voltou a entrar em cena no papel de escudeiro quando o presidente da Associação Paraguaia de Futebol, Robert Harrison, detonou o treinador na imprensa por recuar na decisão de trocar o Atlético Nacional pela seleção guarani.

Werz reapareceu no dia seguinte à final da Copa Sul-Americana para despistar sobre o interesse do presidente da ANFP, Arturo Salah, de contratar Rueda. “Se o interesse do Chile fosse concreto, eu saberia, e não é assim. Eu não tenho chamadas perdidas e muitos menos um e-mail com alguma proposta”, disse após a perda da taça para o Independiente.

Andreas Werz e Ramy Abbas Issa defendiam, até pouco tempo, que Rueda aguardasse o fim da Copa da Rússia para realizar seu sonho: voltar a comandar a Colômbia. No dia seguinte à final da Copa Sul-Americana, Werz deixou claro que o projeto pessoal do treinador era suceder Nestor Pekerman. Ramy Abbas é um crítico feroz de Pekerman. Chegou até a usar as redes sociais nas Eliminatórias para pedir que o técnico argentino deixasse a seleção. A Colômbia corria o risco de não se classificar para a Copa de 2018.

Ramy Abbas Issa: torcida pelo Grêmio na final do Mundial de Clubes

O apoio de Werz e de Abbas ao projeto pessoal de Rueda começou a enfraquecer quando o técnico e seus dois inseparáveis assistentes, Carlos Eduardo Velasco (preparador físico) e Bernardo Redín (auxiliar-técnico), souberam que o favorito para assumir a Colômbia após a Copa é Juan Carlos Osorio, atualmente no México. A Federação Colombiana de Futebol está dividida entre os dois. Foi a senha para Rueda reabrir o leque de opções, como aceitar a proposta do Chile e ouvir sondagens do Equador e do Uruguai. A Celeste estuda nomes de sucessores para Oscar Tabárez depois do Mundial.

Como o blog mostrou desde o início da novela, Reinaldo Rueda tem fama de cumprir contratos. A última vez que não honrou o que estava assinado foi em 2002, ao trocar o Independiente Medellín pela seleção sub-20 da Colômbia. Você leu aqui também que ele já esteve muito perto de assumir o Paraguai, em 2016, mas, de repente, mudou de ideia e ficou no Atlético Nacional para o Mundial de Clubes da Fifa. Braço direito de Rueda, o preparador físico Carlos Eduardo Velasco disse ao blog que planejou toda a temporada de 2018 do Flamengo.

Portanto, a essa altura dos acontecimentos, só três fatos novos podem impedir Rueda de assinar o contrato com o Chile: a vontade pessoal de cumprir o contrato com o Flamengo; uma reviravolta na negociação com a ANFP (Ramy Abbas está em Santiago para tratar disso; uma contraproposta rubro-negra — praticamente descartada após o desgaste causado pelos últimos dias; ou a convicção de Rueda de que assumirá a Colômbia ou o Uruguai após a Copa da Rússia. Ontem à noite, antes de embarcar para o Brasil, Rueda disse à FOX Sports Colômbia que é técnico do Flamengo, retorna ao Brasil uma semana antes do fim de suas férias para seguir trabalhando e mostrou insatisfação com a novela.

O certo é que o capítulo final da novela não passará desta segunda-feira…

A Opinião do blogueiro

Entrevistei Reinaldo Rueda pelo menos quatro vezes, todas registradas aqui no blog. Uma delas, justamente a primeira, você pode conferir aqui. Na época, a intenção era mostrar aos leitores do Correio Braziliense quem era aquele mentor do futebol mais bonito da Libertadores de 2016 à frente do Atlético Nacional. A outra aconteceu no dia da tragedia da Chapecoense. Rueda revelou em primeira mão, por telefone, que o clube colombiano abria mão do título da Sul-Americana. As outras duas foram sobre as negociações com Corinthians (início de 2017), quando ele contou até que não contava mais com Borja, que acertava como Palmeiras, e outra sobre o convite do Flamengo no meio do ano passado.

A sensação que tive em todas as conversas com o treinador colombiano — seja por telefone ou por troca de mensagens —, foi de um senhor sério, profissional, transparente e sobretudo de palavra. Cheguei a mostrar aqui no blog que Rueda tem fama de cumprir acordos verbais e por escrito. Portanto, por essa ótica, arrisco dizer que ele permanecerá no Flamengo.

Por outro lado, durante essa novela, tive contato com pelo menos três fontes muito próximas de Rueda e com uma da Associação Nacional de Futebol Profissional do Chile, com quem não consegui contato neste domingo. Tentei falar várias vezes com Reinaldo Rueda, mas ele manteve o silêncio sobre o interesse do Chile. Com base nessas apurações, é possível, sim, admitir que Rueda desembarcará no Rio com a intenção de ser “cavalheiro” e encerrar pessoalmente o vínculo. Jornalisticamente, fiz o que era possível para desvendar o mistério. A palavra final, como disseram duas fontes, é de Rueda. Simples assim.

Fonte: Marcos Paulo Lima/Correio Braziliense

  • Marcos Vinicius Oliveira Abreu

    Esse Nestor Peckerman que diz o texto, seria irmão do José Peckerman, técnico da seleção colombiana?

    • Carlos Ueslei Rodrigues de Oli

      O nome completo dele é José Néstor Peckerman!!

  • Jorge Pontes

    E o Wallace, vem ou, fica e, outro CA, temos, ou não. Isso, é o que nos interessa. Por mim, fui !!!

  • Emerson Araujo

    A verdade é que, contratos existem porem com eles também normalmente existem as multas rescisórias que se forem pagas não há o que se dizer!!! O importante é resaltar que caso ocorra a rescisão, ainda é inicio de temporada e quem chegar terá tempo para trabalhar e não vai “pegar o bonde andando”.

    • André N Lessa

      Emerson,

      Pelo menos essa é a primeira matéria onde temos um roteiro, comparações com situações semelhantes do passado, nomes e uma opinião.

      Foi a primeira matéria que eu li nesses últimos dias sobre o assunto onde saí mais bem informado do que quando comecei a ler.

      SRN

      • Emerson Araujo

        André,

        Concordo com você, as informações são até esclarecedoras, porem só vai interessar de fato a decisão final FICAR OU SAIR, com isso, os meios para que isso aconteça, pelo menos para mim não são tão importantes assim!!! Na minha visão é esse tipo de informação que torna a negociação uma novela..kkkkkkkkk
        SRN!!!

  • Daniel Silva

    correio só conheço o que o pt afundou

    • Weberty R.

      Arrisco dizer que o Correio Braziliense é um dos jornais mais sérios do país. E o jornalista dessa matéria fez uma investigação muito interessante e imparcial, na minha opinião.

      • Daniel Silva

        mas a conclusão q

      • Daniel Silva

        mas a conclusão que ele chegou o mais jumento dos burros saberia que a ultima decisão é o Rueda, escreveu escreveu e conclui que não sabe o desfecho

  • TH

    1) Já cansei desse assunto; 2) Precisa de um texto tão grande?

    Caso alguém leia toda a reportagem, peço que resuma pra a gente abaixo:

    • Gerson

      Vc não vai acreditar, mais basta ler as duas ultimas linhas no final do texto; “..A palavra final, como disseram duas fontes, é de Rueda. Simples assim…” Fala serio!!…kkkkkkkkkk

      • TH

        Ou seja: escreveu um livro pra no final dizer que o texto não significa porra nenhuma.

        • Ciro Elias

          Isso se chama apuração jornalística. Pra quem gosta de literatura, o que importa não é o final, é como a estória se desenvolve. Senão bastaria ler a última página.

          • TH

            O ponto não é esse. O ponto é que essa história já deu. Só quero saber a última página mesmo, e acredito que 90% por aqui pense o mesmo.
            O que tia avó do Rueda supostamente disse não importa, no final das contas.
            Já que está mais interessado por gostar de literatura, poderia resumir pra mim?

          • Ciro Elias

            O problema é o resto das matérias. Poderia ter só essa e a do Mauro Cézar que tava bom. Qd o jornalista não consegue alcançar uma notícia definitiva, falar da dificuldade do processo de apuração se torna notícia. É o que essa matéria faz, dizendo quais são os critérios de apuração. É bom jornalismo, ao contrário de quase todo o resto, por isso defendi. Mas sim, essa história já deu e muito por causa do mau jornalismo imperante.

    • Murilo Paiva

      Não entendi porta nenhuma Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Lda Web

    Calma ai né galera, ele apurou tudo fez a reportagem que muitos veículos famosos com fofox e ge não fizeram foi atras de informações e ta ai na cara de vcs e ele ta certo só depende do rueda vcs querem criticar o cara sem nem saber o que ele quis passar faça o favor.

    • Ciro Elias

      Qd o texto é superficial a galera reclama (com razão) da novela. Qd é sério (melhor texto que li sobre o caso Rueda) a galera reclama que é longo. Quer qualidade? Se esforça. Ou então fica com a fofoca.

      • Lda Web

        pois é

  • Renato Suhett

    Pra mim pode ir em paz..E já vai tarde!!!! Vai embora,Rueda.E vá logo..

  • Vagner Lima

    Flamengo libertadores 2007+treinador brasileiro=eliminado nas oitavas
    Flamengo libertadores 2008+treinador brasileiro=eliminado nas oitavas detalhe 1 jogo fora 4×2 Flamengo,dentro de casa perdeu 3×0
    Flamengo libertadores 2010+treinador brasileiro=eliminado nas quartas para um time medíocre! pois o Mengão tinha sido Campeão Brasileiro!
    Flamengo libertadores 2011+treinador brasileiro=eliminado na primeira fase!
    Flamengo+ libertadores 2014+treinador brasileiro=eliminado na primeira fase!
    Flamengo+ libertadores 2017+treinador brasileiro=vergonha times mais modestos vão mais longe,ou são campeão!
    Ou seja treinador brasileiro+Flamengo+libertadores=eliminação! 81 ate técnico de várzea ganhava com um time daquele!

    • Sobei loscar

      Pior que você tem razão.

    • Iago Santos

      Cuca no galo, Tite no Corinthians e Renato Gaúcho no Grêmio são brasileiros e ganharam libertadores
      Me aponte um técnico estrangeiro que ganhou algo no BRASIL nos últimos anos.

      • Vagner Lima

        Falei
        no flamengo!!

    • Felipe kitt

      Que argumento lixo, se fosse simples assim todos os times do Brasil teriam técnicos estrangeiros e seriam campeões todo ano. É a volta do complexo de vira-lata. Esse Rueda é um treinador comum, na média dos brasileiros, muito longe de ser um Guardiola ou Ancellotti.

      • Vagner Lima

        EU falei no flamengo!!

        • Felipe kitt

          kkk sai dae mano…os times colombianos jogam, na maioria das vezes com técnicos colombianos, os times da Venezuela jogam com venezuelanos, os do Chile com chilenos, os do Peru com peruanos e por aí vai…e em 98% das vezes, eles perdem.