Joias da base dão show e Fla bate o Volta Redonda com tranquilidade

Com time quase todo formado pela base – apenas não foi criado na equipe -, o Flamengo entrou em campo tendo a estreia também de Paulo César Carpegiani como técnico. A primeira mudança que pôde se perceber foi a saída do 4-3-3 (e variações) para um 4-4-2 com dois volantes de ofício.

Querendo mostrar serviço para ganhar espaço no time principal, os Garotos do Ninho mostraram bastante personalidade já nos primeiros minutos. Lucas Silva e Klebinho quase abriram o placar antes mesmo do relógio marcar dez minutos, ambos em chutes da entrada da área.

Apesar do início eletrizante, o Volta Redonda conseguiu equilibrar a partida antes mesmo dos 15 minutos de jogo. Mesmo com a melhora do time da casa, o Fla se manteve superior. No entanto, os jovens demonstravam nervosismo para marcar o primeiro gol, desta forma, desperdiçaram chances de bons ataques ao arriscar arremates de longe, sem tantas investidas de forma coletiva.

Se sentindo a vontade em campo, os atletas do Fla passaram a se sentir muito a vontade para lances mais ousados. A iniciativa dos rubro-negros não foi bem recebida pelos adversários, que cometeram faltas consecutivas e duras entre os 25 e 30 minutos de partida.

Apesar do Flamengo manter postura ofensiva, o gol que abriu o placar pro Mengão saiu de um contra-ataque. O time da casa armou uma confusão na área do Mais Querido após bola aérea. Na sobra, Lucas Silva arrancou na jogada individual e, mesmo com dois companheiros como opções de passe, preferiu resolver sozinho. Invadiu a área, pedalou pra cima do marcador e chutou colocado para abrir o marcador.

No último lance da etapa inicial, o goleiro Gabriel Batista foi exigido pela primeira vez. O suficiente para cair de vez nas graças da torcida rubro-negra: o atacante Dija Baiano invadiu a área sozinho, com a bola sob controle, e bateu na saída do camisa 1. O arqueiro, por sua vez, se esticou todo para fechar o ângulo e manter a vantagem do Fla no placar.

O jogo mudou no retorno para o segundo tempo. Tentando fazer valer o fator casa, o Volta Redonda se lançou ao ataque e assustou o Fla em cobrança de falta, mandando a bola no travessão.

Apesar da pressão, oVolta não conseguiu marcar, e voltou a se complicar em novo contra-ataque. Em jogada rápida, os Garotos do Ninho fizeram rápida troca de passes até a bola chegar em Pepê. Na entrada da área, o camisa 10 não pensou duas vezes antes de encher o pé e mandar um chutaço no ângulo. Bola indefensável e Fla com dois gols de vantagem aos seis minutos.

Com a vantagem confortável no placar, o Flamengo se postou de forma bem organizada, tentando manter a posse de bola e aproveitar brechas na defesa adversária. Os zagueiros Thuler e Patrick mostraram bastante frieza para realizarem desarmes e interceptações importantes.

Aos 30 minutos da etapa complementar, Carpegiani resolveu fazer duas alterações na equipe: Hugo Moura e Vitor Gabriel no lugar de Pepê e Wendel.

Mais Querido se aproximou do 3 a 0 em mais uma jogada de contra-ataque. O volante Jean Lucas desarmou e arrancou em velocidade. Pouco depois, acionou Lucas Silva, que aplicou belo drible no marcador e devolveu para Jean Lucas, na marca do pênalti. O meio campista buscou o chute colocado, com a perna esquerda, mas a finalização acabou travada pela defesa e foi para a linha de fundo.

Jajá ainda entrou aos 41 minutos. No entanto, o Flamengo seguiu administrando a partida até o apito final. Com a vitória por 2 a 0 garantida, o Mengão deu início à temporada de 2018 em grande estilo e três pontos na conta.

76 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular