Início promissor!

Salve, Salve, Nação Mais Linda do Mundo!

Volto aqui neste espaço, o mais democrático do mundo em se tratando de Flamengo, para registrar minhas primeiras impressões do Mengão neste início de temporada 2018. E não é que estou gostando? Surpreendentemente (não para mim) nosso técnico, Paulo Cesar Carpegiani, tem utilizado (e muito) a nossa base neste início do FERJÃO 2018.

A molecada está correspondendo. Quem conhece o histórico do Carpa sabe que a utilização da garotada é um dos fatores positivos de seu trabalho. Além de seu vasto conhecimento técnico e tático, nosso treinador pensa exatamente igual à maioria da Nação quanto à utilização dos meninos. Em declaração após a vitória de ontem, asseverou que não há necessidade de contratação de jogadores para “comporem o elenco” pois, para isso, existe a base. Perfeita constatação!

Aleluia! Enfim alguém sabedor do que realmente é Flamengo e do que o Mais Querido representa nos cenários nacional e mundial. Flamengo é isso: técnica, raça, disposição, base forte, craques feitos em casa, protagonismo esportivo constante e futebol bem jogado, sufocando o adversário, virando jogos e superando as adversidades com ajuda da maior torcida do mundo: a Magnética!

Continuando o raciocínio, posso destacar algumas impressões iniciais. Primeiramente devo ressaltar que os Garotos do Ninho entraram voando. Carpegiani transferiu a responsabilidade de jogarem pelo Mengão e os moleques não sentiram a pressão. Entraram e estão desempenhando um papel excelente neste início de temporada. Aliás, devemos frisar que a base já é muito acostumada à pressão de envergar o Manto, ao contrário de muito jogador contratado. Além disso, podemos observar ainda que o time tem piorado em qualidade e entrosamento quando os jogadores mais experientes entram em campo.

Nosso time perde em velocidade e, pasmem, em qualidade. Sim, muitos meninos tem maior qualidade nos passes, em disposição tática e em fundamentos, só para citar alguns quesitos. Mas há também o outro lado, em geral são ansiosos em demasia, prendem demais a bola e não procuram os companheiros mais bem colocados para a dar seguimento na jogada ou até mesmo para concluírem a gol, o famoso e perigoso individualismo.

De qualquer forma, estou gostando muitíssimo dessa “nova velha” filosofia do clube. Como diz o ditado, Deus escreve certo por linhas tortas. O Flamengo está reescrevendo sua história sendo forçado a utilizar mais os meninos em detrimento à situação que se apresentou para este ano: o início precoce do Campeonato Carioca e a necessidade de uma pré-temporada antes da utilização completa da equipe principal. Além disso devemos, além de repetir o mantra: “craque, o Flamengo faz em casa”, aplicá-lo, literalmente.

Muito bem, dito isso, devemos aguardar as cenas dos próximos capítulos e torcer para que a situação continue a acontecer desta forma. Que nossa torcida entenda que as oscilações são perfeitamente normais e aceitáveis, haja vista os garotos estarem em período de formação e, principalmente, em transição, onde necessitam de rodagem e tempo de adaptação para ascenderem de forma gradual e consistente. Vamos dar tempo ao tempo. Nosso início é promissor! O céu é o limite! Vai pra cima deles Mengo!!!

P.S.: em tempo, gostaria de parabenizar os Garotos do Ninho por mais um título da copinha. Agora, como diria Galvão:
– “É tetra! É tetra! É tetraaaaaaa!!!!!”

O Flamengo simplesmente é!!!
Saudações Rubro-Negras a todos!

Fabio Monken
Twitter: @fabio_monken

Sugestões? Críticas? Elogios?
Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito.
O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis dos fracassados!

26 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular