Gazeta Esportiva: “2017 do Flamengo teve expectativa alta e resultado abaixo do esperado”

O Flamengo começou o ano com a expectativa de conquista da Libertadores, seu principal objetivo na temporada. Só que a eliminação precoce na competição, mais uma vez com ares dramáticos, foi o ápice dos resultados adversos em 2017. No entanto, em fatos, os rubro-negros tiveram desempenho razoável. A equipe chegou às finais do Campeonato Carioca, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, mas o título veio somente no Estadual.

O ano começou promissor para os rubro-negros, com a conquista do título carioca de forma invicta. Só que a eliminação ainda na fase de grupos da Libertadores foi sentida pelos rubro-negros, que em nenhum momento brigou pelo título do Campeonato Brasileiro. Para piorar, as derrotas nas finais da Copa do Brasil e Sul-Americana colocaram em xeque a diretoria pelas contratações feitas ao longo da temporada.

Quem brilhou no ano foram os garotos oriundos das categorias de base do clube, como Vinícius Júnior, Felipe Vizeu, Lucas Paquetá e o goleiro Cesar. Vinícius Júnior, principal jóia do clube, foi negociado com o Real Madrid por 45 milhões de euros, mas só irá para a Espanha quando completar 18 anos. As contratações feitas pela diretoria não fizeram diferença. O argentino Dario Conca chegou com status de ídolo, mas ficou pouco tempo em campo. Mesmo recuperado de uma cirugia no joelho, o meia nunca conseguiu readquirir a forma física que o levou a ser ídolo no Fluminense.

Artilheiro da temporada, Guerrero foi flagrado no antidoping e pode não vestir mais a camisa Rubro-negra (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Dos recém-chegados, o goleiro Diego Alves, o zagueiro Rhodolfo e o meia Éverton Ribeiro tiveram mais destaque. Outros, como o atacante Geuvânio, pouco acrescentaram ao elenco.

Nos números, no total de 84 jogos, foram 42 vitórias, 24 empates e 18 derrotas. O ataque rubro-negro marcou 136 gols e levou 74, com o saldo positivo de 62. O artilheiro da equipe com 20 gols foi o atacante Paolo Guerrero, que virou desfalque da equipe na reta final da temporada. O jogador foi pego no exame antidoping realizado quando ele estava com a seleção peruana, e está suspenso até agosto, e pode não vestir mais a camisa do clube.

CAMPEONATO CARIOCA

O Flamengo chegou como favorito para o Campeonato Carioca e mostrou sua força na Fase de Grupos da Taça Guanabara. Com campanha irretocável, os rubro-negros chegaram a final com 100% de aproveitamento, tendo eliminado o Vasco na semifinal e acabado com um jejum sobre o rival. No entanto, na decisão, a equipe da Gávea foi derrotada nos pênaltis pelo Fluminense após empate por 3 a 3 no tempo normal.

Na Taça Rio, os empates na reta final da fase de classificação fizeram a equipe terminar na segunda colocação do grupo. Na semifinal, os rubro-negros não conseguiram passar pela retranca do Vasco e foi eliminado.

Estadual foi a única conquista do Flamengo na temporada (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Melhor equipe na classificação geral, o Flamengo foi para a semifinal do Campeonato carioca com a vantagem do empate com o Botafogo. Mesmo assim, rubro-negros venceram o rival e se garantiram na decisão, novamente com o Fluminense.

O Flamengo mostrou sua força na final e venceu os dois jogos. Éverton marcou no primeiro jogo e deixou os rubro-negros com vantagem. No segundo jogo, um triunfo de virada com ares de emoção decretaram mais um título estadual para os flamenguistas.

COPA DO BRASIL

Por conta da disputa na Libertadores, o Flamengo entrou na Copa do Brasil já nas oitavas de final. O adversário foi o Atlético-GO, que complicou no jogo de ida no Maracanã ao segurar o empate sem gols. No entanto, no duelo de volta, mesmo no Serra Dourada, vitória por 2 a 1 e classificação encaminhada.

Nas quartas de final, o Santos foi o adversário. Na partida de ida, na Ilha do Urubu, vitória convincente por 2 a 0. A partida de volta teve ares de emoção. Os rubro-negros controlavam o confronto e chegaram a fazer 2 a1 no início do segundo tempo. No entanto, os santistas não desanimaram e venceram por 4 a 2. Por conta dos gols na Vila Belmiro, os cariocas avançaram na competição.

Flamengo acabou derrotado para o Cruzeiro na decisão da Copa do Brasil (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Já na semifinal, o duelo foi contra o Botafogo. Em confronto tenso no Nilton Santos, empate sem gols. Só que na partida de volta, no Maracanã, os rubro-negros sacramentaram a vaga na final com vitória por 1 a 0. O gol da classificação foi marcado por Diego após jogada espetacular de Berrío, que aplicou lindo drible em Victor Luís.

A decisão foi contra o Cruzeiro. Na partida de ida, em meio a incerteza quanto ao goleiro Alex Muralha, que vivia má fase, o jovem Thiago foi o escolhido. No entanto, uma falha do arqueiro determinou o empate por 1a 1 no Maracanã. Na volta, os rubro-negros escalaram Muralha no gol, pois Thiago havia se lesionado. O confronto permaneceu empatado sem gols e o título foi decidido nos pênaltis. Os mineiros converteram todos, mas os cariocas desperdiçaram uma cobrança, com Diego.

CAMPEONATO BRASILEIRO

Tido como um dos favoritos para o título do Campeonato Brasileiro, o Flamengo sofreu com a irregularidade durante toda a competição e ficou longe da taça. Os rubro-negros, ainda sentindo a eliminação precoce na Libertadores, sofreram no início da Série A e viram os líderes se distanciarem nas primeiras rodadas.

Aos poucos, os flamenguistas se recuperaram dentro da competição e sempre estiveram na zona de classificação para a Libertadores.

Mesmo assim, a irregularidade da equipe irritava os torcedores, que passaram a pedir a saída do técnico Zé Ricardo. Os resultados adversos contribuíram para a sua demissão. Quem chegou foi o colombiano Reinaldo Rueda, campeão da Libertadores com o Atlético Nacional-COL.

Só que mesmo sob seu comando, o Flamengo manteve os altos e baixos na temporada. Na reta final, os rubro-negros viram a vaga para a Libertadores quase escapar. Somente na última rodada, os cariocas se garantiram na Fase de grupos da competição ao vencerem, de virada, o Vitória. O jogo teve ares de emoção, pois o gol do triunfo veio somente nos acréscimos, com Diego, de pênalti.

PRIMEIRA LIGA

O Flamengo utilizou os reservas durante a Primeira Fase da Primeira Liga. Mesmo assim, os cariocas se classificaram ao vencer Grêmio e América-MG, além de empatar com o Ceará.

Só que nas quartas de final, os rubro-negros viram Alex Muralha falhar no tempo normal, no empate por 1 a 1 com o Paraná. Nos pênaltis, o Flamengo mais uma vez não foi competente e viu o adversário avançar na competição.

LIBERTADORES

Sob forte expectativa, o Flamengo iniciou a campanha na Libertadores, onde ficou no grupo considerado da morte. Os cariocas estavam na chave com San Lorenzo-ARG, Atlético-PR e Universidad Catolica-CHI.

Cariocas foram eliminados na primeira fase da competição internacional (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Na estreia, após certa dificuldade no primeiro tempo, goleada sobre o San Lorenzo. Em seguida, derrota para a Universidad Católica, no Chile. Nos confrontos contra o Atlético-PR ficou tudo igual, pois cada um venceu em casa por 2 a 1. A situação parecia estar controlada com o triunfo sobre a Universidad Católica no Maracanã.

Na última rodada, o Flamengo só precisava do empate para garantir da classificação sem depender de outros resultados. Os rubro-negros saíram na frente com Rodinei, mas sofreram a virada já nos acréscimos. Os cariocas ainda estavam avançando por conta do empate dos paranaenses, mas um gol também no fim, sacramentou a eliminação da equipe.

SUL-AMERICANA

Com a terceira posição na Fase de Grupos da Libertadores, o Flamengo entrou na disputa da Copa Sul-Americana. O adversário foi o algoz da equipe na temporada passada: o Palestino-CHI. Desta vez, os rubro-negros não deram chance para o azar e se classificaram com duas goleadas.

Nas oitavas de final, o adversário foi a atual campeã Chapecoense. Após empate sem gols na Arena Condá, o Flamengo avançou na competição ao golear os catarinenses.

Pelas quartas de final, o confronto foi contra o Fluminense. Os rubro-negros venceram o jogo de ida, com mando dos tricolores. No entanto, no jogo de volta, os flamenguistas viram rival abrir 3 a 1 no início do segundo tempo. Quando parecia que o Flamengo seria eliminado, a equipe conseguiu o empate para avançar à semifinal.

Na semifinal, o adversário foi o Júnior-COL. No jogo de ida, no Rio de Janeiro, os cariocas levaram um susto, mas venceram de virada. Já na volta, na Colômbia, o Flamengo mostrou força e venceu por 2 a 0. A boa notícia foi a grande atuação d goleiro César, que entrou na vaga de Diego Alves, que lesionou o ombro no Maracanã.

Contra o Independiente, o Flamengo acabou perdendo a sua segunda decisão na temporada (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

Na decisão, o Independiente-ARG foi o rival. No confronto de ida, na Argentina, Réver abriu o placar para os rubro-negros, mas a equipe sofreu a virada. Já no duelo de volta, os argentinos foram superiores e arrancaram empate por 1 a 1 para ficar com o título.

No entanto, o jogo final do Maracanã foi marcado por diversas polêmicas. Na noite anterior ao duelo, torcedores do Flamengo promoveram um quebra-quebra na frente do hotel onde estavam os argentinos. No dia da decisão, não faltaram problemas. Torcedores arrombaram portões e entraram sem ingressos. Pessoas foram roubadas e agredidas antes e depois da partida.

PERSPECTIVAS PARA 2018

Os resultados abaixo do esperado fizeram a diretoria rubro-negra repensar algumas medidas para 2018. O clube não deve fazer grandes investimentos. A prioridade é a contratação de um atacante, já que Paolo Guerrero está suspenso até agosto.

O pensamento do técnico Reinaldo Rueda é de abaixar a média de idade do elenco. Por isso, o comandante deve dar mais chances aos garotos oriundos das categorias de base do clube.

Mesmo assim, pode ser que ainda haja mudanças dentro do clube. O próprio Reinaldo Rueda pode nem ficar para a próxima temporada. Os dirigentes rubro-negros ainda não tomaram qualquer iniciativa após perda do título da Sul-Americana. O certo é que a prioridade será mais uma vez a Libertadores.

Guerrero foi o maior goleador do Flamengo na temporada com 20 gols (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

ESTATÍSTICAS

Jogos: 84
Vitórias: 42
Empates: 24
Derrotas: 18
Gols Pro: 136
Gols Contra: 74
Saldo de gols: + 62
Artilharia:
Paolo Guerrero – 20
Diego – 18
Éverton -10

Reprodução: Gazeta Esportiva
5 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular