Flamengo busca medalhões apesar da base ter sido destaque em 2017

Apesar das grandes contratações em 2017, o Flamengo viu seu ano ser muito abaixo do esperado. Além disso, as contratações não surtiram tanto efeito e quem realmente rendeu mais do que a maioria foram os jogadores da base rubro-negra.

Paquetá é o melhor exemplo, após Rueda assumir, o garoto despontou. Atuou em diversas posições e ganhou a confiança do treinador e da torcida. Além dele, César, Vinícius Jr. e Vizeu também tiveram bom destaque, principalmente no final da temporada.

Contudo, com Guerrero impossibilitado de atuar e com grandes riscos de não defender o Fla no primeiro semestre deste ano, a necessidade de um outro camisa 9 é iminente. O Mais Querido possui dois atacantes para a posição e ambos são jovens e da base: Felipe Vizeu e Lincoln, porém, a diretoria não quer sobrecarregar os meninos e deseja trazer um nome de peso.

Outras posições que o Rubro-Negro tem interesse em reforçar são as laterais, a zaga e até o meio-campo. Para a lateral, Zeca é o nome mais forte e para a zaga, o experiente Pablo. Já para trazer um novo volante a diretoria estudou nomes como Walace, Renato Augusto, entre outros.

Nesta última posição o elenco conta com Jean Lucas e Ronaldo, retornando do Atlético-GO, dois jovens da base que têm muito talento, porém, não têm a total confiança da diretoria. Pode ser que um novo jogador dessa posição não seja contratado. Mas, a avaliação que vem sendo feita demonstra que o departamento de futebol não quer sobrecarregar os garotos do clube e não deseja que o peso de um bom 2018 fique nas costas deles.

57 Comentários
Carregando comentários...