Em jogão na Arena, Flamengo vence Pinheiros e é segundo no NBB

Flamengo x Pinheiros teve tudo que se espera de um clássico como esse. O Flamengo comandou a partida nos dois primeiros quartos, perdeu o controle no terceiro, e na raça de Pilar, com o apoio dos mais de dois mil torcedores que compareceram na Arena Carioca, virou no final e conquistou a segunda vitória seguida no NBB 10. O placar de 72 x 68 coloca o Mais Querido na segunda posição da tabela, no lugar do próprio Pinheiros, com 16 pontos em nove jogos (77.8) e manteve a invencibilidade em casa, com quatro jogos e quatro vitórias.

Os destaques da partida foram JP Batista, com 17 pontos e 8 rebotes, Marquinhos, com 13 pontos e nove assistências, e Olivinha, com 12 pontos e oito rebotes. O Flamengo volta a jogar na próxima terça-feira, na mesma Arena Carioca, às 21h, contra o líder Mogi.

O jogo

O Flamengo foi para cima do Pinheiros no primeiro quarto, disposto a abrir vantagem. Marquinhos chamou o jogo para si na etapa e logo no início explodiu a Arena com uma enterrada, após assistência de Pecos. A jogada animou o time, que embalou e chegou a abrir 08×02, forçando pedido de tempo de César Guidetti, técnico do Pinheiros. A defesa rubro-negra também funcionava muito bem e parava o Pinheiros, o que garantiu a vantagem de oito pontos ao final da etapa (22×14).

No segundo quarto, o Pinheiros ensaiou encostar na contagem, mas a diferença não caía mais do que cinco pontos. Cubillán, de volta à equipe, armava contra-ataques precisos que invariavelmente terminavam em mais dois pontos para o Flamengo. Quando o venezuelano não passava, ele mesmo decidia na bandeja. O grande momento da etapa foi a roubada de bola de Humberto, na saída do Pinheiros, que valeu o 40º ponto rubro-negro, abrindo 11 pontos. No final, Flamengo na frente em 42×30 e indo para o vestiário com confortável gordura.

Mas o terceiro quarto mudou tudo. Com uma atuação bem abaixo, o Flamengo fez apenas oito pontos e viu o Pinheiros marcar 23, levando a etapa com sobras. Muitos erros no ataque marcaram o quarto e a vantagem rubro-negra foi invertida para os paulistas (50×53).

Foi preciso raça e cabeça no lugar para virar o jogo de volta a favor do Flamengo. A cabeça no lugar veio com a armação das jogadas, o acerto na defesa e menos afobação. A raça veio com Pilar, que em duas jogadas brigadas trouxe a torcida de volta, que empurrou a equipe até o final. O camisa cinco acertou de três do fundo da quadra para abrir quatro pontos (58×54) e depois brigou pelo rebote, ganhou os pontos e ainda levou a falta, fazendo 61×56, vantagem que acabou sendo diferencial para o Flamengo, com Olivinha, no último segundo, marcar 72×68, roubar a segunda posição do Pinheiros e fechar mais uma vitória em casa.

Reprodução: Site oficial do Flamengo

  • Bruno BrunoFla

    Basquete ? do mengao é muito bom quando posso sempre vejo..