Home Colunas Coluna do Torcedor Coluna do Torcedor: “Reforços caseiros”

Coluna do Torcedor: “Reforços caseiros”

1942
0
SHARE
'

Estamos na época das especulações, momento onde muito se fala sobre contratações, dispensas e mudanças. Torcedores sonham e imaginam uma equipe perfeita com jogador x e y e vivem montando o time dos sonhos com seus jogadores preferidos. Eu sou uma das que adoram fazer isso. Contudo, vim abordar a situação de alguns jogadores do nosso atual elenco que me fazem acreditar que poderão recuperar seu futebol e qualificar nosso elenco. Os chamados “reforços caseiros”.

Rhodolfo é um zagueiro que deixou saudades aqui no Brasil. Torcedores de Grêmio e São Paulo, principalmente, lembram com carinho do nosso camisa 44. Líder, vigoroso, bom no jogo aéreo… O defensor de 1,94cm chegou com status de titular, porém não foi o jogador que a Nação esperava e ainda contou com a ascensão do interminável Juan após a chegada de Rueda. Conviveu com lesões no Besiktas e logo se lesionou em seus primeiros jogos aqui. Tem tudo para se recuperar e brigar por posição em 2018.

Talvez a maior decepção de 2017, Rômulo chegou com status de titular, e pra esmagadora maioria, tomaria vaga do então titular Márcio Araújo. Mostrou qualidade em alguns momentos, porém sua falta de vontade, o comodismo e outros fatores, como os casos de “risadinha”; acabaram levando seu prestígio por água a baixo. Ainda assim, é um jogador conhecido por sua boa qualidade técnica, poder de marcação e bola aérea. Rômulo teve um início ruim nos clubes que passou, então pode ser que esse ano pegando a pré-temporada do início possa evoluir e se tornar o jogador que tanto tínhamos expectativas.

Não foi fácil colocar seu nome aqui, mas de fato Everton Ribeiro esteve abaixo de sua capacidade. Longe de ser o cara que arrebentou em 2013/2014 pelo Cruzeiro, porém ainda conseguiu alguns lampejos que de fato mostram seu potencial. O camisa 7 veio de um final de temporada na arábia, e foi notório seu desgaste nessa reta final. Não tenho dúvidas de que ele tomará seu papel de protagonista em 2018 e mostrará que o investimento e esforço que fizeram pra sua contratação valeram a pena.

Depois de uma leve briga judicial, Geuvânio chegou ao Flamengo marcado por sua excelente passagem pelo Santos. O “Caverinha” ficou notado por ser o “ponta inteligente”. Veloz, habilidoso, e finalizador; Geuvânio chegou com status de titular, mas foi outro que sucumbiu a questão da adaptação.  Nosso camisa 23 sabe jogar e tem capacidade para ser o ponta que tanto buscamos. Resta-nos torcer para que ele se dedique para mostrar isso.

Acredito que com alguns reforços e algumas dispensas, nosso Flamengo estará muito forte para essa temporada. Torço para que Rueda continue e conduza o Maior do Mundo em busca do Bi da América.

Giulia Vargas


Quer ver seu texto também publicado na Coluna do Torcedor? Envie para redacao@colunadoflamengo e aguarde nossa resposta!


A coluna acima é de responsabilidade de seu autor e não reflete necessariamente a mentalidade do Coluna do Flamengo.

Comentarios

comentário