Coluna do Torcedor: “Carta aberta à Bandeira de Mello pela volta de Adriano”

Caro presidente Bandeira de Mello,

Acredito que o senhor tenha visto o Jogo das Estrelas promovido por nosso rei. Ainda assim descreverei determinado lance. Bem, Adriano recebe, dribla o goleiro e toca pra rede. Neste momento há nitidamente uma catarse no estádio

Algo que, infelizmente, não vemos mais.

Adriano não merece uma chance, ele é a SUA chance, presidente.

Adriano é sua chance de dar ao Flamengo o que o Flamengo precisa ter de volta. O próprio Flamengo.

O senhor deu ao Flamengo um legado incalculável, incomparável em sua história fora de campo. Mas o senhor está recusando ao Flamengo ser passional. E o Flamengo não deve ser só racional, nem pode. Por que não foi assim que construiu sua história.

Há necessariamente, obrigatoriamente, de se ter paixão.

Neste momento mais do que nunca, precisamos dela.

Então esqueça fisiologistas, analistas de desempenho, gestores, comentaristas despeitados de mídia. Esqueça a razão por um momento. Nem que seja só desta vez. Qualquer argumento contra a volta de Adriano se perde diante de sua história. É o último grande herói pedindo para voltar ao campo de batalha. Se ele quer morrer de espada em punho, é nossa obrigação lhe dar a oportunidade de enverga-la.

E ele é a sua chance, Sr. Bandeira, falo-lhe com respeito, porque até agora o senhor é um azarado dentro de campo. Trazer de volta ao Flamengo o Flamengo puro é sua chance de começar o ano menos sobrecarregado de acusações de que está matando o Flamengo de verdade. Alinhar-se com sua origem e cultura é vantajoso para nós, mas também o é para o senhor.

É agora, Sr. Bandeira.

Adriano não é salvação pra nada, todos sabemos disso. Mas é um ídolo de verdade, ao alcance da mão.

Nós precisamos disso. De nós mesmos dentro de campo.

Precisamos de ídolos de verdade. Flamenguistas de verdade.

Precisamos dar um choque de realidade nos engomadinhos bem intencionados e pagos em dia que não tem compromisso nenhum com o Flamengo vencedor do qual Adriano é Imperador por direito.

Se der tudo errado e Adriano não jogar nada, e isso, digo de fato, pode acontecer, ainda assim ele estará perdoado, e o senhor também, por que diante da chance dada à Conca, Adriano, quase de graça, é obrigatoriedade. Conca, o erro de avaliação mais crasso de sua gestão, será a útil prerrogativa que o senhor dará a si mesmo e à todos nós.

Só precisamos tentar.

E tenho a certeza de que como flamenguista que é, assim como eu, o senhor prefira Adriano como opção do que ver mais uma vez chegar um Leandro Damião da vida para ser banco de um Guerrero que só é ídolo de verdade no Peru, não é?!

Desejo que o senhor passe sua virada de ano acompanhado pela emoção e não pela razão, senhor presidente.

Um feliz 2018. Para todos nós. Inclusive Didico.

Rafael Padilha

Mande sua coluna para o e-mail redacao@colunadoflamengo.com

110 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular