Para comentarista, Sul-Americana e Libertadores são competições com modelos falidos

Análise da final, tratamento Brasil-Argentina e renovação de Éderson. Estes foram os temas do programa de hoje.

No Resenha Ao Vivo, que agora é todos os dias às 21 horas, houve o debate entre os comentaristas Ricardo Perrotta (@ricardoperrotta), Thigu Soares (@thigusoares) e Bruno Pet (@brunopet365) sobre o tratamento que a torcida e o Flamengo receberam na Argentina por parte do Independiente. Segundo Thigu Soares, competições como a Sul-Americana e a Libertadores são ultrapassadas e falidas.

Existe todo histórico que não é pequeno que vai de água batizada a uma série de problemas. Já tivemos problemas em finais e semifinais de Libertadores com torcidas Argentinas. Isso explica muito porque não só o país, mas o futebol Argentino passa por um processo de falência. Medidas legais e cabíveis devem ser tomadas por todas as entidades, mas não compactuo com o tratamento igual aqui. A única diferença é não receber com flores, tapete vermelho como o Flamengo cansa de fazer. O inferno que tem que ser criado é dentro do estádio feito pela torcida que tem que se preocupar em fazer festa. A Conmebol não vai fazer absolutamente nada com relação a coisa alguma porque não é uma instituição séria. É irado de ganhar a Libertadores e a Sul-Americana, mas pra mim são competições completamente arcaicas com modelos falidos, geridos por uma confederação corrupta.


Veja mais:


Veja o Resenha sobre “Análise da final, tratamento Brasil-Argentina e renovação de Éderson” na íntegra e deixe a sua opinião:

9 Comentários
Carregando comentários...