Os reforços já contratados

A temporada chegou ao fim, o próximo ano agora é a principal pauta da diretoria e dos papos entre torcedores. Mesmo tendo disputado três finais no ano, coisa rara para um time brasileiro, o balanço final da temporada é negativo.

Esse fato se deve principalmente as expectativas criadas pelo elenco recheado de “estrelas”, em contraponto com pouco futebol apresentado principalmente no Brasileirão. Para se ter uma ideia, com a perda da Sul-Americana, o time poderia ter ficado de fora da fase de grupos da libertadores e atrás do Vasco. Isso só não aconteceu graças o resultado positivo contra o Vitória e as 2 vagas extras deixadas por Grêmio e Cruzeiro.

Pensando em reforços, voltamos novamente ao mesmo ponto que começamos o ano, precisamos de reforços pontuais em todos os setores. Agora, se analisarmos o time que terminou a temporada, considerando o time titular, ele é composto basicamente por jogadores que já estavam no elenco no começo da temporada e com outros da base. Isso só reforça mais uma vez que o elenco estava sendo mal utilizado.

Jogadores que chegaram na janela do meio do ano, precisam sem dúvidas de uma pré-temporada, o caso mais nítido é de Everton Ribeiro, que voltou de um calendário diferente, em um futebol de um nível completamente inferior ao nosso, e sem férias, teve que emendar uma temporada que o time fez 84 jogos. Pré-temporada não é a solução de todos os problemas, mas é necessária para recuperar jogadores que estão em baixa por cansaço, a exemplo de Diego Ribas, que após a lesão, ainda não conseguiu apresentar o mesmo futebol de quando chegou.

Fora das 4 linhas, a mudança precisa começar principalmente na postura da diretoria com o time e para torcida, o fraco desempenho de alguns profissionais precisa ser questionado e se preciso, trocado. Se isso não acontecer, o sentimento de terra arrasada que vivemos este ano vai se prorrogar para o próximo ano.

Talvez seja ainda cedo para ter certeza do que irá acontecer, dos nomes que irão chegar, de outros que irão sair, mas o que não podemos mais conviver é com a ideia de nada ser feito.

Sigam-me os bons! Twitter: 

Siga também o FlamengoCast no Twitter: 

Matheus Gonzaga. SRN!

24 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular