Home Notícias Mauro Beting: “Desvantagem reversível. Independiente 2 x 1 Flamengo”

Mauro Beting: “Desvantagem reversível. Independiente 2 x 1 Flamengo”

1311
11
SHARE

Muito boa a primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana. Jogada exclusivamente na bola. Sem pontapés. Sem guerra. O Flamengo começou como se estivesse no Maracanã. Controlou a bola. Não tomou sufoco. E foi a frente jogar. Numa dessas investidas, aos 8 minutos, Trauco cobrou falta. Réver foi no oitavo andar e testou firme para abrir o marcador. Um lance que deve ser repetido e ainda melhor aproveitado na semana que vem.

Até os 20, 25 minutos, o Rei de Copas pouco fez. Só quando Meza foi jogar mais na direita, em cima de Trauco (que a esta altura não contava com o apoio e o fôlego de Lucas Paquetá, já que Rueda mandou ele e Éverton Ribeiro inverterem de lado). Foram sucessivas jogadas, cruzamentos e lances perigosos por aquele setor. Aliás, impressiona muito as variações táticas, a intensidade, a velocidade e como se movimenta e troca de posições o time hermano.

Curiosamente, o empate argentino saiu já com a inversão desfeita. Everton Ribeiro, muito devagar no primeiro tempo, tentou o toque de letra e deu o contra-ataque. A jogada chegou no campo ofensivo e o passe saiu no meio da zaga. Benitez, mesmo caído, ajeitou para Gigliotti bater e deixar tudo igual. Empolgado, o Independiente pressionou até o fim dos 45 minutos iniciais. Porém, nada conseguiu.

Menos desgastado fisicamente por não ter jogado no fim de semana, os donos da casa mantiveram a pegada no começo da etapa complementar. E viraram o marcador logo aos 8 minutos. Barco passou como quis por William Arão e Éverton Ribeiro com apenas um toque. O ótimo Meza pegou de primeira e marcou um belo gol. Dois a um.

Rueda pôs em campo Éverton e Vinícius Júnior nos lugares de Lucas Paquetá e Diego (extremamente desgastado). Centralizou Éverton Ribeiro, que passou a participar mais do jogo. E o Flamengo cresceu. A ponto de obrigar o time argentino a fazer substituições defensivas. E formar uma linha de cinco defensores. Uma pena que os cariocas tenham dominado, mas pouco criaram e finalizaram.

Para quarta que vem está tudo aberto. É lógico que por jogar por dois resultados, o Independiente leva certo favoritismo. Deve atuar fechado, com uma linha de cinco. E usar e abusar da velocidade de seus jogadores do meio para frente. O Flamengo precisará do carinho e do grito do seu torcedor. De tranquilidade para não se expôr de qualquer maneira e dar espaço para o adversário. Explorar as bolas aéreas. E principalmente, uma melhor atuação de Diego e Éverton Ribeiro. Contudo, neste momento, creio que Rueda deve estar com um dilema em sua cabeça. Escala e mantém os desgastados meio-campistas ou começa a decisão com os garotos da base? Acredito que ele irá optar pela primeira opção. Com uma semana de descanso, o resultado ainda é plenamente reversível.

Fonte: Mauro Beting/Uol

Comentarios

comentário

  • Almir Ribeiro

    Tudo em aberto. Agora dá para descansar e partir com tudo para cima dos caras. Não vi nada de mais no time Argentino. O Flamengo poderia ter saído vencedor do jogo. Duas coisas: recuar de mais e falta de cobertura na esquerda. Foi o que decidiu o jogo.
    Everton Ribeiro tinha que ter levado um esporro da queles e ninguém diz nada…essa falta de liderança me incomoda. Tem que chegar junto do cara, é final mano, e não pode fazer graça e ficar de firula. Fora que está muito mal também. Na volta espero um Flamengo vibrante e que Rueda corrija os erros e na minha visão tire Everton Ribeiro e de oportunidade a outro. Mancu pode ser umas.

    • Kikos 1976

      Acredito que o Flamengo vai engolir o Independiente na quarta, mas as falhas constantes individuais precisam acabar !!!

  • mtakh

    De positivo temos muita coisa;Flamengo ultra desgastado x contra o melhor futebol argentino no momento, foi valente.Ninguém do Flamengo sentiu a pressão, César, mais uma vez seguro.a zaga foi destaque. Cuellar bem,Paquetá aguerrido e Pará salvou um gol.V,Jr.já é realidade, e Ewerton vai estar melhor fisicamente. Rueda tem moldado um espírito de vencedor (ou de Libertadores), saber sofrer(aguentar a pressão), saber pelear(lutar), e se não der na técnica, vai na raça. Isso talvez seja a coisa mais importante desse ano p o liberta 18.Regate do César e um olhar carinhoso p a base.Contratar caras que ganham muito e tanto faz na carreira foi o maior erro,foram o que puxaram o time p trás. Chega de medalhões, pra deitar num contrato milionário, deixa esses caras p Palmeiras. Queremos jogadores c fome de bola,de conquistas de,sucesso de carreira,e não de curtir o Rio,tanto faz ser em campo ou no banco,já que recebem muito. Geovanio um pereba de 550mil p mês.Só que infelizmente tem cara que acha que medalhão resolve, não fucionam no Flamengo,na maioria da história. A base sempre foi o caminho.Temos Kléber p esquerda,Ronaldo, e o menino do sub 20.Se forem mal contrata, mas tem que dar chance.

    • Douglas Reis

      Melhor Argentino no momento é o Boca, deu uma caída com a contusão do Benedetto mas ta sobrando no campeonato Argentino

    • Paulo Vinícius Siviero

      Independiente na minha opinião é inferior ao Júnior de Barranquilla.
      Tanto que o Libertad que era o time mais fraco dos 4 da semi conseguiu vencê-los no jogo da ida.
      Pra mim, mesmo que quem passasse fosse o Júnior de Barranquilla, ainda assim o Independiente não venceria.

      Acho que eles são muito mais fama que futebol. A zaga deles bate cabeça.
      César não fez nenhuma defesa difícil no jogo. Só levou os 2 gols e só. O resto foram chutes na arquibancada.

      Se anular o Meza (Acabou com o jogo. Esse jogador não fica lá até o meio do ano) e o Giglioti (centro-avante), acabou o time deles. As coisas só ficaram mais fáceis quando o Meza jogou em cima do Trauco, pois de resto foi aquela pressão que já esperávamos. Nada de extraordinário.

    • DefendaSeuDinheiro

      É isto aí, para trazer jogador mediano, usa a base!
      Espero que o profê siga em 2018, tirou leite de pedra neste fim de ano com vários desfalques de peso no elenco.
      Já estou gostando mais do trabalho dele do que do ZR.

  • Daniel Silva

    Everton Rb poderia começar no banco; entraria com dois atacantes Lincon e Vizeu, Diego e VJr. livres articulando e criando as jogadas e Paquetá carregando a bola, com Cuellar sem precisar subir; jogamos assim contra o santos e deu certo, a ruim daquele jogo todo mundo ja sabe, certamente é possível esse esquema; Vizeu ja jogou assim na base deslocando para direita, seria mais agradável para o Paquetá, e Diego ter sempre uma opção na frente, alguem concorda que poderia ser assim?

    • Paulo Vinícius Siviero

      Acho que ele não vai tirar o Arão não…

  • PANDA!

    O Independiente vale levar uma surra histórica no maraca. Pode printar e depois me cobrar!

    • Paulo Vinícius Siviero

      Também tou acreditando que vai ser placar elástico por algumas circunstâncias da partida:
      1) Há 2 semanas que os argentinos não saem de casa praticamente: 2 jogos do nacional e o jogo da semi final.
      2) Nos 2 jogos do nacional usaram time reserva. Conseguiram o resultado contra o Libertad no jogo da volta no primeiro tempo e se pouparam no 2º tempo.
      3) Já nós saímos de 2 batalhas na Colômbia e na Bahia.
      4) Mesmo tendo eles 40 partidas no ano, nós fizemos + de 80 partidas e mesmo assim, no fim do jogo quem estava com cãibras eram eles – que só viraram o jogo pq correram muito o jogo todo.
      5) Hoje foi a primeira folga de todo o time depois de mais de 1 mês. Os jogadores estarão mais descansados e o jogo será no maracanã.

      Se o Fla fizer o 2×0 ainda no primeiro tempo, vai virar goleada no segundo tempo.

      SRN

  • DefendaSeuDinheiro

    Tem que melhorar a defesa para deixar o ataque mais livre sem precisar marcar.
    Tipo assim ó profê:

    César
    Pará, Réver, Juan, Vaz
    MA, Cuellar
    VJr, Diego, Everton Cardoso
    Vizeu

    VJr tem que sair jogando desta vez, pois não temos nenhum atacante destro para atuar na direita, nossos canhotos tem tido muito mal por ali….Quando cansar entra o Rodinei. Gabriel já pode arrumar as trouxar para ir na arca de fim de ano.

    Everton Cardoso tb tem que sair jogando, vai até onde aguentar. Quando cansar entra o ER.

    Trauco não tem condições de jogar contra atacantes rápidos e fortes, é lento, fraco fisicamente, não ganha um bola… melhor por o Vaz ou o Renê, até mesmo o Everton Cardoso, aí seria com VJr na esquerda do ataque.

    Enfim, o profê tem que arrumar a defesa, o meio e o ataque, ambos setores falharam.

    Arão, Trauco e ER deveriam começar no banco.
    Arão errou muito passe, foi horrível.