Mãe de Guerrero conversa com presidente da Federação Peruana após suspensão

A suspensão de um ano imposta pela Fifa a Paolo Guerrero, do Flamengo, após ele ser flagrado no exame antidoping, deixou a mãe do jogador abalada. Doña Petronila, que sempre foi aberta e conversava com a imprensa peruana, não quis se pronunciar sobre a punição recebida pelo atacante, que está fora da Copa do Mundo de 2018.

No sábado (09), um dia após a Fifa anunciar a sanção, ela se encontrou com o presidente da Federação Peruana de Futebol (FPF), Doña Petronila, em Videna.

Conforme o jornal peruano “El Comercio”, a reunião durou cerca de duas horas e a mãe de Guerrero evitou conversar com a imprensa na saída do local. Ela foi acompanhada do filho Julio ‘Coyote’ Rivera. Segundo a publicação, apensar de não falar, o rosto abatido e a expressão de tristeza eram nítidos em Doña Petronila.

O Comitê Disciplinar da Fifa decidiu suspender o jogador por um ano, após ele ter sido flagrado no exame antidoping para benzoilecgonina, um metabólito da cocaína e da folha de coca. Como ele foi afastado no dia 3 de novembro, a punição valeria até o dia 3 de novembro de 2018. Assim, ele não poderia disputar com o Peru a Copa do Mundo, na Rússia, que acontecerá entre 14 de junho e 15 de julho. A seleção peruana está no grupo com França, Austrália e Dinamarca.

1 Comentários
Carregando comentários...