Home Destaque Lance!: “Reage, Mengão? ‘Mudança de rota’ na final da Sul-Americana aconteceu em...

Lance!: “Reage, Mengão? ‘Mudança de rota’ na final da Sul-Americana aconteceu em 28,5% das finais”

793
9
SHARE

O Flamengo iniciou sua caminhada pelo título da Copa Sul-Americana com um tropeço no Estádio Libertadores de America. A equipe perdeu por 2 a 1 para o Independiente, de virada. O histórico da Sul-Americana traz apenas dois títulos de times que mudaram quadro de finais.

Com o resultado, a equipe comandada por Reinaldo Rueda precisa vencer por dois gols de vantagem no Maracanã.  Caso vença por um gol de vantagem, a final da Sul-Americana será decidida nos pênaltis

A primeira edição da Copa Sul-Americana de 2002 trouxe uma equipe que encaminhou seu título logo no jogo de ida. Após atropelar por 4 a 0 o Atlético Nacional no Atanasio Girardot, o empate em 0 a 0 em casa confirmou o título do SAN LORENZO.

No ano de 2004, o BOCA JUNIORS tornou-se a primeira equipe da história da Copa Sul-Americana a ‘mudar a rota’ de um título. Após perderem por 1 a 0 para o Bolívar-BOL no primeiro jogo, a conquista veio na Bombonera. Com um 2 a 0 feito graças a Palermo e Tevez, os Xeneizes foram campeões na ‘despedida’ de Tevez.

Na ‘Sula’ de 2007, o ARSENAL DE SARANDÍ passou por apuros, mas levou a melhor após ter garantido a vantagem de 3 a 2 no jogo de ida da final com o América-MEX. Os mexicanos abriram dois gols, com Rodrigo López e Cabañas. No finzinho, Andrizzi diminuiu para 2 a 1, suficiente para a conquista.

O INTERNACIONAL também passou por uma final dramática, mas foi campeão em 2008. Em território argentino, Alex garantiu 1 a 0. No Beira-Rio, Alayes abriu o 1 a 0 do Estudiantes no tempo normal. Na prorrogação, Nilmar decretou o empate em 1 a 1, suficiente para conquista.
Em 2009, foi a vez da LDU sagrar-se campeão, mesmo perdendo o jogo de volta. Em seu reencontro com o Fluminense, a equipe equatoriana atropelou por 5 a 1 na ida. No Maracanã, os tricolores fizeram 3 a 0, insuficiente para tirar o título da LDU.
Adversário do Flamengo na edição de 2017, o INDEPENDIENTE foi outra equipe que mudou a rota do título após sofrer um revés no jogo de ida. O ‘Rey de Copas’ perdera por 2 a 0 para o Goiás no Serra Dourada. Mas, em casa, garantiu um 3 a 1 no jogo de volta e, nos pênaltis, consolidou a reação, com uma vitória por 5 a 3.
A UNIVERSIDAD DE CHILE confirmou o título na Copa Sul-Americana de 2011 com tranquilidade. Após abrirem, 1 a 0 sobre a LDU na ida, os chilenos ratificaram a conquista com um 3 a 0 no jogo de volta.

Comentarios

comentário

  • Roberto rubro negro

    Quando tem a vantagem o Flamengo costuma jogar mal e perder! O resultado de ontem vai ser revertido no Maracanã com certeza.

  • Serginho Meira

    Putz lembrei q todos os jogos de finais e semis que tiveram 2X1 jogo seguinte foi 2X0 para o vencedor…
    Tomara que inverta e 2X0 Mengão ta de bom tamanho embora isso ta com um cheirinho de prorrogação isso tá

  • Francinei Castro

    O Everton Ribeiro está que nem o Geuvânio, sem preparo e ritmo de jogo, não teve pré-temporada, essa diretoria não fez planejamento profissional, coloca jogadores no sacrifício, jogadores sem condições físicas…

  • Stallone Cobra

    Rueda pisou na bola era jogo para o Mancuello, que nem no banco ficou têm coisas que não da para entender

    • Roberto rubro negro

      Também acho que Cuellar e Mancuello devem ser os volantes,mas o problema é que se não der muito certo,a mesma torcida que pede a escalação vai criticar o Rueda.

      • Stallone Cobra

        Mancuello estava descansado conhece o ambiente jogaria em casa sem contar que a ”lei do ex” sempre aparece

  • Stallone Cobra

    Rueda ta fumando da mesma erva do arão

  • Yan Balduino

    O problema é que o Flamengo não se livrou do antigo vício de fazer um gol e se descontrolar na partida. É incrível como o time começa muitas vezes bem, pressionando o adversário até fazer o gol. A partir daí, ao invés do adversário de desesperar e o Flamengo aproveitar os espaços, ocorre o contrário. A bola parece que queima no pé dos jogadores rubro-negros, não conseguem encaixar uma sequência de passes, um contra-ataque, a marcação fica frouxa, levam pressão até ceder o empate e talvez a virada. No Maracanã o grande problema não será o Flamengo fazer o gol, mas se e quando fizer, como reagir após ele.

  • Marcio j de Souza

    Vai dar Mengão no Maracanã