Flamengo sofre virada na Argentina e deixa decisão aberta para o Maracanã

O Flamengo foi até Buenos Aires encarara o Independiente na primeira partida decisiva da Copa Sul-Americana. O Fla saiu na frente com Réver ainda no inicio do primeiro tempo, mas sofreu a virada com gols na primeira e na segunda etapa.

O jogo começou equilibrado, mas com o Independiente tomando as ações ofensivas na partida como no avanço de Sanchez Miño logo no primeiro minuto de jogo que resultou em escanteio. Assim foi o ritmo no incio da partida, com o Independiente pressionando a saída de bola do Fla.

Aos oito minutos, Paquetá sofre falta na esquerda do ataque. Trauco cobra na área, e o capitão Réver sobe livre lá no terceiro andar para mandar para o fundo da rede. O goleiro Campaña nem se mexeu! O Flamengo abriu o placar na decisão!


Veja mais:


O Flamengo recuou um pouco e começou a ser pressionado. Aos 14, o Independiente troca passes até o ataque. Meza passa por Trauco e manda na área. Gigliotti fura car a cara com César. Na sequência, Pará bloqueia chute de Miño dentro da área!

O Flamengo respondeu aos 20 com Juan. Em bola cruzada na área do Independiente, o zagueiro aparece livre e quase alcança para marcar o segundo.

O Independiente começou a explorar o lado esquerdo da defesa do Flamengo. Deficiente na marcação, Trauco sofreu na para conter as jogadas pelo seu lado e o time da casa começou a chegar muito por ali, mas o gol de empate saiu num contra-ataque. O atacante Gigliotti recebeu na área e chutou forte entre a defesa do Flamengo, sem chance para o goleiro César.

Mapa de calor (Conmebol) dá a noção do Independiente pelo lado de Trauco. Campinho do Fla é o da direita

Aos 46, o juiz encerrou a primeira etapa que terminou empatada em 1×1.

No segundo tempo quem marcou logo no incio foi o Independiente para virar a partida. Aos sete minutos, Ezequiel Barco aparece bem pela esquerda, passa livre de marcação para cruzar. Meza aparece entrando na área livre de marcação e chuta para o fundo do gol. 2×1 para o time da casa.

Aos 12, o técnico Reinaldo Rueda fez a primeira mudança. Tirou Paquetá que não estava bem na partida e colocou Everton. O Fla deu uma melhorada ofensiva e começou a chegar, mas sem muito perigo para  Campañha.

O Flamengo começou a alçar muitas bolas na área, mas sem sucesso. As melhores oportunidades sempre foram em jogadas trabalhadas pelo chão como aos 19 em boa jogada de Everton Ribeiro que tocou para Vizeu na área! O atacante arriscou o chute, mas a defesa do Independiente mandou para escanteio! No minuto seguinte, nova jogada trabalhada. Everton recebe passe de Everton Ribeiro e é bloqueado pelo zagueiro do Independiente na hora da finalização.

Rueda fez mais uma alteração quando o Flamengo já estava mandando na partida. Aos 26, o comandante tirou Diego por Vinicius Junior, o que deu um pouco mais de velocidade ao Flamengo. E foi através dos dois que o Flamengo criou as suas melhores jogadas ofensivas.

Já perto do fim da segunda etapa, aos 40, Everton ganha na velocidade, tenta entrar na área cara a cara com o goleiro e sofre falta! Cuéllar cobra falta, mas o goleiro segura com tranquilidade em dois tempos.

E assim terminou a partida. 2×1 para o Independiente e o Flamengo decide na próxima quarta (13), no Maracanã, o inédito título da Copa Sul-Americana.

Comentarios

comentário



Insubstituível








Ver mais notícias