Comentarista sugere permanência de Guerrero no Fla, mas sem pagamento de salário

Desde que a Fifa definiu a suspensão de 1 ano do atacante Paolo Guerrero, vive-se um imbróglio em relação à permanência do atleta no Flamengo, que tem contrato até agosto de 2018, prazo que vence antes do término da pena determinada pela entidade máxima do futebol.

O comentarista Wagner Vilaron, da Sportv, comentou a situação, isentando o rubro-negro de qualquer culpa em relação ao doping e sugerindo uma extensão do vínculo com uma redução salarial ou, até mesmo, sem custos para o Mais Querido.

Resultado de imagem para Wagner Vilaron

“Não vejo obrigação nenhuma do Flamengo em ter que manter o Guerrero, acho que diante das circunstâncias o Flamengo tem essa prerrogativa de rescindir o contrato. Mas essa ideia de, de repente, suspender o pagamento do salário mas permitir que o Guerrero continue treinando talvez seja uma alternativa interessante”, disse ele.

O comentarista Sergio Xavier Filho também opinou, concordando e completando a fala de Vilaron.

“Obviamente tem que ter a redução do salário, mas acaba criando uma relação de comprometimento do jogador com o clube, do jogador com a torcida, da torcida com o clube, e acaba virando um ganha-ganha […] Ele poderia sim ficar no Flamengo, e esquece salário, agora ninguém está pensando em salário. Quem tem que pagar é a seleção do Peru por uma irresponsabilidade deles, pelo menos a metade, 30%, ou 50%, o que fosse. O acordo tinha que ser do Peru (…). O Flamengo está isento de qualquer coisa, paga em dia seus salários. Se o Guerrero quiser ficar no Rio, acho uma boa, não vai poder ir para qualquer lugar mesmo, vai ficar parado. Ele tem identidade com a torcida, os jogadores adoram o Guerrero.”

13 Comentários
Carregando comentários...
Criação de sites e aplicativos para celular