Cheirando a gol

Dá para eleger alguns heróis na belíssima classificação do Flamengo de ontem, mas pra mim Felipe Vizeu foi o cara. Artilheiro, e decisivo, nas duas partidas contra o Júnior.

Por ironia do destino, o badalado astro peruano Paolo Guerrero passava por seu julgamento no caso de doping que se envolveu, no mesmo dia em que o Flamengo tinha a partida mais importante do ano. O camisa 9 não ajudou, até aí nenhuma novidade, mas dessa vez ele não atrapalhou.

Vizeu meteu 3 gols em dois jogos contra a equipe colombiana, classificou o Flamengo e se tornou o artilheiro da competição. Guerrero faria 3 gols? Quando foi a última vez que Guerrero marcou 3 gols em 2 jogos? GUERRERO NÃO FEZ FALTA NENHUMA, essa é a verdade, que doa para alguns fanboys.

É óbvio, que tecnicamente Guerrero é superior, com seus pivôs, toques laterais, e afins. Mas, também é óbvio, que Vizeu é muito mais decisivo, e é disso que precisamos em jogos importantes, GOLS! É isso que se espera de um centroavante, bola na rede, sem mimimi.

Vizeu não se escondeu quando mais precisamos, quando a pressão ganhava contornos desleais, quando o caldo estava prestes a derramar, e os mensageiros do caos já faziam o ambiente para crise, a tragédia parecia estar anunciada. Mas, a base vem forte e mudou esse enredo.

O famoso enredo dos vexames, aqueles dos quais o Guerrero foi protagonista durante o ano, com sua feição que ilustrou o fracasso na Libertadores, na Copa Brasil, e no Brasileiro. Talvez graças aos deuses do futebol, fomos premiados com esse doping do Guerrero, tudo depende do ponto de vista.

Na expectativa pela absolvição de seu julgamento, que não cheira bem, Paolo poderia quem sabe voltar na semana que vem, o que acho improvável. Seria uma imbecilidade cogitar a possibilidade de colocá-lo no time nesse momento.

Preterir o menino Vizeu para retornar com o artilheiro do(de) caô seria uma das maiores injustiças na história contemporânea do Clube de Regatas do Flamengo. Espero que o bom senso prevaleça, inclusive no assunto renovação contratual do Guerrero.

Vizeu mostrou que centroavante não precisa de muitos toques na bola para cumprir com o objetivo da função, mas se for preciso ele pode também imprimir arrancadas como a do primeiro gol de ontem. Vizeu mostrou que não precisamos mais do peruano.

Meu 9 não veste a 9, meu 9 veste a 47 ou a 25, quem sabe a partir do ano que vem o meu 9 possa enfim vestir a 9 com a saída do atual camisa 9, que de 9 não tem nada.

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!’

Vinny Dunga

Siga no Twitter:  twitter.com/DungaVinny (@DungaVinny)

Curta no Facebook: facebook.com/ColunaDoVinny

39 Comentários
Carregando comentários...