Home Colunas O incoerente Bandeira e a baixa dos ingressos

O incoerente Bandeira e a baixa dos ingressos

1862
18
SHARE

Corram, corram! A Black Friday chegou à Gávea. No rol de promoções, entraram as partidas contra Corinthians e Santos. Se você não compareceu ao primeiro jogo, o segundo, que ocorrerá neste próximo domingo, ainda está de portas abertas! Com a bagatela de R$14,00 como preço mínimo nenhum rubro-negro pode deixar de comparecer!

Black Friday na Gávea? Bizarro, não é? E não é o que acontece, efetivamente. A recente política de preços baixos atende somente ao marasmo que abateu o fim da temporada, somado às fracas atuações e pouca competitividade do Campeonato Brasileiro. A torcida, cansada de gritar em vão e de torrar seus míseros salários em jogos de pouca importância e sem nenhuma emoção, simplesmente deixou de comparecer. Abaixar o valor dos ingressos busca, unicamente, trazer de volta aquele torcedor que pode incentivar o time e talvez impedir maiores prejuízos financeiros com a organização dos jogos.

O engraçado, entretanto, é que se trata de uma medida combatida pelo presidente Eduardo Bandeira de Mello. Ele, em 2013, justificou a alta nos ingressos afirmando que o Flamengo passava por “dificuldades”. Este ano, quando questionado sobre os altos preços praticados na Ilha do Urubu, ele se manteve firme na certeza de que não eram os preços os responsáveis pelos lugares vazios. Já que as gratuidades não se esgotavam, o mandatário se contentava em afirmar que “tem pessoas que podem ir de graça e não vão […], não tem preço menor que zero”. Assim, pouco sensato e de boa forma até ignorante, Bandeira se recusava ao questionamento sobre o porquê dos lugares vazios e sua relação com os caros ingressos.

Conveniente e surpreendentemente, porém, os preços caíram nesse fim de ano, acompanhados do silêncio de Bandeira. Ora, se as gratuidades nunca se esgotaram e se os “verdadeiros problemas” (violência na Linha Vermelha e poucas opções de transporte, nas palavras do presidente), continuam os mesmos, o que justifica a medida? Tudo o que foi citado nos primeiros parágrafos, concretamente. É conveniente abaixar os ingressos neste momento, mas é surpreendente que Bandeira decida por fazê-lo depois de expostas todas as suas justificativas.

Não faço aqui uma reclamação pela queda dos preços; faço a reclamação pela demora em fazê-lo e pelos rasos argumentos utilizados para sustentar essa ideia. Argumentos estes que, hoje, são ignorados por quem os levantou. E é aí que indagamos o porquê da teimosia, o porquê da insistência em contrariar toda a base do Flamengo: a sua torcida.

Este não é o primeiro episódio de relutância desnecessária vinda da diretoria do Flamengo, e vivemos na esperança de que suas condutas sejam sempre alinhadas com o que for melhor para o clube. Quando o melhor para o clube parece contrariar a Nação, todavia, não vale uma reflexão maior e mais embasada?

Parabéns, Bandeira e diretoria, pela medida adotada. Mas não se esqueçam: a sua torcida e seu país são majoritariamente pobres. A paixão que cabe à torcida também cabe ao clube. Afinal, se o carro-chefe do futebol é o superávit absoluto, como podemos lidar com pessoas que compram camisas, ingressos, passagens e tudo o que envolve o Flamengo sem ganharem nada em troca? Se os clubes de futebol não são instituições de caridade nem tem culpa pelas mazelas da população, a torcida também não tem culpa pelos absurdas cifras pagas aos jogadores nem pelos altos padrões de custo das arenas modernas. Entre o caro e o barato, respeitemos o conveniente.

SRN!

Rodrigo Coli

Twitter: @_rodrigocoli

Comentarios

comentário

  • Gardner

    Foi bem no texto …
    Demorou mesmo pra baixar era pra ter lotado a ilha o ano todo quem sabe assim ate a postura do time era outra.
    Ja que o time esta bem financeiramente deveria ate ser gratuito o jogo contra o santos pra presentear a torcida que o ano todo sofreu,sendo que se nao passar do junior tera sido o ultimo jogo no rio desse ano.
    Eu acho que vai passar pra final no sufuco.
    Empate com gols pois o muralha nao passa uma partida sem falhar.

  • Eduardo Obina

    Moçada. Temos que ganhar do Santos de qualquer jeito. Sugiro poupar somente o necessário mesmo e garantir libertadores.

    • DefendaSeuDinheiro

      Concordo!!
      Poderiam poupar somente o morto arão, morto ER, réver e juan.

  • Pablo Caiado

    Se o cara mantem os precos e’ autoritario e arrogante.
    Se o cara diminui o valor e’ incoerente…

    • Rodrigo Coli

      Não leve essas dicotomias ao extremo. Ele pode também manter os preços altos sem ser autoritário e arrogante e pode diminuir o valor sendo coerente. A administração de um clube do tamanho do Flamengo não é simples, direta e efetiva como um cálculo matemático.

  • DefendaSeuDinheiro

    Ótimo texto, banana de mello e direção pisaram e muito na bola nesta política de preço dos ingressos!!!
    Mais uma bola fora em 2017!!

    • luiz

      imagine que durante o ano inteiro o ingresso fosse barato como esta pra esse jogo ! A torcida iria sempre dar um espetáculo nas arquibancadas,apoiaria o time do inicio até o fim mas infelizmente a torcida não entra dentro de campo, não há certeza de que ganharíamos tudo mas uma coisa é certa, o clube não iria lucrar, teria prejuízo financeiro o ano inteiro, possivelmente atrasaria salarios, jogadores ficariam talvez insatisfeitos e fazendo corpo mole….. é meu amigo… não ta facil pra ninguem

      • DefendaSeuDinheiro

        Será que teria prejuízo?? Sei não hein… está tendo prejuízo é com ingressos caros, no maracanã e até na ilha, jogo para 5 mil pagantes…

      • Elton Morais

        “não há certeza de que ganharíamos tudo …” Não há certeza nem se todos os ingressos serão vendidos. Acho que a Diretoria está (tardiamente) observando as vendas desse jogo para “sentir” o ponto ideal entre $ ingresso e público. Se a galera não for a declaração anterior do EBM ganha 1% a mais de razão. Torcer pra festa da torcida contra o Santos, seja quantos forem.

  • Thiago pereira dos santos

    Bom texto. Banana de Melo tem errado bastante nesta questão do preço dos ingressos,sendo arrogante e autoritário,mais pelo menos melhorou a situação há tempo!

  • Damon

    É muito mímimi meu Deus , nunca estão satisfeitos com nada.

  • Exilado

    A questão do preço dos ingressos não deve ser visto apenas pela ótica financeira (visão de curto prazo), mas também da “fidelização” do torcedor (visão de longo prazo).

    Nada se compara à emoção de ver o time em campo. Isso “fisga” o torcedor (para os nosso dirigentes “o consumidor”) para sempre!

    Muitas vezes o cara não dá 50 reais em um ingresso (só para assistir um jogo), mas dá 250 em uma camisa oficial (que ele perceber ter melhor relação custo x benefício porque vai poder usar a camisa várias vezes).

    Assim, a meta da Diretoria deveria lotar sempre os estádios, seja a ilha ou o maracanã. Para isso, se acha que não vai conseguir vender tudo, poder-se-ia distribuir GRATUITAMENTE o excedente, cadastrando crianças carentes e suas famílias nos arredores da ilha e do Maracanã (basta ir nas escolas públicas da vizinhança) e, em caso de baixa procura de ingressos, CONVIDÁ-LOS para assistir ao jogo in loco. Com o advento da ineternet (facebook/whastapp), dá para fazer isso facilmente.

    Seria bom pelos seguintes motivos:

    1) melhoraria a atmosfera da partida, ajudando o time em campo e a própria transmissão da televisão (é deprimente o estádio vazio);

    2) garantiria momentos inesquecíveis para parcela da nação desfavorecida economicamente (responsabilidade social);

    3) aumentaria a arrecadação dos bares do estádio; e

    4) fidelizaria o torcedor que consumiria os produtos do clube no futuro (uniforme, pay per view, etc.).

    Assim, quem sabe se algum leitor daqui pudesse levar esta ideia para a nossa diretoria.

    SRN.

    • Rodrigo Coli

      Excelente comentário!

      • Exilado

        Obrigado. Poderias encaminhar essa sugestão para a Diretoria do Flamengo?

  • DJTFLAOK

    “Black Friday na Gávea? Bizarro, não é? E não é o que acontece,
    efetivamente. A recente política de preços baixos atende somente ao
    marasmo que abateu o fim da temporada, somado às fracas atuações e pouca
    competitividade do Campeonato Brasileiro. ”

    ” É conveniente abaixar os ingressos neste momento, mas é surpreendente
    que Bandeira decida por fazê-lo depois de expostas todas as suas
    justificativas.”

    “Parabéns, Bandeira e diretoria, pela medida adotada.”

    – Será que só o presidente é incoerente?!

    • Rodrigo Coli

      Todo o texto foi construído de forma a apontar os erros de Bandeira sem ser injusto. Criticá-lo por uma decisão acertada, mas tardia, exige ponderação e uma crítica relativa. Com esse fluxo textual, você pegar trechos e destacar de acordo com seus interesses se trata de oportunismo. O último trecho que você destacou, por exemplo, se iniciava com um reconhecimento da boa medida, mas seguido da crítica pela demora e pela teimosia. Você só pegou o primeiro.

      Uma análise textual deve ser feita em cima de todo o texto. Se você discorda de algum ponto ou outro, debata. Mas não tome esses pontos como se fosse o resumo da ópera.

      • DJTFLAOK

        Paradoxal poético Rodrigo, destaquei justamente sua incoerência. Assuma uma posição. – Se o valor dos ingressos está caro (errado); se o valor cai (errado).

        Queria que estivesse no lugar dele, se o preço seria diferente – caso o Flamengo estivesse na final da liberta.

        Se liga, tudo é contextual. Lei de oferta e procura. Nunca ouviu falar disso não?! Ou tenho de desenhar?!

  • Bras

    Certssimo Presidente !!
    O Flamengo NUNCA teve e será muito dificil ter outro Presidente tão bom e inteligente como o Sr Eduardo Bandeira de Melo.