Home Colunas Deixem o homem trabalhar!

Deixem o homem trabalhar!

887
13
SHARE

Certamente muitos já se esqueceram, mas há alguns meses éramos terrivelmente confrontados com os maus resultados e burocrático futebol da equipe comandada por Zé Ricardo. Por falta de ímpeto masoquista, não me prolongarei aqui sobre os detalhes fatídicos do comando zé ricardiano, mas vos recordo que, tão terrível quanto ver em ação a trupe de Márcio Araújo, Vaz, Gabriel e ZR era olhar pro mercado de treinadores disponíveis à época.

Entre nomes desconhecidos e medalhões, emergiu o clamor por Reinaldo Rueda. A verdade é que ninguém o conhecia, de fato, mas o impressionismo brasileiro com estrangeiros-salvadores-da-pátria-alheia e seu currículo recente o tornavam uma excelente opção. Afinal, se o cara ganhou uma Libertadores com um elenco de baixo investimento, o que ele não poderia fazer com o milionário Flamengo? Na época não sabíamos, mas, como bons praticantes da pouca inteligência, nos demos por satisfeito com a velha prática do “nivelar por baixo”. Dessa forma, todas as dúvidas e ponderações quanto ao pouco conhecido Rueda eram sanadas com um ríspido “pior que Zé Ricardo ele não pode ser!”. Para muitos, uma dedução de superioridade de algo sobre outro algo já considerado ruim é motivo suficiente para uma decisão tão importante. De que lado está a passionalidade, nesse caso?

De um modo ou de outro, Rueda chegou. Felizmente, o colombiano se mostrou um bom treinador, apesar de nosso método breve e falho de segregar bons e ruins. De cara já ajeitou um de nossos maiores problemas, que era a fragilidade defensiva. Com uma simples alteração no modelo de jogo dos laterais, diminuiu consideravelmente a média de gols sofridos – ao passo que declinou a média de gols marcados. Se o time não tomava mais tantos gols, por um lado, por outro também não marcávamos como antes.

Analisando de maneira mais ampla, entretanto, o futebol de hoje é melhor jogado do que o da época de Zé Ricardo. Mas, verdade seja dita, grande parte dessa mudança partiu pelas alterações técnicas compreendidas. Cuéllar, Diego Alves e Éverton Ribeiro, que outrora não tiveram oportunidades ou condições legais, técnicas e físicas ideias para atuar, entraram em ação praticamente sob o comando de Rueda. A qualidade cresceu, mas o futebol burocrático permanece.

Reinaldo tem elementos de muito mérito, mas carece de muitas correções a serem trabalhadas. Com um elenco como o nosso, ainda somos reféns da falta de variação ofensiva. Ainda dependemos dos pontas burros (lembremo-nos que a assiduidade de Ribeiro se deve à lesão de Berrío), ainda jogamos no vício de sempre rolar a bola para as limitadas laterais do campo. Ainda deixamos um centroavante isolado e incomunicável no ataque, e ainda dependemos religiosamente dos cruzamentos à área.

Rueda ainda merece tempo e crédito, principalmente por se tratar de um treinador estrangeiro com pouco conhecimento sobre o futebol brasileiro. Ele já mostra resultados de seu trabalho, apesar de ainda ter muito para produzir. Mas, e quanto a nós? Estamos atribuindo a Rueda a mesma impaciência que tivemos para com Zé Ricardo, ao final de seu trabalho? A mudança foi feita, agora devemos dar tempo ao tempo. E quanto ao colombiano, “deixem o homem trabalhar”…

SRN!

Rodrigo Coli

Twitter: @_rodrigocoli   

Comentarios

comentário

  • Silvio José

    A impaciência da torcida de alguns “torcedores” do Mengão que acham que sabe tudo de futebol já já queima mais um grande técnico do futebol sul americano

    • Domingos Eduardo Rios Sender

      Apoiado. Deixem o homem trabalhar em paz

  • ERINALDO MILU

    Melhora defensiva? Aonde …? 3 do Flu, 3 do grêmio

    • Johann Schreiber

      Ok, você citou dois jogos em que a defesa foi mal. Mas e os 2×0 que tomamos do Vitória? E os 2×0 que tomamos do Sport? E os dois gols que tomamos do Palmares nas costas dos nossos zagueiros? E os sete gols que tomamos do Santos em uma semana? O nosso time titular sem desfalques dificilmente toma mais de um gol em um jogo atualmente, e na época do Zé? Qual era a desculpa dele?

  • Luiz Henrique Amorim

    “o futebol de hoje é melhor jogado do que o da época de Zé Ricardo.”

    Sou obrigado a discordar. Hoje o time faz menos gols, tem um % de vitórias menor, tem pior posição no campeonato, cria menos, ataca com menos jogadores e o pior de tudo, não sobe a marcação em momento quase nenhum. Até a zaga, que de fato mostrou melhora com a chegada do Rueda com o recuo dos laterais pra propiciar a titularidade do Jaun e do Cuellar, já nos deu mostras de fraqueza… Não que isso indique um trabalho ruim do colombiano… mas são fatos.

    No mais, concordo que temos que dar tempo pro Rueda. A avaliação real do que ele pode fazer só em 2018… Tem que deixar o homem trabalhar mesmo!

    Abraços!

    • Kikos 1976

      Pelo menos acabou os 50 chuveirinhos por tempo !!

      • Luiz Henrique Amorim

        De fato isso melhorou. Mas cria menos, então….

        • Domingos Eduardo Rios Sender

          Cria menos pq agora os laterais apoiam menos. A defesa melhorou mas os malas das laterais continuam e nossa zaga central reserva é uma Mer, até por falta de opção melhor. No jogo contra o Grêmio levamos 3 mas estávamos melhores e a zaga reserva bateu cabeça e o Pará fez Mer.

    • Ltom Macêdo

      Existem alguns atenuantes na pior colocação, já que passamos por um periodo de foco total em copa do brasil, jogando com times reservas (o que não deixa de ser ridículo).

      Mas eu vejo o time melhor posicionado e se estamos fazendo menos gols e porque o time tenta não cruzar o tempo todo, já que com zr so saia gol assim.

      Esperar essa dura sequencia ate o fim do campeonato para melhor avalia-lo.

  • Fla Maior do Rio Rio

    Perfeito, fera! Deixem o cara trabalhar. Até porque sabemos que o problema do Flamengo não é técnico. Está mais do que claro depois de quatro anos dessa diretoria. Essa diretoria de jumentos é quem decide pra quem pagará os salários. Quem manterá no plantel. Se renovarem com os perebas e manterem essas porra no elenco uma hora ou outra iram jogar. Se não, fazem uma panela tão fudida que derruba qualquer tecnico. O Rueda precisará de muita sorte no Flamengo. O cara esta, praticamente, sozinho. Qualquer erro agora, que já vem acontecendo desde o início da gestão cairá na conta dele por cegueira de muitos.

  • DefendaSeuDinheiro

    Apoiado, é por aí mesmo!

  • marcondes Alves

    desde do começo do ano venho dizendo que o flamengo não tem o melhor ou um dos melhores elencos do brasil, longe disso, tem bons jogadores como guerrero, everton ribeiro, diego, diego alves, juan, o resto e um fraqueza só, então o rueda tem que ver que não temos lateral, pontas, tem que pedir uns caras bons nesse setor, fora que precisa de zagueiro, porque o leo duarte deve ser ruim pra caramba, pq o vaz joga e ele não.

  • Nedson Hiller

    Gostaria muito que os jogadores do Fla mudassem a mentalidade em alguns jogos, preferencialmente quando saem pra jogar no Sul, em Minas e no Paraná. Toda vez que o time vai para estes lugares parece que os jogadores se acovardam, não entram com raça, sempre voltam com derrota e as vz com goleadas, não sei o que acontece mas isso deveria ser mudado.