Home Colunas Anderson Alves No Outubro Rosa, vamos ficar no azul?

No Outubro Rosa, vamos ficar no azul?

733
3
SHARE

Olá, coleguinhas de Coluna do Flamengo.

Como diria o amigo Fábio Monken: “Como o Flamengo judia da gente”! O mês de setembro poderia terminar com um título e não terminou. Com requintes de crueldade, inclusive. Nos pênaltis. O risco de priorizar a Copa do Brasil era calculado, agora precisamos, no mínimo, tirar oito pontos de diferença do segundo colocado, melhorar o aproveitamento no brasileiro e tentar buscar o título da Sul-Americana, que não está longe.

O ingrato mês de setembro, creia, foi o que apresentamos a pior marca até aqui. Foram duas vitórias, quatro empates e uma derrota. São 47% de aproveitamento. É o pior aproveitamento no ano todo. Empatamos mais da metade dos jogos. Fizemos apenas oito gols e levamos quatro. Reduzimos a quantidade de gols sofridos, mas também reduzimos os que fazíamos. Como o número de gols diminui o destaque é quem fez mais de um gol. Até os assistentes diminuíram. ¿Que passa, Rueda?! Talvez estivesse nos planos, espero que não. Temos que corrigir. Agora em só duas competições teremos este espaço e com os melhores jogadores disponíveis será mais fácil.

Os cartões diminuíram. Foram 11. Everton Ribeiro e Berrío foram os que mais tomaram, com dois cada. Para quem gosta de contar os dados do Guerrero, ele recebeu um. Por reclamação, para variar.

A base vem tendo oportunidades com Rueda. Bastante espaço para Paquetá e Vinícius. Paquetá (240), Vinícius (115), Sávio (116), Vizeu (24). Uma pena a ida de Ronaldo ao Atlético Goianiense, mas lá vem tendo minutos em campo. Já escrevi sobre o caso dele. Comparando com o mês anterior tivemos baixas nas oportunidades e quantidade dos jovens, nada que atrapalhe. Há que se notar a diferença entre o mês anterior de Vizeu e este. Claro que houve a lesão do Guerrero, mas a queda é demasiada tendo perdido vaga até para Paquetá que não é da posição. Algo vai mal com o menino.

Outubro será um mês marcado por um período de treinos de 10 dias para Rueda. Uma pena não ter os selecionáveis, mas já valerá muito. Antes disto, jogamos com a Ponte e o resultado foi horroroso para nós. Temos que colecionar vitórias agora.

Dos sete jogos do mês, faremos quatro em casa. Contra o Fluminense duas vezes, sendo uma pela Sul-Americana, Vasco e Bahia. Pegamos Chapecoense, São Paulo e Ponte Preta fora de casa. São 18 pontos pelo Brasileiro. Destes, 13 seria o mundo ideal. Lembrando que teremos dois clássicos. Pela tabela planejada do Rica Perrone deveríamos fazer 11 pontos, mas também já deveríamos ter 12 a mais, ou seja, quanto mais fizermos, melhor.

Não é loucura megalomaníaca. Pela tabela dele, além das vitórias, perderíamos do SP, que está em crise e lutando para não cair, e empataríamos os clássicos. Se ganharmos um clássico já seria um bom upgrade nesse projeto, não acham? Portanto me parece alcançável.

O jogo de descanso seria contra o São Paulo, por ser anterior à Sul-Americana, mas não quer dizer time reserva. Vale lembrar que Juan não poderá jogar todos os jogos, os selecionáveis que não são titulares das seleções também terão algum descanso, bastando dar um repouso aos peruanos e alguém que o DM indicar.

Não podemos deixar a peteca cair. Vamos ao encontro do caneco!

Em tempo: Não interessa o momento, é bom demais quando o Flamengo se engaja com as boas coisas como a do Outubro Rosa. Temos pedido demais que o clube volte a fazer estas ações e começamos o mês visitando as crianças com Câncer. Para quem não viu, está aqui a matéria: http://colunadoflamengo.com/2017/10/eduardo-bandeira-e-jogadores-do-fla-visitam-o-instituto-nacional-de-cancer/

Alea Iacta Est!

Anderson Alves, O otimista.

Comentarios

comentário

  • Marty Mcfly

    Sequência de jogos à cada dois dias.

  • – Ryan –

    Faltam 6 pontos pro 45…

  • Leonardo Fernandes

    Ano que vem com o time melhor e sem os perebas vamos brigar pelo brasileiro