Não falta talento, falta vontade

Salve Nação!

Estou aproveitando esse intervalo de jogos para escrever essa coluna em tom de desabafo.

Confesso, com dor no coração, que já não aguento mais ver o Flamengo entrar em campo da maneira com que vem entrando. Um time apático, indiferente e completamente passivo. Qualquer que seja o resultado obtido dentro das quatro linhas (vitória, empate ou derrota), saberemos que estará tudo bem para os nossos jogadores, diretoria e todo mundo que circula pelo Ninho do Urubu.

Se não fosse trágico, chegaria a ser cômico ver como o Flamengo mudou radicalmente desde que a gestão Bandeira de Mello se iniciou. Se por um lado o Mais Querido vem realizando uma gestão administrativa e financeira louvável e digna de todos os elogios possíveis, no futebol é um completo desastre!

É triste ver que hoje, com salários em dia, estrutura, organização e um elenco repleto de jogadores com status, não conseguimos enxergar nos atletas aquela empolgação e vontade que outros pernas de pau de outrora já mostraram.

Só para exemplificar: é péssimo ver um atacante peruano de quase 1 milhão por mês ser idolatrado só porque sabe fazer o pivô e matar a bola no peito, enquanto bola na rede que é bom, nada! Dói saber que temos um meia galã de 800 mil que pipoca quando mais se precisa dele, além de já não jogar bulhufas faz tempo.

Tá faltando algum dirigente pulso firme pra cobrar de verdade desse time, tá faltando jogador dentro de campo pra meter dedo na cara do outro que erra, tá faltando vontade, tá faltando raça, tá faltando dar o sangue em campo e isso, a torcida do Flamengo não perdoa. Já cansamos de aplaudir e incentivar jogador pereba que se mata em campo tentando honrar o manto que está vestindo. Dentre os nossos feitos, fizemos Obina ser melhor que Eto’o e Hernane Brocador ser artilheiro do Brasil… por quê? Porque eles tinham vontade, acima de tudo, de ganhar!

E antes que venham comentar coisas do tipo “Ah, você merece Gabriel, Marcio Araujo, Muralha e afins.”, eu digo que não! Não quero esses caras no time assim como também não quero que o Flamengo volte a ser dirigido pelos sanguessugas do passado. A nossa gestão financeira e administrativa é exemplar além de o nosso elenco ser bom. Nós temos jogadores que seriam titulares em qualquer time do Brasil e também da América do Sul inteira. A questão aqui não é falta de talento, é falta de vontade e de vergonha na cara.

O Flamengo atual pode e deve apresentar muito, mas muito mais! Nosso time é uma Ferrari que anda com o freio de mão puxado, é ultrapassado por um Golzinho 1.0 e acha que tá tudo certo.

Abraços e SRN,

Leonardo Bassman

Twitter: leobassman07

51 Comentários
Carregando comentários...