Home Destaque Jogadores tem justificativas parecidas para explicar o jejum de vitórias do Fla

Jogadores tem justificativas parecidas para explicar o jejum de vitórias do Fla

300
4
SHARE

Nesta quinta-feira (12), o Flamengo não fez boa partida, ficou no empate contra o Fluminense e aumentou o jejum de vitórias. Já são quatro partidas sem vencer (três empates e uma derrota). Na próxima rodada, o rubro-negro já pode perder a 7ª posição.

Os jogadores Éverton Ribeiro e Réver adotam discurso parecido para explicar a má fase do time. É quase uma unanimidade entre eles que o Flamengo precisa caprichar em momentos decisivos, nas finalizações e nos passes.

– Acho que estamos até criando jogadas, mas estamos nos precipitando no último passe e na finalização, escolhendo a jogada errada. Temos que melhorar isso. É preciso também ter mais capricho para sair na frente do placar, só estamos saindo atrás – disse o meia Everton Ribeiro.

Réver, autor do gol de empate, adotou discurso semelhante ao do companheiro.

– Na verdade, sabemos que time grande não pode ficar nesta série de jogos sem vencer. Estamos pagando caro por isso, nesta situação de não estar vencendo. O torcedor compareceu, apoiou do início ao fim, tentamos fazer da melhor maneira, mas, infelizmente, acabamos pecando um pouco no último passe, na melhor escolha de colocar o companheiro na cara do gol. Agora, é pensar no próximo jogo para buscar a vitória – disse o zagueiro

A oportunidade de dar a volta por cima será no próximo domingo (15), contra a Chapecoense, em Chapecó. A bola rola às 17h.

Comentarios

comentário

  • Nedson Hiller

    Hum até os jogadores ja estão comentando com a imprensa que o que falta é caprichar na hora de fazer o gol……Tão quase dizendo assim…contrata outro atacante…um que faça gol, porque se perde gol é evidente que o time cria a jogada, falta alguem por a bola lá dentro da rede. putz já começaram a dar nome aos bois.

    • Wagner Alves

      Isso é óbvio, Éverton Ribeiro é um que fala isso o tempo todo.

  • Cristianoooool

    Difícil fazer gol quando as características dos nossos atacantes são de recomposição. Jogadores táticos que não são bons finalizadores e um centroavante cuja maior qualidade é fazer o pivô. Essa conta nunca vai fechar. São bons jogadores se tivesse um desses em meio a jogadores goleadores. Os três juntos não dá. Dois juntos já fica difícil

  • Almir Ribeiro

    Difícil de explicar. Especificamente no jogo de ontem Rueda na minha visão cometeu alguns equívocos e um deles foi colocar: MA e Rômulo. Rômulo eu particularmente não vi tão erro assim (precisa recuperar o futebol), se Arão tivesse em campo, pelo menos equilibra mais as coisas, mas sairia no segundo tempo e colocaria Cuellar. MA já disse e repito, que não tem como ainda estar em campo e mais em um clássico como titular (esse jogador “mata” o time), ficando o time sem saída de bola e vivendo de lampejos individuais. É nítida a queda do time nesse quesito. Jogador ruim e nada faz. Berrío eu tenho minhas dúvidas e ontem jogou mal e poderia ter saído. Pará na esquerda: tendo Renê e Trauco????? Não entendo isso…Paquetá poderia ter atuado no meio para trabalhar na criação com Everton Ribeiro (solitário ontem). Rueda tem sim sua parcela de culpa.
    Já passou da hora de Rueda definir a espinha dorsal e abandonar essas ruindades: Gabriel, MA em especial. NÃO DÁ MAIS PARA ATURAR ISSO. Já a torcida vai começar a pegar no pé e com razão. A Sul Americana é uma competição importante e será contra o próprio Fluminense. É uma mini liberta e tem que ter espírito de liberta para levar. Ainda dá para salvar alguma coisa nesse ano.