Flamengo se pronuncia sobre aliciamento no e-Sports

No último dia 17 de outubro a empresa Cursor eSports, que agencia o Flamengo na nova empreitada, foi acusada pela ESPN de aliciamento à atletas do e-Sports. Segundo a matéria, Gabriel “Revolta” Henud, Felipe “Yang” Zhao e Gabriel “Kami” foram aliciados pela empresa.

Por meio de sua conta oficial de e-Sports no Twitter, o Flamengo falou a respeito. O clube afirmou que nunca aliciou nenhum jogador para a formação do próprio time. Veja a nota:

Em resposta à recente reportagem publicada pela ESPN, o Clube de Regatas do Flamengo, como clube cidadão e ético, afirma que nunca aliciou qualquer atleta de League of Legends hoje pertencente a outras equipes, para a formação de seu próprio time. 

O Flamengo e a Cursor eSports, nossa parceira no projeto de esportes eletrônicos, têm plena consciência das regras anti-aliciamento aplicadas neste mercado e irão respeitá-las sempre. Qualquer pessoa que eventualmente venha a agir em nome do Flamengo dessa forma estará cometendo um ato não autorizado e fora das regras dos esportes eletrônicos.

Um processo de denúncia foi aberto sobre o aliciamento na Riot Games. Caso a denúncia seja aceita e comprovada, o Flamengo pode ter sua entrada no Circuito Desafiante de League of Legends negada pela empresa.

Comentarios

comentário

Compartilhar


Mais notícias...



Ver mais notícias